usuários online
 
 
 
Fashion Import
 
http://trendytwins.com.br/img/imagens/tit_girls.jpg
Faça parte desse grupo

Dois Contos de Lojistas  

Categoria(s)

por Ana Farias




Eu tenho o maior respeito por lojistas. Imagino a chatice que deve ser lidar todo dia com gente, porque né, tem gente que é muito difícil.

Por isso sempre chego com sorriso, voz calma, educação, e é meio assim que a gente consegue quebrar qualquer ranço de mau humor deixado pela cliente antipática que acabou de sair. Geralmente dá certo.

Mas é aquilo. Existe gente difícil. Atendente é gente. Logo, Steve Wonder é Deus.

Acredito sinceramente que a maioria das situações que ocorrem são causadas por despreparo. Muitas vezes é falta de educação de uma ou de ambas as partes mesmo, mas geralmente é falta de alguém ensinar a lidar com dificuldades. E às vezes é inaptidão mesmo, porque tem muito vendedor que ignora coisas básicas da própria profissão.

Acham maldade minha? Tentem perguntar por ankle boots. Peep toes. Ninguém é obrigado a saber inglês? Ok, tentem explicar o que vocês estão procurando.

Então tem dois tipos de vendedor despreparado que eu não aguento: os que desconhecem o que vendem, e os que agem como se estivessem te fazendo um favor em existir.

Exemplo de ambos tive essa semana:

1 - Na Americanas (nas Amer... whatever), assim que cheguei ao caixa, avisei à menina que iria comprar uma sacolinha eco pra colocar as compras. Não peguei antes porque ao invés delas ficarem no começo da fila, ficam próximas à saída, go figure.

Mas tudo bem, coisa de 30 segundos. Deixei as paradas no balcão, caminhei 5 passos até a bolsa, 5 passos de volta, e... a garota tinha colocado todas as minhas compras numa sacola de plástico. Daí ela passou a bolsa que eu tinha pegado na maquininha, cobrou, abriu, e colocou dentro a sacola de plástico com as compras.

Ninguém explicou pra ela que era pra estimular os clientes a trocarem o plástico pelas ecobags? E, meo, qual o sentido em colocar uma sacola dentro da outra? Eu não sou a louca das sacolas!

Enfim, só olhei com cara de Q, paguei, dei boa noite e fui embora, pensando em mil outros casos bem piores (tentem comprar base).

2 - Agora um exemplo muito mais grave, que eu simplesmente não entendo: atendente "Dona Clotilde" (a Bruxa do 71). Sintam o drama.

Ando procurando uma blusa muito básica, de malha bonita, manga 3/4, corte simples, sem enfeites, em várias cores. Não encontro em lugar nenhum, uma decepção. Nem na Hering, porque lá eles só fazem 3 tipos de mangas: regata, curta, e longa. Média não existe.

Mas aí tava no shopping aqui da Região Oceânica, e, passando em frente a uma loja, percebi uma blusa que poderia ser o que estou atrás. Entrei, pedi pra uma menina me atender. Ela pegou a blusa em questão, e era só metade do que eu queria, já que na frente era toda adornada. Expliquei que queria exatamente aquela blusa, sem os enfeites.

Fácil de entender, né? Mesma. Blusa. Sem. Enfeites.

Vocês não fazem idéia das coisas mais loucas que ela me mostrou, tudo extremamente diferente do que eu tinha pedido. E eu repetindo educadamente manga 3/4 sem enfeite, manga 3/4 sem enfeite, manga 3/4 sem enfeite.

Vocês não vão acreditar. Depois de uns dois minutos, a mulher começou a bufar, a me olhar de esguelha enquanto batia os cabides de acrílico uns nos outros, e a pegar qualquer coisa que visse, dizendo "é isso que você quer?" como se eu fosse uma abusada de querer algo que não tinha na loja.

Viu, era só dizer "olha, eu acho que infelizmente não tenho o que você está procurando". E, se quisesse muito trabalhar a venda, "mas se você me der um tempinho, eu continuo procurando aqui pra você. Não quer dar uma olhadinha na loja enquanto isso?". Nada, só bufava.

Quando vi o ânimo da pessoa, saí de perto, pois o dia tava muito lindo praquilo, e fui ver uns colares. Peguei um e já ia perguntar o preço quando chegou outra mulher, com cara de dona ou gerente, e me perguntou exatamente o que eu estava querendo. O que a bonita lá de cima fez? Quase gritou arrancando os cabelos: "ela quer uma blusa SEM NADA, SEM NENHUM DETALHE, SEM NADA". Estressada, gente, estressada!

Olha, mas me deu uma pontada no coração. Porque eu não tinha feito nada contra aquela pessoa, nada além de perguntar humildemente por uma coisa muito específica. Era dia de TPM e tipo me deu um nó na garganta, sabem como. Aí eu coloquei o colar (que queria comprar) de volta no manequim e disse pra ela "quer saber? pode deixar pra lá".

E aí aconteceu o mais engraçado: ao ir saindo da loja com aquele sentimento de que ela-merecia-ouvir-mas-eu-sou-fina, vi de canto de olho a criatura me olhando congelada em surpresa, como se eu tivesse dado alôka! Como se fosse eu que estivesse fazendo a Amy ali na loja!

Olha, esse tipo de vendedora frustra muito. Porque não é todo dia que você tá afim de dar lição de moral, né. Aí tem de engolir o destrato.

Mas eu sempre parto do princípio que a experiência vai ser boa, né, então entro em toda loja com o polyanna feelings mode on. Fé na vida, fé no homem, fé no que virá.

E vocês, histórias tragicômicas pra contar? Sempre, né.

Ana

82 comentários

Hahahahahaha, eu vivo passando por situações assim... Eu falo que quero aquela roupa X tamanho X1, a pessoa me traz o alfabeto TODO menos o que eu realmente queria.

E acho que a pessoa tem que sim que saber o que é ankle boots e peep toe, ela trabalha com isso, peloamordedeus!!!! E o mesmo que um veterinário não saber o que é galinha.

Agoras, as Americanas está cada dia mais num nível decadeeeennnnteee, nem Jesus salva!

Bjs

São tantas histórias que eu nem sei por onde começar, mas o fato é que brasileiro não sabe vender e ponto. Raras vezes já fui mal atendida em outros países. O lance é que aqui os vendedores são despreparados, mal qualificados e aí da de tudo: gente que finge que é seu amigo e puxa seu saco com a maior cara de pau (tenho pavor), gente que não sabe o que está vendendo (clássico quando você vai comprar maquiagem) e gente que se acha superior a você (nesses casos eu subo no salto e boto a pessoa no chão, pra aprender - rs). Tem lojas que eu nem entro mais. Nas outras tenho vendedor certo que já me conhece e não perturba. Fato é que se eu não gosto do atendimento vou embora rápido. Eu é que estou fazendo um favor de deixar dinheiro naquela loja, não o contrário...

E o vendedor chiclete? Tipo o da Chilli Beans? Vc mal encosta no quiosque ou entra na loja e ele já vem com vários modelos na mão. Fala "tá lindo!" para qualquer óculos que você colocar. E no final, sempre tenta te empurrar a caixinha melhor [?!] e o líquido pra limpar [antes ainda tinha o suporte para o carro!]. Preguiça só de pensar neles...

Gente, concordo em gênero, número e grau com a Raquel. Entrei em várias lojas de sapatos aqui no Itaipu Multicenter (Niterói) e perguntei quais modelos de ankle boots a loja oferecia, a 1ª reação das vendedoras é tipo: não sei o que é isso....hehehe E, também, como estava à procura de sandal boots, perguntei pela mesma....surpresa....também não sabem o que é.... Não, gente.....não é possível que essas vendedoras não tenham treinamento!! Ah! Me sinto uma idiota quando entro nessas lojas! Dá vontade de falar: Ah, mas vá vender coquinhos....hehehehe (pra não dizer "catar")...

uhauahuah adorei quem citou os vendedores da chilli beans! uma vez fui lá com meu namorado procurar um óculos pra MIM, não gostei de nenhum, e o "vendedor chiclete" começou a oferecer óculos pro meu namorado, e começou a mostrar relógios pra ele também... aiaiai
mas não sei o que é pior, o vendedor chiclete ou o vendedor ausente, já aconteceu várias vezes de eu entrar na loja, ficar olhando a vitrine e não aparecer sequer uma alma pra me atender... agora, lembro do dia em que eu entrei em uma loja (graças aos céus ela não existe mais), estava chovendo, e eu tenho um nariz arrebitado (nariz de porco segundo meu irmão), e uma mulher, acredito que era a dona da loja, perguntou se não tinha entrado água no meu nariz ¬¬. se era pra ser uma piada, não teve a mínima graça, e meu nariz nem é tão empinado assim. talvez a loja tenha fechado por causa dos comentários ridículos/ofensivos.

adoro o blog, bjos!

Primeiro, Ana, vc tem mta paciência hein! O meu sangue ferveu só de ler o que aconteceu com vc! Imagina se eu tivesse passado por isso... Sei que não devemos nos estressar com essas coisas pq, além de fazer mal pra gente, não ajuda na situação né. Mas tem hora que não dá pra aguentar...

Segundo, meninas dos comentários acima, concordo com todas vcs! Acho que vc tem que conhecer o que está vendendo e ponto. Uma vez fui numa Jelly ver Melissas e perguntei por um dos modelos pelo nome. O vendedor não sabia qual era e me pediu pra apontar no catálogo qual era o modelo. Acho isso um absurdo, o vendedor tem que conhecer o nome dos modelos poxa! Senão pra que colocar nomes né??

Atendimento pra mim é um dos requisitos na hora de escolher a loja em que vou comprar. Quantas vezes eu deixei de comprar em certas lojas pq achei que não tinha sido bem atendida.

PS: Adoro o blog!! Hahaha, não posso deixar de falar né? ;)

Já entrei numa farmácia atrás da cera pra unhas e cutículas da Granado. Falei EXATAMENTE isso: "Oi, você tem aquela cera da Granado pra unhas e cutículas?". A mulher me apontou a prateleira de ceras pra depilação. Aí eu "Não, é uma cera hidratante, pra unhas, um creme... É rosa, a embalagem...". Aí a mulher chamou uma outra "responsável pela sessão". Chegou a mulher, fiz a mesma pergunta, ela me mandou de novo pra prateleira de ceras pra depilação. Aí eu "Não, não é cera pra depilação. É cera hidratante. Um creme. Vem num potinho assim, redondo e rosa... É da Granado, eles lançaram uma linha toda assim, rosa, pra cuidado dos pés e das mãos...". Aí a mulher foi com a maior cara de saco cheio pra prateleira onde tinham sabonetes (alguns da Granado) e disse que não tinha não. Fui embora. Agora nem pergunto mais, procuro eu mesma.

Hahahaha... essa da Ankle eu já passeiii!! Principalmente em fevereiro, que eu já tinha comprado uma fora do país e estava louca em outra. Mas em fevereiro, o termo "Ankle boot" não estava na boca do povo..
AS moçaS daS lojaS diziam: Boot o que? Tem isso não"..kkkkk...
E outra, experimente comprar um primer!kkkkk
Gente do céu, entrei numa importadora, chiiiiccccc no úrtimo, e perguntei se ela tinha primer. Ela disse: "O que é isso? Tem isso aqui não." kkkkkk
Outra coisa mais absurda ainda, entrei uma das lojas que eu mais amo em BSB, a Avida, e perguntei por sapatos OXFORD.. advinha o que eu ouvi?? "Não vendemos sapatos masculinos aqui, só femininos"... o que eu falo para uma santa dessas?? Coitada.. ela não tem culpa.. mas não deixa tb de ter uai uai uai.. porque? Não é vendedora de sapatos? Então que seja a melhor!! Eu vivo falando isso para minha ex- manicure (pq hj eu mesma faço minhas unhinhas): comoooo vc não conhece as marcas dos melhores esmaltes... mas não vamos até longe não, as marcas nacionais mtas ela não conhece.. inadmissivel, no meu ponto de vista. E outra? Quem já viu uma pessoa que ganha a vida fazendo unha não saber as tendencias?? Sei lá.. eu acho que nao importa aquilo que vc faz, mas seja lá o que fizer, SEJA O MELHOR, procure se interessar do assunto, correr atras de novidades do ramo, para sempre informar o cliente os UP's das moda e claro, quem não gosta de ser atendida por uma expert no assunto??? Eu viro cliente fielll pro resto da vida!rs

Bjosss

Me identifiquei...lojas Americanas nunca tive problemas com vendedores,mas eu faço o seguinte: deixo de frequentar a loja.Claro que há situações que temos que relevar, mas há situações onde eu conto até dez viro as costas e não volto mais.Acho que essa é nossa arma qdo falta humildade no gerente em reconhecer uma deficiência da loja.Se todas fizerem e a clientela diminuir quem sabe (muita fé!!) o atendimento melhore.Teve uma loja em que a moça ao meu lado derrubou um blush e a vendedora, gerente, sei lá mais quem me obrigou a comprar pq tinha quebrado e achou que eu tinha derrubado.Mesmo eu falando 475 mil vezes que não foi eu eles insistiram, até que depois do "furdunço" a moça que derrubou confessou que era ela. Eu posso querer muito algo da loja e não achar em nenhuma loja, eu pago mais caro pela internet mas lá eu não entro nunca mais e se não encontro passo vontade!!
Bjos
*Ficou quase um post, sorry;)

Na época que essas máquinas de fazer suco custavam R$1000 e não R$100 como agora, fui na loja da Polishop (só vendia lá) comprar uma, e como não tenho cara de madame mas sim de estudante a doida da vendedora achou que eu não teria os tais dos R$1000 e tentava me empurrar de qualquer maneira um modelo mais antigo e mais barato... nem estressei, sei da loja, tomei um sorvete e voltei, fui atendida por outra vendedora super simpática e que deve ter ficado feliz com a comissão da minha compra, já que a outra vendedora pamonha ficou com cara de bunda qdo eu sai da loja, com aquela caixa enorme do juicer e dei tchau pra ela, há!

Tb já aconteceu numa loja de sapatos, eu comprei apenas umas rasteirinha bem barata e na loja a própria vendedora fazia a cobrança... só que eu fiquei no balcão que nem besta por vários minutos... outras vendedoras vinham e passavam as compras das suas clientes e eu lá esperando a louca que sumiu... só não fui embora pq queria muito o produto até que eu pedi educadamente pra outra vendedora que prontamente me atendeu... não vi mais a cara da louca pra falar uns desaforos pra ela (deve ter ido chorar no banheiro pq fez uma venda muito baixa)... apesar da loja ter sapatos legais, nunca mais comprei lá...

Gente vocês perderam eu há um mês ligando pra MAC aqui do shopping Morumbi....olhem só:
EU: Oi fulano tudo bem? Aqui é a Izabel cliente de vcs, a Eliana tá aí (minha vendedora favorita)
FULANO: Não chegou ainda Izabel...
EU: Tudo bem querido pode ser vc mesmo, vc sabe me dizer se a gente vai receber a coleção Liberty of London?
FULANO: ãhn...qual? aquela com a embalagem branca?
EU: isso...
FULANO: não vamos receber não, mas não tenho certeza.
EU: hummm, e ainda tem alguma coisa aí da Spring Color Forecast?
Fulano: qual?
EU: aquela coleção com 4 cores tema
Fulano: 4 cores o q?? Ah! dos blushes em degradê?
EU: sim.
Fulano: não temos mais nada!
Eu: hummmm, e fulano última pergunta, quando que vcs vão receber a coleção pret-a-papier e a To the beach?
Fulano: hã??????? (tipo como se eu tivesse inventando os nomes!!!) Olha, a gente não recebeu nenhuma (nenhuma!) informação sobre essas coleções pq vc não liga pra MAC do iguatemi talvez (talvez!!) eles saibam de qual (qual!!!!) coleção vc está se referindo...

Gente...é demais

Já passei pela mesma situação da Drama Queen quando perguntei sobre a linha Pink da Granado. A vendedora me levou até a prateleira que tinha polvilho antisséptico e disse que os produtos da Granado eram aqueles. Estava com o folder da farmácia em mãos, mostrei à vendedora os produtos anunciados e ela me disse que não conhecia!!! E os esmaltes da coleção Penélope então. A vendedora disparou um "nem tô sabendo que vão lançar isso". Mas o pior foi quando entrei numa perfumaria para comprar espuma de barbear que meu marido havia me pedido, e este produto estava do outro lado do balcão. A vendedora estava atendendo uma mulher que queria uma piranha de cabelo. Ela retirou de baixo do balcão uma caixa enorme de piranhas, e a mulher ficava ali escolhendo sem parar, meu Deus como pode demorar tanto por causa de droga de uma piranha de cabelo?? Eu fiquei ali estática olhando pra ela, pois pensei, enquando a aloka da piranha escolhe ela pega a espuma pra mim, mas a bitch me ignorou por completo. Senti uma vibe meio Sexto Sentido, será que morri e num tô sabendo, e ela não tem o dom de ver dead people? Custava ela me perguntar o que eu queria ou dizer que assim que se desocupasse me atenderia? Contei no relógio exatamente 8 minutos e fui embora sem a espuma, bufando de raiva, mas ao mesmo tempo muito triste com essa atitude.
Santas lojas de departamento! Aquele vasto território e sem nenhuma vendedora pra te encher o saco!. Bjinhos.

Olha.. o q eu mais odeio é vendedora q tá errada, mas acha q tá certa. Passei por 2 delas só nesse ano..
Uma foi no boticário. Entrei pedindo pra ver o pincel de base deles e a moça me deu o de pó. Eu educamente falei q aquele não era de base, mas sim pra passar pó e ela ficou insistindo q era pra base. E depois meio sem paciência pediu pra eu mostrar qual era o pincel q eu queria entre aqueles q estavam no potinho. Qdo eu peguei o de base e mostrei pra ela, ela me disse q aquele era o de corretivo. Bom, sai andando e não comprei nada.
A outra vez foi na Ikesaki. Pedi pra moça da Revlon me ajudar a achar a minha cor da base ColorStay q tem 2 versões: uma pra pele seca e outra pra pele oleosa. Sem nem peguntar meu tipo de pele, a moça me deu uma base pra pele seca q era no minimo uns 2 tons mais claros q a minha pele. Aí eu disse q aquela era mto clara e q eu queria a pra pele oleosa. Nisso ela começou a dizer q nao tinha uma base pra pele olesosa e outra pra seca, era tudo a mesma coisa. Então eu disse: "mas moça, esta escrito aqui na embalagem pele seca". E ela teve a coragem de me responder q só estava escrito isso não pq era pele seca, mas sim pq a função da base era deixar a pele seca!! Detalhe q a vendedora era a representante da marca.
Posso com uma coisa dessas? Como alguem trabalha em uma loja de maquiagem sem entender de maquiagem???

Ana shooshoo!!! Posso te dar um abraço via post??? E sei como é ficar chateada com pessoas que não merecem nossa chateação!
bjs Jó

Querida aprenda, a maioria das atendentes escutam mas não ouvem. Ou seja, você pede aquela blusinha básica e ela insiste na verde limão com paêtes, daí ela migra pra pink com lantejoulas, e por aí vai. PIor só quando elas recebem aqueles treinamentos para "aproximar se" do cliente. A vendedora pergunat seu nome, e fica repetindo ele cinquenta vezes seguidas (na verdade é pra ver se ela guarda ou decora).
Comprar roupa me estressa mto. fato.
bjos

Adriana Brier   says 20 de maio de 2010 09:33

Eu ADORO quando vc vai comprar um sapato e o infeliz do vendedor pergunta o seu tamanho e traz todos os tamanhos menos o seu! Pra mim as lojas Americanas são as campeãs no mal atendimento. Eu odeio aquele lugar...

meu namorado fica super me questionando quando entro nos lugares e eu mesma vou procurar o que quero "Pq tu não pergunta pra vendedora?" Pq ela sabe menos que eu, óbvio! Fico de boca aberta de ver como as vendedoras conhecem pouco sobre o que vendem, interesse zero. E essa da guria que oferece coisas absurdas, uma vez fui provar uma calça jeans. Eu ficava no provador experimentava e devolvia e ela me alcançou a mesma calça pra provar umas 3 vezes! E eu explicando que não tinha gostado. Gente sem noção :P

Direto rola isso né! Aff! Diua das mães eu sai pra comprar um sapato pra sogra. So q ela tem um probleminha nos pés e só usa papete. Pq eu fui falar essa palavra em loja de sapatos. Perguntei pra umas 5 e elas não sabiam do que se tratava. E a pior fez aquela cara de " vc é louca é?" e disse q não tinha. Sò q tinha na loja... Queria esganar a louca! Quando eu mostrei a ela o q era,ah,mas isso aí é de criança...
Que morra! Não levei foi nada!

Ana, o que + detesto é vendedor chiclete. vc põe o pé na loja e ele já quer saber o q vc precisa...eu gosto de entrar e ver a loja. Se precisar de ajuda, eu chamo!! tem uma loja perto do meu trabalho com roupas super legais, mas a vendedora é tão chata q eu desisti de entrar...e ela chega tão perto do cliente, que um dia eu senti o mau-hálito dela...ah...drama..viu...detesto mta proximidade com gente estranha...fico desconfortável....

Eu também já passei por várias situações principalmente com as vendedoras de maquiagem que não entendem nada do assunto. Dentre todos os tipos de mal atendimento das lojas o resultado é um só os comerciantes deixam de vender mtoooo coisa pois contratam vendedores despreparados. E o segundo fator disso é que eles colocam a disposição apenas os produtos que vendem mto, isto é, não investem em variedade e diversidade de marcas, ainda mais qdo falamos das maquiagens baratinhas. Garimpar é divertido mas tem hora que cansa né?!

Isabella Rabello   says 20 de maio de 2010 10:15

Passei por isso ontem
Fui em 2 lojas de meias e queria uma meia daquelas que apertam a barriga e levantam o bumbum. Só a vendedora mais velha,de ambas as lojas, sabia do que se tratava. E eu estava em lojas DE MEIAS e elas não sabiam o que era isso. Gente, toda meia calça que eu compro pra usar com vestido é assim, tem em todo lugar, só que eu tava com preguiça de enfrentar a mega fila da Americanas.
Sério, as vendedoras ficarem olhando uma pra cara da outra quando a meia tá lá no display é f...

Tem que ter estômago!!!!
Mas acho que este é um problema da prestação de serviços de um modo geral por estas terras tupiniquins. Não é só em lojas que os atendentes não tem a menos noção do que estão fazendo, mas também em bancos, repartições públicas, enfim, qualquer lugar onde haja atendimento ao público. A verdade é que no Brasil não se investe em treinamento. O povo acha que é só dar o emprego pro Zé que ele instintivamente vai saber o que fazer! Não é bem assim, né?
Acho que todo lojista brasileiro tinha que fazer um estágio na Harrod`s ou na Selfridge`s pra aprender como se atende um cliente! Hahaha!
Beijos e boa sorte na sua quest pela blusinha!
Ana
http://duramasfeliz.blogspot.com/

Carol Simões   says 20 de maio de 2010 10:20

Oi Ana!
Passei nessa semana pela mesma situação, estou procurando uma blusa branca, básica, de malha molinha, só que quero mais soltinha, tipo batinha. Não quero nada marcando meus pneuzinhos, mas não achei que teria tantas dificuldades...entrei numa loja que comercializa essas blusas e disse para a vendedora o que desejava, ela me mostrou tudo, e eu repetindo educadamente, olha, não é isso o que estou procurando, só quero uma blusa branca, sem detalhes e mais soltinha...e ela só me mostrava blusas coloridas, cheias de detalhes e justas...kkkk...só rindo mesmo...fora os preços absurdos por blusas simples, começando em 100 reais...aí fiquei pensando que talvez ela estivesse me mostrando outras peças para ver se eu compraria algo que não estava procurando mas que iria garantir a venda dela...meninas, eu moro em Floripa e vcs não tem noção de como o atendimento aqui é péssimo, de forma geral...vc diz bom dia e elas nem olham na sua cara...numa ocasião, me virei totalmente sozinha numa loja pq as vendedoras estavam num bate-papo animado e sequer me deram atenção. Qdo eu pedi ajuda, apenas apontaram para uma arara...peguei o que eu precisava, experimentei e resolvi comprar...qdo cheguei no caixa a gerente perguntou quem havia me atendido...eu respondi que ninguém...aí ela teve a cara de pau de dizer que precisava colocar o nome de uma das vendedoras para gerar a comissão. Eu disse que nenhuma delas havia me atendido, já que estavam muito ocupadas conversando, que eu havia pedido ajuda e que ninguém me atendeu, portanto assim era fácil ganhar a comissão...aí ela disse que então iria colocar o nome da vendedora que estava na vez do atendimento...eu perguntei se ela achava isso correto e ela disse que eram as regras da loja e pronto! Eu respondi que a regra básica deveria ser atender bem e como isso não fazia parte da política deles então eu não iria comprar nada. Pensam que ela ligou? Respondeu um “a senhora é quem sabe”...aí virei as costas e fui embora. Nunca mais entrei lá e digo para todo mundo que o atendimento deles é péssimo. Esse é só um exemplo, teria muitas histórias dessas para contar...as vezes prefiro até comprar em outras cidades, pq aqui só me irrito. Até relevo qdo percebo que é despreparo, mas qdo é má vontade não dá...

Uma vez entrei em uma loja, me interessei por um vestido mas não tinha o preço na vitrine. Entrei pra perguntar o preço: 200 reais. Gente, era um vestido simples, fiquei em choque. Era claro o choque no meu olhar...rs. Daí eu, idiota, disse: tem outros modelos com preço mais em conta? A vendedora me respondeu: Ah, então aqui NÂO DEVE TER NADA PRA VOCÊ. Eu fiquei mais estupefata ainda né... Saí, sem dizer nada, porque se eu dissesse qualquer coisa no momento, não iria prestar.

Outra coisa que odeio é vendedora que persegue. Seja em lojas de roupas ou em perfumarias. Outro dia entrei em uma perfumaria grande, fiquei olhando os produtos para cabelo, pensando em comprar uma máscara. A vendedora não desgrudava de mim. Será q ela achou q eu ia roubar? Quanta opressão, meu Deus. Saí de lá sem comprar nada.

Isso é típico, todo mundo tira sarro da minha cara pois parece que atrio esse tipo de situação.
Esses dias na fila de um MC donalds vi uma atendente retardade destratando a outra atendente que estava em treinamento. Poxa, a garota é nova na loja, tava indo super bem e a mal comida enchendo o saco da garota. Meu namo começou a me cutucar: - juliana fica quieta, vc não tem nada com isso, deixa a menina pra lá. Foi o que fiz, deixei e fui feliz com a minha MC oferta pra mesa. Quando cheguei abri o lanche pois sempre peço diferenciado, sem algumas melecas que não gosto e pra minha surpresa, as melecas estavam lá. Fui trocar e a bendita começou a gritar com outra atendente de fila dizendo que ela não anotou que o produto era diferenciado. Mas eu vi, com meus lindos olhos verdes que a mocinha tinha anotado sim, dai ela falou: - vc quer que eu pegue o papel pra vc olhar que vc não anotou? Juro, engoli o meu nó a seco, a graganta até doeu....se eu estivesse num dia de fúria tinha puxado ela pelo colarinho até cair do balcão. Não fiquei quieta, e vi um superintendente das lojas daquela região parado, só observando, cheguei nele e contei.
Não adianta seus funcionários tratarem os clientes com MUITA educação, chamarem de lindinhos, darem sorrisinhos e etc, se eles se tratam como verdadeiros animais. A tal da Barbara é uma cavala mal amada, ta precidando namorar.
O gerente a tirou do caixa na frente de todos e foi conversar com ela, fez com que ela se desculpasse com as duas.
Não tolero injustiça, e essas coisas sempre acontecem na minha presença.
Fora uma em outra loja do MC que fez uma bolinha com a nota fiscal e jogou na cara da minha amiga.....(ai já é outra história)......rs

Gente ignorante!!!

Para sair de casa para comprar, especialmente roupas ou sapatos, tenho que estar com uma paz espiritual soberana (a paz invadiu o meu coração...), pq parece que eu atraio vendedora estúpida, sonsera e etc.
Existem "N" tipos de vendedores que eu detesto, mas o entrão, ah...que ódio! Geralmente ele vem com o cifrão estampado nos olhos, só falta de ameaçar para vc comprar alguma coisa, geralmente as mercadorias caras, e para completar, o que deixa o meu coraçãozinho mais cheio de raiva, quando a vendedora abre a porta da cabine para saber como a roupa ficou em vc. Isso mesmo! Vc mal vestiu (ou nem chegou a vestir) e a imbecil abre a porta da cabine para olhar vc com a roupa!(ou sem!)E quando vc diz que a roupa não ficou boa? Elas querem argumentar que viram e que ficou boa sim, como se o cliente não soubesse o que fica bem nele ou não. Aff!
Não tenho paciência! Não tenho!
Certa vez, fui numa dessas lojinhas que vendem make barateiras e coisas made in Chine e fui direto na prateleira com produtinhos da Ruby Rose. Tinham duas atendentes desocupadas e elas não me atenderam, o que eu prefiro.Gosto de ficar a vontade para escolher o que quero. Só que, entraram duas meninas e fizeram o mesmo movimento que eu, foram olhar as makes e as duas vendedoras foram atendê-las, como se eu não estivesse ali. Elas olharam, olharam, perguntaram e não levaram nada e eu continuei ali, sem ser atendida. Uma das vendedoras que estava atendendo uma das meninas se encostou no balcão e ficou me olhando com cara de poucos amigos. Pois bem, peguei um gloss e segui para o caixa. Perguntei o preço para a moça do caixa (as mercadorias ñ tinham preço)e disse que ia levar. Na hora ela perguntou em voz alta: "Quem atendeu essa cliente?", na certa era para registrar a comissão. Aí me vem a sonseira que não me atendeu e que ficou me olhando com aquela cara coruja e disse na maior confiança "fui eu". Ai, o meu coraçãozinho...respondi na hora, olhando para a dita cuja NINGUÉM ME ATENDEU, NÃO! A moça da caixa olhou para ela e com um sorriso debochado disse:"Eu avisei pra vcs!Não estão atendendo as clientes mais não?!". Saí de lá de alma lavada! Mas nunca mais volto lá.

Ana. Me veio milhões de histórias que aconteceu comingo.
Mas como estou morta de sono conto para vcs depois.
Só uma perguntinha que não me deixa calar? Que bairro vc mora? Se não quiser dizer aqui me envia um email. Pois tenho quase CERTEZA que sou sua vizinha de bairro.

invejinhabranca@gmail.com

BJS e ATÉ

Adorei o post, inclusive eu fiz um post sobre vendedores outro dia desses, mas sem citar exemplos, só o tipo de vendedores que existem.

É verdade isso que vc disse, se não tem paciência, não vai ser lojista, cara! Simples assim. Tem que saber levar na boa e relevar quando precisa.

Um beijo, adorei o blog!

O link para o meu post é esse, se quiser dar uma olhadinha! http://minhassardinhas.blogspot.com/2010/04/o-ataque-dos-vendedores.html

hahah, ri muito, mas tem umsa coisa q me irrita mais:

sabe aquele dia q vc quer sair de havaianas, jeans surrado e cabelo amarrado? pois é, experimenta entrar numa lojinha bacaninha. Não to falando de power boutiques, ou mesmo que tivesse... vc vê aquela atendente que te olha de cima em baixo e faz aquela carinha de "ah la vem, vou perder meu tempo porque nao vai levar nada.." Me dá um ódio mortal da fulaninha que gasta todo seu pequeno salario em itens da loja pagando em 1800 vezes pra posar de rhyca e não te atende direito porque nao viu em q carro vc chegou. Isso me irrita. Mas me da pena da pobre moça ao mesmo tempo...hehehe

Odeio quando isso acontece. E ainda tem aquelas que mal você entra na loja, já vai grudando. Eu gosto de ter o meu espaço, olhar as coisas com calma. Sempre tem AQUELA que fica te observado, a meio palmo de distância. Aff!

Aff, eu preciso desabafar!! kkkkkk. Gente, dia desses, entrei numa loja e as vendedoras estavam todas BATENDO PAPO; uma olhou pra minha cara, deu aquele famoso boa tarde sem vontade e continuou batendo papo... até aí, tudo bem, pq eu sou igual a Tatiane Garcia, q comentou aí em cima: detesto vendedora chiclete. Porém, precisei da ajuda da dita cuja para uma coisa. Chamei ela e o que ela fez? Pediu para eu esperar e continuou batendo papo!!! Nisso eu já bufei, mas blz, esperei... a chamei de novo e ela ME OLHOU COM CARA FEIA e disse que já ia me atender... chamei a terceira vez, já perguntando se ela tinha determinado produto, e ela nem olhou pra minha cara: só apontou onde tava! Gente, eu fiquei MUITO p.!!Nisso, um rapaz, q tava lá no fundo da loja, veio até mim e, todo solícito, perguntou se poderia me ajudar. Eu disse o que precisava, ele me atendeu MUITO BEM, mas a bonitona, que tava lá batendo papo, não gostou dele ter vindo me atender, e fez sabe o q? Chamou-o lá no fundo da loja... gente, juro pra vcs: quando olhei, pra ver o q tava acontecendo, eu vi a bonitona BRIGANDO com ele, discutindo MESMO, pq ele "pegou" a cliente que era dela!! É mole??? Nisso, eu já havia reparado q tinha um senhor de olho em tudo... desconfiei q ele era o dono da loja. Ele se aproximou de mim, perguntou se eu tava precisando de alguma coisa e eu, já puta da vida, perguntei se ele era o dono de lá. Ele disse q sim, então virei pra ele e respondi q eu não precisava de mais nada, mas em compensação, ELE precisava de uma vendedora que GOSTA do que faz. Continuo comprando nessa loja, por dois motivos: essa vendedora não trabalha mais lá e o atendimento deles melhorou muito.

Pô, desculpa, mas eu ri muito com o post.

Não rio da sua "desgraça", mas é que a situação é tão comum e frequente pra consumidores do Brasil, que parecia até que estava vendo um filme conhecido.

Depois que eu pedi o pincel retrátil pra batom no Boticário e a menina me respondeu com "QUEEEEEEEEEEEE????", eu só rio mesmo... rs.

Ah... simplesmente adorei seu post. Pensei que só eu passava por essas situações. Aquela história de gentileza gera gentileza nem sempre acontece né.
Em lojas desse tipo, que sei que vou encontrar vendedoras mau humoradas sempre, eu nem entro. Isso quando a vendedora olha pra você com aquela cara de "Credo. Essa não tem dinheiro pra comprar roupa aqui, nem vou atender." e você fica parada esperando ser atendida. Viro as costas e vou embora. Acontece né. Tem que ter classe e paciência.
Bju bju

Excelente post, você desabafou algo que acontece com muita gente.
Nunca me esqueço quando no fim do ano passado fui com a minha mãe à Verty com o intuito de comprar umas blusas de alça. Foi uma drama chamar a vendedora para procurá-las; ao experimentar constatei que ficou grande e pedi um tamanho menor. A vendedora simplesmente nos ignorou, ficou conversando com outra. Apesar de ter gostado da blusa saímos sem levar nada, e acabamos comprando umas bem similares na Leader. Na Verty do NorteShopping eu não entro mais. Se não querem vender, pior pra eles.

Olha, se para nós que somos consumidoras é ruim,para mim é pior ainda, administradora que sou, vejo de todo tipo de teoria na faculdade, do mkt a taylor, e fico exatamente desse jeito que vc fica quando vou ao shopping!
Ah, e vale acrescentar outro tipo de vendedora, além das que nada sabem e das que não querem atender (pois não nasceram para isso...) existem as que pessam, juram que entendem do que falam, e quando abrem a boca, falam tudo errado!!! Outro dia desses fui comprar uma base...vixe...quando eu disse que queria uma em mousse, a vendedora só faltou apontar para mim e rir com a amiga!
em que mundo vamos parar...rs...

Eu tenho várias experiências boas com vendedoras, mas muitas ruins tb, mas tb sempre entro com "poliana feelings" (haha adorei esse comentário!)
Mas queria te sugerir....já deu uma olhada na Zara? Não sei se tem aih....Eu comprei vááárias 3/4 lá, umas de algodaozinho assimbem simples, e outras de malha.....vale a pena dar uma olhada =)

Eu entrei na Panvel (aqui de Porto Alegre), só não vou dizer qual, para evitar constrangimentos.
E perguntei se eles tinham a base nova da Vichi "Normateint", e a belezoca atrás do balcão assim pra mim: É "NORMATAINT" (pronuncia correta), SENHORA!
Gentem, imaginem minha cara....senti muita vergonha, juro.
Bom, pra resumir, saí dali e comprei a base em outro lugar, onde minha pronúncia não é assim TÃO importante.....

Nunca sei o que fazer em uma situação dessas, porque o normal é o sangue me subir a cabeça e eu não gosto de ficar nervosa perto dos outros, então tento controlar. mas nem sempre dá, né? um dia eu fui na papelaria universitária da maria antônia, pra comprar um papel pardo. o vendedor me disse que a compra sairia por um real, mas no caixa a vendedora disse dois. aí eu falei, super calmamente: ué, mas o vendedor falou que era um... aí a menina, super grosseiramente, falou: então vai lá falar com ele (eu já acho errado a própria caixa não saber resolver um problema com o qual a cliente não tem nada a ver, mas como saquei a indisposição da menina, virei as costas e fui perguntar para o vendedor o que tinha acontecido, e ele realmente tinha informado o preço errado) mas meu namorado não aguentou e disse pra menina do caixa: nossa, poderia ter falado com mais educação... foi o que bastou pra formar o maior conflito na loja, pois quando eu voltei com o vendedor desinformado, a menina do caixa começou simplesmente a passar todos os outros clientes na minha frente, e eu sem saber se teria que entrar na fila de novo, sendo que não era culpa minha... O maior problema foi, ao termos reclamado com a menina que não gostamos da conduta dela, ela se recusar a admitir que não tinha nos tratado bem, além de ficar me fuzilando com o olhar... e pior ainda, ela ainda falou: pode pagar um real então que eu dou o outro do meu salário... a gente: cara, não tem nada a ver com dinheiro!!! é só uma questão de ser bem atendido num lugar que eu vou sempre! mas como saquei que aquela pessoa realmente não era alguém bem resolvido, devia ter algum problema com o qual eu não queria ter nada a ver, saímos da loja e fizemos uma reclamação bem educada com a gerente, que nos tratou super bem e disse que já vinha observando o comportamento da menina... mas ninguém merece ter o seu dia estragado por um atendente mau humorado; eu sempre digo que se a pessoa odeia o emprego que tem, não é trabalhando com desgosto que vai evoluir na vida... pois se a pessoa não executa bem nem uma função de caixa de papelaria, nunca vai conseguir crescer e de repente se tornar uma gerente ou outra coisa que almeje...

OI Meninas, leio sempre o blog de vcs, mas nunca comentei antes.Então vou desabafar... qnto a esse descaso com os clientes olha...terça-feira entrei numa loja de calçados, e td bem q prefiro eu olhar e só depois alguém vir me atender, mas andei alguns minutos com o calçado nas mãos atrás de uma vendedora q pudesse párar de fofocar com a colega e me atender...consequência,não levei..pior outro dia na Hering Store do Shopping de Blumenau-SC, eu queria camiseta básica branca e preta, e nao tinha no cabide, e a vendedora me diz o seguinte, DEVE ter no estoque,VAI querer q eu pego pra vc ver???!!! ai eu q sou bocudada, estava num dia de mt calma e disse, sim eu quero, qdo ela trouxe nao foi capaz de tirar a camiseta da embalagem me entregou assim, ai eu bem calma(com raiva por dentro),coloquei minhas 2 sacolas e minha bolsa em cima do balcão onde a outra moça estava atendendo, bem pra atrapalhar e ela enchergar oq havia feito e fui abrindo com toda paciência do mundo, e a outra querendo usar o balcão..ai fui no mostruário, montado bonitinho e começei a pegar a blusa lá de baixo e ia deixando as outras caírem, já q eu keria olhar AQUELA blusa lá, mas ninguem podia me atender neh, eu fiz mt bagunça e levei 1 camiseta..ainda q levei neh..fora em outra loja q não lembro o nome,mas no mesmo shopping,entrei e falei oi,queria ver camiseta masculina,e a criatura me pergunta, de q cor? ai eu falei,me mostra o vc tem, e ela, temos isso aqui tudo ó,apontando pras prateleiras...ai de birra, fiz ela tirar umas cinco fileiras de cores diferentes,eu tirava as blusas dobradinhas(sim pq ela nao me mostrava apenas colocava as blusas empilhadas e dobradas em cima do balcão),e ia dizendo essa não, não gostei, q feia, essa não etc...e sai sem levar, deixando apenas bagunça pra ela ter oq fazer já q a loja estava vazia..desculpem, mas precisava desabafar, e Lojas Americanas??atendimento horrível a anos aqui em Blumenau...Beijos meninas.

Um coisa que acho importante é não comprar quando for mal atendida! E deixar bem claro que não está comprando por isso!
Outra é elogiar a vendedora que atende bem! Falar para o gerente que gostou do atendimento, assim eles percebem como é importante investir na qualidade do atendimento!

Uma das últimas experiências ruins foi na TNG, se entro lá bem arrumada tem sempre uma vendedora pra me atender mega bem. Se vou de jeans e tênis NINGUÉM percebe que eu existo lá dentro.
Precisava de um casaco, entrei lá e os vendedores me olharam dos pés a cabeça e continuaram a tagarelar. Escolhi o casaco, procurei pelo tamanho sozinha e fiquei parada no meio da loja pra tentar avisar que eu ia até o provador. Como ninguém sequer me olhou, fui até o provador, gostei do casaco (e como precisava muito), acabei levando. Quando cheguei no caixa a moça pergunta: "Quem te atendeu?" e eu respondo com o sorriso mais irônico do mundo: "Por incrível que pareça, ninguém".
Ela ficou super constrangida, antes não tivesse perguntado né?!

Meninas tudo isso realmente é um absurdo, será que somos aliens?, não entendem o que dizemos, affff. Outra coisa que odeio é a loja não colocar preços nas vitrines e nas roupas, ai vc tem que perguntar pro vendedor, que saco, ou então a vendedora te olhar de cima em baixo, como se ela fosse a rainha da cocada preta, uma vez aconteceu isso aqui no shop beiramar em floripa, tava eu olhando os sapatos e fui perguntar preço ela simplesmente me deu uma olhada maligna, pq ela tava conversando com uma cliente e falando que tal fulana tinha ido pro esteits e blá blá, então saí contei até 10, entrei e chamei outra e disse que NÃO queria ser atendida pela tal vendedora, saí de lá feliz e contente com meus 3 pares de sapato, e ela ficou com cara de "sou uma idiota".
Engraçado de como vc está vestida influi na recepção dos vendedores, isso é o cúmulo.

Oba, estava doida para contar a última que aconteceu comigo na Hering!

Eu entrei na loja para acompanhar meu marido nas compras dele. Eu compro na Hering com certa frequência pq eles tem tamanhos até o GG.

Enquanto o meu marido experimentava, fiquei dando uma olhadinha na loja, quando vi uma menina obesa pedindo para experimentar um sobretudo.

Enquanto ela experimentava, todos os vendedores fizeram um bolinho no meio da loja e ficaram fofocando sobre ela, inclusive a vendedora que estava nos atendendo.

No auge na minha ira, fui buscar a vendedora no meio do bolinho para que ela pegasse uma outra camisa pro meu marido. Ela não se constrangeu nem um pouco e ainda fez uma última piadinha com os colegas antes de ir pegar o que eu pedi.

A menina decidiu levar o casaco mesmo sem fechar e pediu para que o vendedor fechasse a compra. Quando vi, ela estava comprando mais de 800 reais em roupas!800 reais na Hering é uma quantia bem considerável.

E mesmo quando a menina estava no caixa, a chacota continuava rolando solta no meio da loja. Só esperei a menina sair e soltei bem alto no meio da loja:

-Nunca mais eu entro aqui. Isso não é postura de vendedor, ridicularizar uma cliente que está comprando e muito.

Mas acho que não se constrangeram, não o suficiente.
Eu realmente estava a fim de rodar a baiana, mas meu marido me conteve. Absurdo total.

Acho que eu ando sortuda nisso. Até mesmo naquelas lojas multimarcas onde geralmente as vendedoras são umas malas eu me dou bem. Só nas Americanas mesmo, sempre acontece algo... pra mim é despreparo ou só tão ali pq precisam de salário pra pagar as contas não pq realmente querem ou gostam.

Ai, coitada!!! Ninguém merece passar por essas coisas, né? A gente já tem tanta coisa pra lidar no dia a dia. Aí acontece algo assim capaz de estragar nosso dia (tipo, a gota d'água pra falar que seu dia foi uma m****).
Muito chato isso!

nossa, tem vendedor que são um ó mesmo. beijos

Hahaha vendedora assim é o que mais existe por ai, é como se elas estivessem fazendo um favorzao pra gte em buscar um outro tamanho no estoque. Uma vez tava numa loja aqui em Santos que adoro e enquanto olhava fui pedindo tam P pra vendedora. Ela subiu e desceu me entregando a blusa, qndo fui pedir outra ela vira e fala: "voce nao poderia escolher tudo de uma vez pra eu nao ter que ficar subindo e descendo!?" Hein!? Tipo, faz o estoque aqui embaixo entao?! aahahahaha... acabei desistindo e nao levei nada, e olha q a venda ia ser boa viu! Perdem tanto por tao pouco!
Beijos... aparece lá no meu canto

Eu já tive um problema engraçado em uma loja dos correios: eu postei minha encomeda, paguei, e quando a moça me devolveu o troco, ela tinha me dado uns 3 reais a mais. Aí eu falei "moça, você me deu o troco errado..." e ela já foi me cortando grosseiramente: "NÓS NÃO ACEITAMOS RECLAMAÇÃO".
Então tá né...

Nossa, isso que a Rane falou é MUITO verdade!!

Eu sou bem gordinha e ja passei por várias dessas. Os olhares, os cochichos... É triste, complicado, mas é a realidade.
Acho que tenho trauma de loja "pequena" até hoje sabe? Não entro mais em Hering, Kelf, Handbook. Sei que não dá pra generalizar (como tudo na vida), mas alguns vendedores são maldosos, principalmente se forem mais novinhos...

Hj só compro roupa em lojas de gordinhas mesmo ou em lojas de departamento. Na maioria das vezes são gordinhas ou ex-gordinhas que me atendem nessas lojas de tamanhos grandes, então elas entendem perfeitamente e são simpáticas! E em lojas de departamento praticamente não tem vendedores né, quer dizer, isso quando eles não querem te empurrar o maldito cartão da loja!! (Menos a Renner! Nunca tive problemas lá, amo!)

Legal esse post, e eu que achava ser a unica a atrair vendedores mal educados..haha
Dia desses fui na Droga raia aqui da minha cidade, gastei pouco mais de 24 reais e paguei com uma nota de 50, a sonsa da menina do caixa perguntou se eu nao tinha cartao, -eu disse que nao- ela simplesmente tirou a sacolinha da minha mao e disse que eu nao poderia comprar lá pq ela estava sem troco..........achei o fim.
Ah..e aqui as lojas fecham as 6 da tarde e ai de vc se entrar as 5:30..haha eles te fuzilam com olhar ou nao te atendem..serio msm.

ahhh ana, já estou aderindo a compras online por causa desse tipo de atendimento...
vou te dar um conselho: nunca, jamais venha a manaus fazer compras!!! sou paulistana mas moro aqui a quase 5 anos.. bom, o povo daqui diz: 'não se pode comparar Manaus com SP'.. mas sempre que entrei em qualquer loja em sampa fui bem atendida, até nas chics e pomposas, mesmo usando chinelo :-b
outro dia o maridão foi comprar um blackberry 9700 (que não é nada barato..), entrou numa loja e pediu pra ver o aparelho, quando decidiu que ia levar já eram 21:30 (o shopping fecha as 22Hs)dai o vendedor disse que já havia fechado o caixa e não poderia efetuar a compra pois o sistema deles trabalha com o hr de brasilia! vê se pode.. passamos 1 hora na loja e eles só avisaram isso depois que já haviam fechado o caixa! estou começando a achar que ninguém aqui gosta de ganhar dinheiro, eles não fazem questão alguma de fechar uma venda, é como se estivessem te fazendo um favor enorme em te atender

se eu fosse contar todos os 'causos' que já vivi por aqui teria que escrever um livro
não sei se é o calor, a umidade do ar, a água ou que.. mas tem algo errado com os vendedores dessa cidade

Por essas e outras é que vivo comprando tudo pela internet... De vez em quando dá errado, um tamanho, uma cor, etc. Tenho que comprar uma base e como já errei feio a cor pela internet tô ensaiando pra ir a uma loja, mas me dá pânico só de pensar em pedir pra vendedora pra eu testar... Pena q roupa pela internet ainda nào tem quase nada! Ah, sobre a HERING, eu comprei blusinhas bem assim lá: manga 3/4, decote redondo, com três botõezinhos, cores branca, cinza, acho que tinha verde escuro e um tom terra ou algo parecido...

Nossa, odeio isso! Boticario nem entro mais! É terrivel quando vc pede algo que as vendedoras não sabem como é e elas te olham como a louca!
Quando meu namorado melhorou de cargo no trabalho dele, ele decidiu começar a trabalhar de terno e fomos no Taguatinga Shopping comprar. Ele é cabeludo e foi como costuma sair fim de semana, de jeans e camiseta de banda.
Foi mal atendimento em muita loja!
Na TNG EU que atendi ele, pois a moça que o estava atendendo sumiu e foi atender outro, e eu que fiquei indo pegar camisa pra ele e gravata no mostruário. Só na hora dele pagar que ela apareceu, nunca mais voltamos lá!
Em outra loja de roupas masculinas (Emporio WS, algo assim)e falou que queria camisa social. O vendedor solta: temos essas aqui oh na promoção, e mostrou onde estavam. Só que o material era ruim, transparente, ele falou que não gostou e foi ver outras camisas. Ele pediu pra ver uma e o vendedor solta: ah, mas essa é mais de 100 reais! E meu namorado: tá, vou provar. Ai ele perguntou onde meu namorado trabalhava, hahaha, ve se pode, meu namo disse o cargo dele, o atendimento mudou totalmente! O cara trouxe sapato, terno, gravata, mas meu namorado ficou com raiva e levou só a camisa que o vendedor tinha achado cara pra ele, hahaha.
Ai fomos na Brossman e o atendimento foi tão bom! Meu namorado disse que queria terno, eo cara já perguntou pra que ocassião, mostrou os modelos, explicava a diferença de um pro outro, ensinou até a amarrar gravata e todas que meu namo comprou ele já deixou prontas pra só colocar e apertar, hahahaha. Até hoje meu namorado sempre compra roupa pro trabalho lá, eu também quando vou dar presente pro meu pai, meu pai passou a comprar lá. Os vendedores (tem dois que nos conhecem) lembram de vc, dão desconto, um já me cumprimentou na entrada do shopping.
Adoraria ter uma loja com roupa pra mim com esse atedimento, hahahaha.

Não sei se esse método de "ser fina" funciona comigo...eu não tenho paciencia com gente arrogante.. muito menos vendedora q acha q é grande coisa..afff
Mas por sorte nunca aparece uma dessas no meu meu caminho.. acho q é pq sou daquelas pessoas q conhce a pessoa num minuto dai no outro ja parece q é amizade de uma vida... acaba desarmando as criatuas..hha

Vendedor que destrata gente acima do peso não é raro aqui em Salvador. Eu mesma, gorda e feliz que sou, já passei por situações que, de tão absurdas, se me contassem eu provavelmente não acreditaria...

Atendente dizendo que a loja não tem roupa para mim antes mesmo de "oi, boa tarde". Aconteceu comigo.

Vendedores em loja de grife que simplesmente te ignoram enquanto você está olhando as peças e quando você se aproxima do grupinho para tentar ser atendida, percebe que os atendentes se juntaram para fazer piadinha sobre a "sua coragem em entrar na loja". Aconteceu comigo.

Vendedora tentando fazer a cliente no provador ao lado do meu sentir-se melhor sobre si mesma, falando sobre uma terceira cliente, que tinha saído da loja pouco antes de eu me dirigir ao provador: "A Sra., gorda? Imagina! Você não viu aquela mulher que tava a pouco tentando achar um vestido lá fora? Ela era gorda, a Sra é elegante." Aconteceu comigo.

E a mais recente: Atendente que insiste em mostrar peças largas e escuras, justificadas como "perfeita pra disfarçar as gordurinhas", mesmo quando você entra na loja perguntando pelo vestido tomara-que-caia colorido que está na vitrine... Aconteceu comigo.

Em tempo, eu tenho 1,55m e visto 48. Realmente não vejo motivo algum (que não pura e simples falta de educação) para minha presença gerar tamanho estranhamento em determinadas lojas...

De tanto me sentir como uma criminosa ao perguntar se a loja tem uma determinanda peça no tamanho 48 (a vendedora dá uma risadinha sacana ou te olha como se você estivesse xingando a mãe dela), virou comum, quando eu entro pela primeira vez numa loja, já chegar fazendo piada, perguntando se a mesma trabalha com tamanhos de roupa pra gente feliz. (Normalmente eu consigo desarmar os olhares de estranhamento assim, e acho que diminuem as chances de passar por situações ainda mais desconfortáveis...)

Quando eu era mais nova, eu rodava a baiana legal quando me sentia preterida ou ofendida com o atendimento das lojas... Hoje em dia continuo respondendo à altura, mas sem nem ameaçar descer do salto. Eu ironicamente agradeço o atendimento, as vezes até peço desculpas por tê-las feito perder seu precioso tempo ou ainda, desejo que as pessoas continuem sentido o sádico desejo de comprar roupas alí... Risos.

Aí é girar nos calcanhares e sair linda e feliz a procura de um lugar mais civilizado para deixar meu rico (e suado) dinheirinho.

Acontece muito, haha.
Tem umas vendedoras mucho loucas que não sabem agradar clientes e isso é pecado capital nessa profissão.

Inacreditável ou inusitada, a situação foi essa, em poucas palavras:

Personagens:

Eu
A vendedora

Local:

O Boticário

Eu: tem o rímel roxo da nova coleção Secrets?
Venderora: ah tem sim, ele é lindo!
Eu: posso ver?
Vendedora: Claro!!!!!
(Vendedora abre a gaveta e tira uma embalagem que, na minha leiga opinião não parecia de rímel / Vendedora abre a embalagem / Para meu pasmo era um delineador!)
Eu: Não, eu queria um rímel.
Vendedora: Então, querida, é esse aqui o rímel do lançamento da coleção Secrets. Olha que lindo, ele tem até brilhinhos.
(E para meu desespero a vendedora pegou meu braço e fez um linha com o delineador)

Morri.

Tô chocada com a história da Rane...

Sem brincadeira, eu entrava em contato com a marca e contaria a história. Ou escreveria uma carta pra seção de consumidor do jornal, qualquer coisa assim.

Preconceito e discriminação rolam soltos, e galera tá nem aí.

eOi,meu nome e Ingrid,sou de Sao Paulo,e me identifiquei muito c sua historia.Uma vez fui numa loja mui chiqueeeerrima daqui,e,pasme,eu fiquei sozinha e perdida olhando as roupas enquanto as bem-nascidas vendedoras ficaram conversando num grupinhoe nem olharam na minha cara.Sao coisas que nos marcam,porem acabamos deixando passar.Entendo o que vc passou,e sou solidaria a ti.bjs.

Gente, pior coisa: ir fazer compras (de calçados) na Clóvis - pra quem mora no Centro de SP e proximidades.

Todo dia quando estou indo pro estágio passo perto de uma Clóvis na Sé. Não tem UM dia em que eu pare para olhar e não venha um vendedor "simpático e solícito" de DENTRO da loja pra fazer campana na vitrine do LADO DE FORA!! e o que me faz rir muito: eles tentam 'caçar' todas as pessoas que param pra olhar a vitrine. rs

Mas em compensação na Clóvis do Brás... MEODEOS! é pedir pra explodir!
Tudo bem que é muuuita gente e tals, mas os vendedores não tem senso de organização.

No fim do ano passado fui lá comprar um tênis pra mim, já havia ido 2 vezes antes no mesmo dia na loja pra me decidir o que comprar. Ai veio um vendedor que já tinha atendido minha mãe outro dia na mesma semana, então chamamos ele né. Ai escolhi o tênis, ele trouxe, eu provei e gostei, decidi comprar née. Mas e ai, cadê o vendedor? o-o

Esperamos, esperamos, minha mãe foi olhar umas sandálias, e eu fiquei sentada. Depois de quase meia hora ele ainda não tinha aparecido, e todos os outros vendedores passavam pela gente como furacões, como se não existissemos.

Acabou que decidimos ir embora, quando chegamos na porta da saída lá estava o lindo e maravilhoso ¬¬

Acabou que compramos na Mundial, onde pudemos olhar as vitrines sem ninguém grudando no nosso pé e quando decidimos o que eu ia levar fomos super bem atendidas! Saí de lá feliz, linda e maravilhosa com meu All Star novo. haha *-*

Pois é, nesses momentos bancar a Pollyanna faz toda a diferença! (inclusive amei ler o livro, mas não me pareço em nada com ela! rs)

Bom, é isso... continuo lendo o blog todo dia, comentar já não é o caso né... mas cê deve lembrar de mim Ana, a sua fã das makes neon. KKKKKKKK'

(ah, ensaiou muito bem como bancar a phyna! se fosse eu tinha feito barraco *-*)

Bjss garotas (:

amore ana. sempre acompanho o blog e adoro. hoje achei que deveria deixar um comentario pq eu vejo que o que voce fala nao tem uma explicação assim, momentanea. de comportamento sabe? é desse tempo nosso mesmo, eu mesma ja passei por esse horrores da vontade de deixar de usar sacola plastica e entrar num embate com o caixa que quer pq quer colocar 3 sacolas, uma na outra pra eu carregar um potinho de yogurte. entao podemos ver que isso é treinamento de comercio meesmo, é da vontade do comerciante que vc "acabe" com as sacolinhas, dane-se para ele que os golfinhos estao morrendo engasgados. é a loucura negativa entranhada, gravissimo. e sobre a camiseta basica que queria comprar e arrumou confusão tambem é parecido, pq hoje em dia há uma tendencia de eliminar do nosso cotidiano referencias desses vestuario mais elementar, nao sei se vc ja percebeu, eu ja, mas se vc vai comprar uma camisetinha polo, com uma listra, coisa comum anos atras, vc so vai encontrar com um patch de estrela ou lantejoulas grudadas, pq? pq eles querem que vc saiba que ta nos anos 10 do sec. XXI, vontade de fabricar "sujeiras" no mais basico, sabe? enfim, são observações estranhas talvez, mas que as situações se repetem, acho que vc pode me entender :D beijinho

kkkkkkkkkk meu Deus eh cada uma que acontece! Acho que tenho sorte porque eh dificil achar uma vendedora grossa, mas despreparadas sempre tem.. Do tipo eu perguntar sobre primer (ou aquilo que coloca antes da base) e a pessoa dizer que nao existe, ou a linha Matte Fluors e a vendedora dizer que nao existe esmalte neon - OI? hahaha
Pelo menos depois serve pra dar umas risadas neh? :)
Bjusss

realmente, tem muito vendedor que trabalha prá passar o tempo, pq parece q não precisam de $$. a Chilli Beans é uó, fui uma vez com meu pai comprar óculos prá mim, de aniversário, e como eu não gostava de nada, aloka da vendedora começou a oferecer uns pro meu pai! e ele: eu não gosto desse tipo de óculos, rsrsrs. um péssimo atendimento q tive ontem foi da Sky! cometemos o erro de assinar essa coisa, prometeram a instalação entre terça e quarta, ontem a noite me liga uma fulana, prá marcar a instalação prá hoje. eu perguntei: mas tinham combinado a instalação entre terça e quarta, e hj é quarta e nada, ela disse: pois é senhora, é uma pena que não podemos voltar no tempo. AFF, q ódio, e depois de confirmar correndo, desligou na minha cara, nem pude soltar os cachorros! pois como meu marido é quem tinha feito lá o contato, contei prá ele o q houve, e ele ligou lá, e cancelou o contrato, qdo perguntaram pq, disse que era por causa da grosseria da fulana....sei q eles nem ligam, é só mais um cliente no meio de milhares, mas se começa assim, imagina qdo eu tiver alguma problema com eles, nem quero pensar!

Olha, infelizmente, como pra ser vendedor basicamente só precisa saber falar, não é fácil nossa vida de cliente. Já passei por várias situações assim tbm. Uma vez fui numa loja comprar uma meia calça pro inverno, e a vendedora mandou eu aguardar q outra ia me atender, detalhe: qndo ela disse isso a vendedora X q estava no caixa olhou pra ela tp "como assim eu q vou atender?" e continuou lá fazendo sei lá o q, fiquei uns 5 minutos esperando alguém vir me atender, sem poder "pegar" da prateleira o q eu queria, pq ali era só pras vendedoras, me estressei virei as costas e fui embora. Nunca mais vou naquela loja, se elas não gostam do q fazem, deveriam mudar de emprego. Pq sou eu (ou qm for) q tem q pagar sendo destratada ou até mesmo mal tratada pq a pessoa tá de mal com a vida? Eu hein... O povo aqui é mto mal educado mesmo.

Fiquei chocada com a história da Dani Pimenta. Mas olha, morei 5 anos em Feira de Santana-/BA, e já vi coisas absurdas também.
E aqui no interior de SP? Não sei se é falta de berço, ou de treinamento, ou de um gerente atento, mas o que há de vendedores que tentam nos fazer sentir ridículas! E olha que sou uma pessoa "padrão", nem alta nem baixa, nem gorda nem magra.
Já tive muitas experiências ruins, todas no Brasil. Acho que aqui a cultura é de que a loja lhe faz o maior favor do mundo ao permitir que você compre seus produtos sagrados.
Lá fora, fui muito bem atendida, mesmo quando tropeçava no idioma, talvez porque os vendedores lá saibam que se não fecharem a venda, quem sai perdendo são eles.
Acho muita pobreza de espírito que os vendedores aqui ainda sejam tão malcriados e infelizes. Afinal, só pessoas muito infelizes e amargas para sacanear gente que elas nem conhecem!
Eu gosto de comprar, mas ultimamente estou gastando mais em compras online que em lojas físicas, porque ao menos a gente se poupa das pessoas mal-amadas que tiram o dia para chatear quem paga seus salários.
Claro que há os bons vendedores, os bons garçons, os bons taxistas, os bons porteiros... todos esses recebem de mim um grande sorriso, um "muito obrigado" e, dependendo do caso, uma boa gorjeta. Não deixo de recompensar os esforços das pessoas que querem fazer um bom trabalho.
Mas quando sou mal-atendida, faço questão de deixar clara minha insatisfação e, dependendo do lugar, simplesmente não volto mais.
Meu dinheiro não cai do céu, eu também tenho que trabalhar, e não me sinto no direito de tratar os clientes como se fizesse o maior obséquio do mundo em reconhecer sua existência.
Mas o que noto é que não se trata somente de um problema de "vendas". Infelizmente o "jeitinho" brasileiro ainda existe, a pouca consideração pelo próximo, o pouco respeito pelo espaço alheio, o pouco "semancol", a total falta de noção do que acontece à volta. As pessoas que já conseguiram se desvencilhar desse ranço e aprenderam bons modos, ainda sofrem muito na mão desses seres não-adaptados à vida em sociedade. E não faço de condição financeira, porque cansamos de ver gente podero$a fazendo feio do quesito educação...

Uma vez eu fui na Renner, estava vazia e eu fui a primeira cliente do dia a entrar na fila para pagar as roupas. As mulheres do caixa estavam no maior papo e nem responderam ao meu "BOM DIA". Nem me olharam na cara.
Daí eu percebi que elas tiraram todos os alarmes das roupas, mas esqueceram de registrar um vestido de R$90,00, por pura distração.
Normalmente, eu chamaria a atenção para pagar pela roupa, especialmente se a loja estivesse cheia e a distração tivesse ocorrido por excesso de trabalho. Mas não, foi descaso mesmo. Por isso fiquei bem quietinha, paguei pelas roupas que ela registrou, agradeci (novamente não me responderam) e saí da loja rindo sozinha porque a conversa das duas teria que ser explicada mais tarde, quando as contas não batessem no caixa...

Oi Ana, tudo bem ! Também sou de Nicti e um dia desses aconteceu uma coisa que no fim eu achei engraçado.....Eu ando ,no dia a dia, muito avacalhada, nesse dia estava eu sem make, um rabo de cavalo básico, e tênis.Passeava eu pela Moreira Cesar, quando resolvi comprar uma base mineral da DIOR que eu já estava estudando e sabia extamente o que eu queria. Entrei na LAHASS ( acho que é esse o nome ) , depois de alguns minutos me dirigi a uma menina toda emproadinha, ( que estava atendendo outra pessoa ),e perguntei sobre a base Dior....Eu sabia que ela estava ocupada,sem problemas......Eu sou super paciente......Mas ela me olhou com aquela cara de " ESSA POBRE NÃO VAI COMPRAR NADA, E MENOS AINDA UMA BASE DIOR", e me disse de qualquer jeito - Vc olha aí......Eu respondi tudo bem.....E fiquei olhando,mas precisava de uma ajuda....OK! Esperei....Ela percebeu que eu estava esperando......E eu percebi que a cliente dela estava em dúvida , e estava pensando......Achei que ela viesse falar algo comigo.....Sei lá, ao menos demonstrar alguma atenção.....NADA....nem era com ela.......Parece que era a vez dela vender e eu não tinha visto outra vendedora na loja....Esperei mais alguns minutos...até que apareceu uma moça que era uma flor( NOME PRISCILA ), me dirgi a ela e pedi ajuda,....ela me ajudou, foi um doce, mesmo eu estando toda avalhada.....RESUMO: Comprei a base....e digo que um dos maiores prazeres que eu tive foi ver a cara que a emproadinha fez.....Primeiro de surpresa.....como pode a pobre ter comprado a base e segundo que perdeu a venda....Essas garotas não aprendem.........

Tive que escrever, simplesmente para dizer que concordo em gênero, número e grau com tudo e imagino exatamente como você se sentiu nessas situações...

vendedor no Brasil é tudo mal amado.Fora daqui vendedores nao sao grudentos,perguntam e vc quer ajudar e se vc diz nao eles saem de perto mas sem te perder de vista,ao menor sinal de que vc precisa de ajuda ou quer pagar eles estao ali sorrindo e prontos pra atender!
Compre um blot numa MAC de fora e ele quebrou todo,mal tinha usado e nao deixei cair(juro) fui na loja e mostrei o pó,a moça da loja perguntou se eu tinha a nota(la vc nao troca nada sem nota) e eu disse que nao,mas que tinha comprado com fulana,no dia tal e que ela podia ver que eu nem tinha usado ...ela trocou o pó e ainda me deu uma outra nota pro caso de quebrar de novo e precisar trocar de novo!!!

E quem ja foi ao mercado e pediu pra nao colocarem as compras em sacolas plasticas mas sim em caixa de papelão? Eu faço isso pq fica mais pratico pra transportar pra dentro de casa e nao sai tudo rolando pelo porta malas!Hj foi um parto pra me trazerm caixa de papelao,a menina me olhou com cara de ahn? e foi com uma baita má vontade procurar uma caixa, qdo voltou era uma caixa toda destruida que ia rasgar no fundo e derrubar todas as compras.Mercado gnrade hein!
Falam tanto em ser Ecologicos e nao tem preparo nenhum.

ninguem citou aqui a situação que eu MAIS ODEIO e MAIS PASSO quando vou comprar qualquer coisa: vendedor procurando o item que vc perguntou no MESMO LUGAR que vc procurou antes... exemplo: esses dias fui na Riachuelo e fiquei louca numa arara de blusinhas em liquidação; e nessa loja ( em outras também ) as blusas são separadas por cores numa só arara, aquelas redondas; tá, achei uma preta liiiinda por 11,90, mas só tinha "PP" ( eu nunca vesti PP na minha VIDA nem quando era nenem eu acho ¬¬ ) daí olhei umas 3x a parte da arara que pertencia ás blusinhas pretas e não achei mesmo... tive a infeliz idéia de perguntar pra uma vendedora que passava por ali, e oque ela fez? além de começar a procurar na mesmíssima parte que eu acabei de REVIRAR, começou a mexer na arara inteira, inclusiva nas partes que tinham outras cores... eu disse: "eu quero a preta", ela simplesmente ignorou! continuou dando voltas e + voltas na arara...daí pensei: "será que ela está procurando blusinha preta nas partes que não correspondem á cor preta?" não, a arara não estava bagunçada e nem era tãaao cheia assim, as roupas não estavam amontoadas... não tinha blusinha laranja "enfiada" no meio de blusinha azul, a arara estava perfeitamente arrumadinha, nem parecia de liquidação, logo, não tinha blusa preta "perdida" ali no meio das outras cores... isso não é impossivel de acontecer, as pessoas fazem bagunça, mas, ali não era o caso e isso era OBVIO até pra uma criança cega! se fosse uma BANCA de liquidação, até que vai, mas era uma ARARA separada POR COREEEEEESS (kct!)!!! ¬¬ enfim, ela fez tudo o que eu já tinha feito e com um sorriso amarelo, falou: "é...não tem, o que tem está aí". pensei: aiiii JURA? puxa pensei que eu teria de fazer um curso em LONDRES pra perceber isso!!! /exagerada... agora eu aprendi, procuro sozinha até o ultimo segundo, e se tiver de perguntar e perceber que a(o) infeliz vai procurar no mesmo lugar que eu acabei de garimpar, eu já falo: "aqui eu já procurei ( seu idiota! )"

outra coisa... na riachuelo mesmo, comprei roupa na liquidação e não experimentei pq a loja tava cheia pra caramba. Fui embora e em casa percebi que uma das peças ficou apertada em mim e fui trocar no dia seguinte...as trocas dessa loja são numa saleta á parte, é burocrático e nesse dia eu aproveitei uma carona pra ir lá, e na pressa só enfiei a roupa e a nota na sacola. A minha SORTE foi que encontrei uma tia que me acompanhou, sem ela eu não teria conseguido fazer a troca, e por um motivo MEDIOCRE. tá, então, chegando lá, a moça da troca, com uma cara de COO, foi categórica:

- "não trocamos peças da liquidação"...

daí eu disse:
- "como assim? eu não fui avisada disso..."

mal terminei de falar ela completou:
- "há 3 meses houve treinamento, e as atendentes todas foram orientadas a informar o cliente á respeito!"

eu novamente:
-"tá, mas eu NÃAAO fui informada disso!"

e ela insistiu
- "mas todas as atendentes tem que avisar"

aí eu perdi a paciência:
- "tá minha filha, eu entendi que elas TEM que avisar, mas NÃO ME AVISARAM! vc quer que eu faça oq? a culpa é minha?"...

quando eu pensei que as chateações tinham acabado, ela fala:
- "só podemos fazer troca pelo MESMO produto, a peça que a senhora escolheu é diferente e o valor é mais baixo(2,00 a menos), não podemos voltar troco!

eu respondi:
- "a peça que eu estou trocando, acabou...tive de pegar outra... não me importa se custa menos, FAZER OQUE se não podem me voltar o troco né? então que troque pelo menos!

ela:
- "me empresta seu RG por favor"

eu:
- "não trouxe, mas, sei de cabeça..."

ela:
- "só podemos trocar mediante RG... tem alguem com a senhora que possa emprestar um RG?"

minha tia emprestou o RG dela, e eu comentei em voz alta com a minha tia:
- "não podem colocar meu RG de verdade, que eu sei de cabeça, e acham certo pegar o RG de outra pessoa que nÃO COMPROU só pra "constar"? fala sério viu... cada uma!"

ela fez lá o procedimento...e falou pra mim
- "a peça que a senhora escolheu é ainda mais barata do que o preço que consta na etiqueta, a diferença agora é de 6,00!"

antes de eu falar algo, pq convenhamos, diferença de 6,00 e não poder voltar o troco, é pedir um pouco demais, ela completou:
- "vou abrir uma exceção pra senhora e vou trocar a peça e fazer uma segunda nota... a senhora escolhe algo de 6,00 e passa no caixa com a nova nota, ok?"

poxa, é o mínimo né? apesar de eu ter sentido uma vontade quase que incontrolável de dizer que ela não estava abrindo excessão alguma, pois não existe isso de não trocar roupa de liquidação, eu me contive... vai que a confusão se estende né? escolhi uma calcinha fofa de 5,90, e passei linda no caixa com ela e com a blusa nova...e ainda recebi 0,10 de troco! xD meninas, não devemos nos calar diante desses abusos sem sentido.

Nesta semana aconteceu uma cena/barraco comigo pela qual eu nunca tinha passado. Olha o drama...

Na loja de cosméticos Diva da rua XV aqui de Curitiba-PR.

Eu: Vocês tem sombra duo da Vult?

Vendedora: Não trabalhamos com essa marca... mas temos a Toque de Natureza (tão animadinha que me interessei).

Eu: Tá, você pode me mostrar?

Vendedora (pra demonstradora da marca): Ô, Fulana, mostra a sombra tal pra ela.

Demonstradora: Olha, tem estas, tem todas estas cores, olha como brilha, é muito boa, veja na minha mão, nossa, não tem igual, blá, blá, blá.

Eu (atordoada): Ahn, é... (nem um pouco empolgada, pois a sombra não tinha nada de mais e custava o dobro da Vult, que eu gosto bastante.)

Demonstradora: Então, leva você vai adorar, eu garanto. (Praticamente enfiou na minha mão).

Eu: É que eu estava procurando da Vult e a menina me falou desta, mas acho que não vou levar pois não conheço.

>>>> TENSO <<<<<<

(Neste momento a demonstradora se metamorfoseou num ogro e começou a esbravejar!!!)

Demonstradora: Nossa, mas quem conhece maquiagem e não conhece a Marchetti/Toque de Natureza, não sabe nada. É a MELHOR marca profisisonal do Brasil. Essa Vult, se fosse tão boa, venderia aqui na loja. Se não vende, não presta!

Eu: Pelo visto, o que é bom pra você não é bom pra mim pois eu adoro a Vult.

Demonstradora: Sou maquiadora e sei o que estou falando, se não soubesse estaria desempregada, né? (E saiu andando).

(Fiquei parada no meio da loja por 3 segundos, as vendedoras me olhando.)

Eu: Pela sua educação, devo acreditar muito em você mesmo... (ironia mode on)

Demonstradora: (só arregalou os olhos)

Eu (saindo): Se a marca fosse boa, não precisaria que você ficasse desesperada empurrando para as pessoas.

Demonstradora (despeitada): Então tá, muito obrigada e boa noite (jackoestripadorfeelings).

Bom, é isso? Tô me remoendo até hoje de não ter escrachado aquela nojenta. Queria ter tentado falar com a gerente (rá,rá), ou qualquer coisa. Mas não adianta né?

Só me resta não ir mais lá e falar mal desta pessoa mal amada, desta marca que contrata esse tipinho de gente e da loja que não fez nada, para toda e qualquer pessoa que mencionar a palavra cosmético. kkkkkkkkkkk

Adorei o post!
beijos,

Éééé, a coisa é feia...

Uma vez parei diante de uma vitrine, a dona da loja me viu, veio correndo, me catou pelo braço e me "rebocou" para dentro da loja. Eu, ainda em choque, fui imediatamente coberta pelas mais variadas bijouterias, porque todas "ficavam lindas em mim". Devia ter dado queixa de sequestro, custei escapar! Hoje eu sempre atravesso a rua, e nem olho para a vitrine.

Fui numa loja de produtos para cabeleireiro, pedi por sabonete líquido de 1 litro. A mulher me mostrou condicionador de cabelo de 1 litro, dizendo: "Tem esse". Fiz aquela cara de WTF!?, e disse que queria SABONETE, aí a mulher tornou: "Só tem esse". Desisti e me mandei.

Fui numa loja olhar uma calça jeans, fui bem específica com a vendedora: tal número, cós largo, cintura média, nada de skinner, cor muito escura, sem lavagem, sem enfeites (artigo raro, confesso). A louca pegou uma pilha de calças e começou a jogar em cima do balcão, eu repetindo o que queria, ela nem olhava para mim! E dá-lhe calças detonadas e bordadas. Disse que tudo bem, ia procurar em outro lugar e saí. Acho que ela ficou lá jogando calças sem parar.

Desta vez tive vontade de bater na vendedora, fui comprar um pacotinho de descolorante e água oxigenada, uso sempre nas pernas, para clarear os pelos, pois sou muito clarinha e depilação deixa os poros muito aparentes. Ela me perguntou se eu usava no cabelo (sou loira de nascença), e eu disse que não, que eu usava para clarear pelos. Ela me perguntou o que eu passava no cabelo para clarear, eu disse, nada, a cor é essa mesmo. Aí a vagaba fez aquela cara de descrença e fez algo tipo um "Hum" na minha fuça, debochando de mim! Tipo "que mentirosa". Aí perguntei qual era o problema, ela disse nenhum com a cara mais cínica do mundo, ainda fazendo muxoxo! Vi vermelho. Não porque ligo se pensam que meu cabelo é tingido, mas com a desfaçatez da criatura. Dei uma encarada nela, sem falar nada. Aí ela ficou sem graça, eu dei meia volta e fui para o caixa. Aff, que morra de inveja ou do próprio veneno!

O caso mais doido foi quando entrei com o namô numa loja de produtos naturais para comprar doce diet pro meu pai diabético. Foi lá em Juiz de Fora, na minha cidade não achava nada diet na época, achei uma loja e entrei. O atendimento era composto por três birutas rezando o terço em altos brados, a primeira "Ave Maria..." e as outras duas respondiam "Santa Maria...", tudo entremeado por "custa 5,00", ou, "total 18,00"...Eu e o namô saímos dando risada, sou católica, respeito a fé alheia, mas isso é demais!

Maaaasss, também já estive do outro lado, e é duro atender cliente grosso e estressado. Trabalhei num laboratório e quando cobrei o valor à vista, explicando que era norma da empresa, o cara jogou o dinheiro na minha cara. Outro maluco tava com uns papéis incompletos, tentei explicar o que faltava, ele começou a berrar que eu era uma grossa, nem me lembro mais do que ele me chamou, sei que gritou uns 3 minutos, a sala de espera cheia, todo mundo de boca aberta. Depois, como não podia deixar de ser, jogou o dinheiro na minha cara dizendo que podia muito bem pagar, sem depender dos papéis. Ainda foi embora me xingando.

Eu achei horrível as grosserias dos vendedores. Mas também achei horrível as grosserias dos clientes. Já vi clientes dando pitis somente porque são do tipo que sempre dão pitis. Os atendentes até fogem da criatura.

Conclusão? Tem gente demais sem um pingo de delicadeza, gentileza e educação. Pessoa trator, sabe? Que passa por cima de todo mundo. Dos dois lados do balcão.

Me identifiquei total com o post. Algumas situações que as meninas contaram conseguiram me chocar. Infelizmente, o péssimo atendimento reina numa boa parte das lojas. Aqui na minha cidade as sapatarias ficam bem próximas umas das outras, sem contar q todas tem "irmãs", são lojas com nomes diferentes mas q são do mesmo dono e compartilham o mesmo depósito, então qnd vc pede pergunta se tem o nº tal de um modelo elas perguntam logo se vc vai ficar mesmo pq tem q ir pegar no depósito da outra loja. Como assim se vou ficar mesmo... se eu nem coloquei no pé, não sei se ficou confortavel, se ficou bonito, etc... Só vou saber se vou ficar mesmo dps de experimentar.
Ah, e se não sou bem atendida não compro e não volto lá.

Tem outra clássica que me irrita demais. Você está na loja e a vendedora vem logo falando o preço das coisas, tipo "ó, isso custa tantos reais" (leia-se: "vê se você tem dinheiro pra pagar porque é caro hein?"). Me da muita raiva. Aí eu respondo com a cara mais feia do mundo: "eu perguntei o preço?" - rs.

hahahahaha essa da sacola acontece cmgo toda hora!! Eu já falo pro vendedor antes "vou colocar tudo na minha sacolinha tá?" - tá - ai viro a cara pra ver algumas coisas no balcao o infeliz já colocou tudo na sacola de plástico!
eu nao deixo barato... eu faço questão de tirar tudo de dentro dela, coloco na minha sacola e deixou a sacola deles revirada lá... hahaha não vou ficar enchendo minha casa de sacolinha de plástico pq o atendente fingiu que nao me ouviu! hahaha
e as vezes eles ainda falam "ah leva nessa tb, só pra garantir..." ai eu falo "nao, só essa aqui já tá bom!"... meu namorado que nao faz questao dessas coisas ai quando eu faço isso na loja ele fica lá de cara feia...ai eu fico parecendo aloka-chata hahaha mas eu nem ligo!!

Nossa como tem gente que passou pela mesma situação. E vamos continuar passando. Comigo aconteceu numa loja da TNG no Shopping Mueller aqui em Curitiba. Eu entrei e pedi calça jeans escura, cintura media ou alta. A louca da vendedora, me trouxe tudo quanto é tipo de calça menos o que eu queria. Eu, olhei e logo vi que não me serviria , mas diante da insistencia da loka aceitei provar algumas. Como tenho uma barriguinha saliente, não compro calças com cintura baixa. Acho horrivel aquela barriga caindo para fora da calça. Provei e disse que não tinha gostado. A vendedora disse:mas ficou linda, não acredito que voce não vai levar essa calça. Eu já saindo do provador e a doida insistindo. Então ela veio com a pérola final e falou: Eu tenho certeza que voce vai se arrepender de não ter levado essa calça então vou reservar ela aqui e voce pode me procurar para pegar até amanha. Eu falei: então tá, pode reservar. Deve estar esperando até hoje, mas não entro mais nessa loja. Se eu não sei o que gosto de vestir vendedora de loja é que não vai saber. Cada maluca. Prefiro comprar jeans na Renner, como eles dizem tem de todos os estilos, e lá sempre acho um jeans que fica bem em mim.

Neide Marinho   says 23 de maio de 2010 19:23

Outo dia tava no Plaza e resolvi dar uma passadinha na Beni Hana pra ver o preco de um perfume meio chatinho de encontrar , dei de cara com ele qdo ainda tava do lado de fora da loja . TODOS os vendedores tavam no fundo da loja ( e olha q nem e tao grande assim ) batendo o maior papo ...Entrei dei boa tarde nao respondido , encostei no balcao pra visualizar melhor o produto e os vendedores continuavam la ... de papo . Ai resolvi ser mais incisiva , e fui pra bem pertinho dos perfumes ...esperei um pouco e...NADA! continuavam de papo ! meu Deus sera q nao tavam enxergando uma mulher de 1,68 que veste 44 ? caraca !
Apelei . fui ate eles sorrindo e disse : Obrigada pelo atendimento viu ? qdo a gerente estiver aqui vou elogiar todos voces

Minha mãe, agora, se recusa a comprar na Mr Cat de Icaraí, foi super mal atendida lá, e ainda por cima esqueceu um sacola sem querer. Voltou pra pegar (ligou, uma vendedora separou e tal) e a mulher do caixa suspeitando dela, entregou a sacola a contra-gosto...

Concordo que tem muitas vendedoras péssimas. Mas tem umas clientes que tb não ajudam. Por exemplo, esse negócio de troca. A loja só tem obrigação de trocar se a peça estiver com defeito e num prazo de 72 horas após a compra. Ou seja, ninguém tem o direito de reclamar se a loja se recusa a fazer uma troca porque quando chegou em casa a pessoa descobriu que a roupa não serviu ou não gostou da cor. Quando fazem, fazem por cortesia.

Ih Cacau, tópico errado! Hahaha, brincadeirinha! Temos que ouvir os dois lados né?

Postar um comentário

2010 Trendy Twins - todos os direitos reservados Desenvolvido por Projecto Comunicação