usuários online
 
 
 
Fashion Import
 
http://trendytwins.com.br/img/imagens/tit_girls.jpg
Faça parte desse grupo

Estilo Pessoal - Crítica x Julgamento  

Categoria(s) ,

por Vivi




No nosso Encontrinho no Interiorrrrr, a segunda etapa foi um bate papo descontraído com a Flávia, consultora de moda, designer e sócia da Juliana na lojinha de sonhos Madame Mix.

Entre várias dicas valiosas sobre como personalizar o look nosso de cada dia sem precisar sair etiquetada por aí, pagando de vitrine, a conversa chegou a um ponto crucial e muito importante - e não apenas em relação à moda: qual a diferença entre Crítica e Julgamento?

Reflexão para a vida


Bom senso é bom, todo mundo gosta e faz bem para a saúde física e mental. Conhecer a própria personalidade, o próprio corpo e as próprias expectativas pode ser considerada uma boa medida de nosso bom senso. Cada pessoa, com base nessas informações únicas e pessoais, tem a capacidade de construir seu estilo próprio. Uma fórmula feita por você e para você, que serve como referência para suas aquisições, independente de tendência ou estação.

O tesouro escondido nesse nível de auto conhecimento é aquele que te permite abrir o guarda roupas e pegar qualquer coisa para vestir, com a certeza de que vai abalar (no melhor sentido). Fica simples, porque na hora da compra, você só aposta em peças chave para você. Coringas exclusivos que te valorizam até se usados do avesso.

E a moda, que a gente gosta tanto de acompanhar? Detalhes.
O legal é usar um filtro e selecionar entre as novidades que pipocam semanalmente aquilo que pode somar pontos positivos no seu estilo.

Chegamos então à Crítica x Julgamento. Munidas de nosso estilo próprio, começamos a olhar o mundo - e todo mundo - a nosso redor, não é? É nesse momento que o veneno corre solto...

Ninguém é obrigado a gostar de tudo e concordar com as escolhas de todo mundo.
Porém. Entretanto.
Não é por isso que precisamos sair jogando nossas impressões verbalmente, ao vento, como se estivéssemos falando de bonequinhos de papel e não de pessoas.

Vejam a diferença:

crítica:
- o decote é muito profundo, não acho confortável.
- a saia é muito curta, não dá liberdade em qualquer ambiente.
- o blush está muito marcado, chama atenção para um ponto só do rosto mas não valoriza.

julgamento:
- coisa horrorosa andar com os peitos de fora!
- eu que não saio por aí mostrando a bunda!
- onde é a quadrilha? maquiagem mais brega, eu, heim...

Na Crítica percebemos pontos que não nos agradam e temos condição de argumentar, dentro das nossas escolhas de estilo pessoal.

Já no Julgamento, os mesmos pontos são reforçados por observações de valores pessoais. E como o próprio nome diz, valor pessoal só serve individualmente e as consequências de tentar impor valores pessoais acabam sempre em discussões vazias, porque juizado de valores é uma coisa que simplesmente não existe.

Esse Julgamento é uma coisa muito fértil e que se espalha por aí, na forma de verdades absolutas de moda, do tipo: saia balonê agora é out, chique é a miniminúscula. Jogue todas as suas tachas fora, agora o fyno são pedrarias. Salto nesse verão, só sabrina. E tudo que sair desse esqueminha se torna cafona e last season. Aliás, dizer last season também é last season. O quente é dizer hype.

Ou seja, a Moda é legal, as pessoas é que se apoderam dela e constroem verdadeiras muralhas. A solução? Ignore, baby!

Tome posse do seu corpo e embrulhe-o-to-do naquilo que te faz sentir deusa. Não existe preço para a postura de quem está de bem com a vida, consigo e com o mundo, por consequência. Porque vocês sabem o que acontece com as pessoas não ligam para regras e só usam o que gostam, por mais inusitado que seja, não sabem?

Elas lançam tendências. ;)

Fotos:











Como se não bastassem as roupas super fofas, viram quantos acessórios bacanudos? É de deixar a pessoa doida e bem acessorada (rs).

As head bands são criadas pela Michele e vocês podem conferir mais artes da querida aqui no Lolita de Cabaré, outro cantinho tentação de belezinhas.

Eu não resisti...

Tecla SAP:

last season - ultrapassado (na moda)
hype - sucesso, o que 'está bombando'
head band - faixa elástica para cabelos

Amorecas participantes, estou devendo algumas fotos no email de vocês. Tive um problema viral, mas agora já está tudo ok. Vou enviar as que faltam.

Beju!

12 comentários

Meninas,

Foi um prazer imenso ter vocês aqui com a gente durante aquele sábado! Sintam-se convidadíssimas a voltar sempre que quiserem tomar café, bater um papo, etc, etc, etc...Estendo o convite àquelas que ainda não conhecem a Madame também!
Esperamos por vocês. Um beijo!
Ju
@madame_mix

Ual que post maravilhoso :-)

Esse é meu tipo de postagem favorito no blog: os textos que nos convidam à reflexão. Hoje, este da Vivi e o do dia 24 da Ana - dois em uma semana! Considero que esse tipo de post deveria ser parte fundamental da blogosfera "belezística". Porque apresentar informações, novidades, resenhas, lançamentos, é algo que todo mundo faz, cada um do seu jeito, imprimindo sua personalidade, de acordo com seu foco. De maneira mais impessoal como os portais, ou com mais proximidade, como é o caso dos blogs.

Mas textos reflexivos e críticos, bem escritos, com posicionamento e nos convidando a pensar, esses são raros, infelizmente.

E para lidar com todo o resto: a questão do consumo, o conceito de beleza, o desenvolvimento da autoestima - é fundamental desenvolver uma postura e uma visão crítica. E esse tipo de texto auxilia, sim, ainda mais às meninas leitoras mais novas (bem como as nem tão novinhas que estão se redescobrindo).

Que essa vertente de textos continue sempre presente e com espaço garantido. ;-)

Beijos!

é isso aí, se algo tá na moda e eu acho bonito, OBA, vou lá comprar, se acho feio (ex: clogs) quero distância. Se algo "fica out" e eu tenho e gosto de usar, dane-se, vou usar! Se algo volta à moda e eu acho horrível (ex: veludo), também nao quero nem saber.
Engraçado é que num blog desses que tava falando sobre a volta do veludo, eu fui falar que acho o voludo horroroso, pra que? nao publicaram meu comentário... hahaha. Acho que a blogueira devia ter acabado de comprar umas 5 peças em veludo e se ofendeu.

Amei o post! Está certíssima.
Adoro o blog de vcs ;D

beijos

Vivi, e o encontrinho em Campinas?? Sai este ano??
Bjs

Olá,
Parabéns pelo post, super útil no quesito bom senso, que infelizmente parece que algumas pessoas não conseguem enxergar.
Beijos

Não faz muito tempo que acompanho blogs, mas ando gostando dos de beleza.

Acho bacana que aqui tem espaço pra todas as coisas: desde as promoções, anúncios das lojas, reflexões bem pé no chão, tutoriais.
Acho importante misturar tudo isso, porque fica mais interessante de ler, fica mais divertido até.

Obrigada, meninas.
Beijo.

Pois é, Vivi. eu nunca pude acompanhar tendências por falta de $$$, então só comprava aquilo que eu tinha CERTEZA que era investimento certeiro. Com isso, fui aprimorando minha "mira" e aprendi a usar aquilo que me deixa linda, quer esteja na moda, quer não - porque não é todo ano que dá pra jogar tudo fora e começar do zero.
O mesmo com maquiagem. Tem coisas que bombam por aí e não uso, porque em mim não ficam legais.
Isso a gente aprende assim, praticando muito na frente do espelho, limitando o orçamento destinado a esses produtinhos, e ficando de olho bem aberto para as referências. Porque não é só Lady Gaga que é referência. A gente tem que aprender a olhar para o passado, "pescar"o que era bom, descartar o que não era, aprender com os erros dos outros também...
Minhas amigas dizem que eu sou tão "simples" e mesmo assim chamo a atenção. A simplicidade é porque me recuso a pagar caríssimo numa roupa que será usada uma ou duas vezes, prefiro coisas neutras e fáceis de combinar com o que já tenho. E o "chamar a atenção" é porque, apesar de segurar firme nas bordas e manter tudo dentro dos limites auto-impostos, eu consigo grandes produções, com bom-gosto, e que combinam muito comigo. Talvez, em outra pessoa, ficasse over, ou simplória demais.
É assim que a coisa tem que funcionar: nada de julgar, primeiro porque nunca devemos dizer "dessa água não beberei" (vai que um belo dia dá aloca e a gente resolve fazer justamente aquilo que mais esculhambava?), e sempre, manter a mente aberta e o olho atento, porque o que fica uó na amiga pode te deixar divina.
As pessoas são diferentes e não têm que seguir, todas, o mesmo padrão.
Fico feliz que vocês do Trendy Twins sempre passem essa mensagem. Porque nada me desgosta mais que tentarem nivelar as pessoas a um único padrão...
Beijokhas

Muito legal esse post! Também penso assim, até porque, mantenho minhas comprinhas dentro de um orçamento rígido, de modo que só posso adquirir aquilo que de fato fica bem em mim. Isso ajuda muito a gente a identificar o que nos cai bem e a andarmos sempre bem produzidas.
Beijokhas

alguem sb onde se encontra ou vende esse porta bijus?

Muito legal o texto!!!
Parabéns!!
bjo bjo

@grazielepacheco

Postar um comentário

2010 Trendy Twins - todos os direitos reservados Desenvolvido por Projecto Comunicação