usuários online
 
 
 
Fashion Import
 
http://trendytwins.com.br/img/imagens/tit_girls.jpg
Faça parte desse grupo

Bula da Cuca: o que seu espelho mostra, meu bem?  

Categoria(s) ,

por Vivi






Hoje eu quero fazer desse post uma conversa entre amigas, compartilhar com vocês.

Sempre vivi uma luta incessante contra a balança. Quem me conhece vai ler essa frase e pensar: "ó a neurótica da Priscilla de novo"!

Apesar do meu 1.75m, sempre fui "roliçona", como diz minha mãe. Tudo "ão": pernão, coxão, bundão, bração, quadrilzão. Quantas pessoas já me perguntaram se eu estava com as pernas inchadas, de tanto que tenho as canelas grossas?

Sempre engordo-emagreço-engordo-emagreço. Às vezes converso com alguém no msn (geralmente homem, claro) e logo vem a pergunta: "Pri, você está gorda ou magra"? É de matar.

Só que com o rompimento dos 30 anos (ok, eu tenho 34, mas carinha de 28!) parece que as bichinhas (as gorduras localizadas) agarram no corpo e na alma na gente. "Nunca mais te deixarei, Priscilla", elas gritam.

E quem já está nessa faixa etária já sabe, não pode ficar brincando no efeito sanfona (engorda-emagrece) demais, porque cai tudo, amigas. T.U.D.O.

Resultado: se eu emagreço, fico com cara de doente, parecendo uma caveira. Aí vem to-do- mun-do falando: "você precisa dar uma engordadinha, tá magra demais, com cara de doente".

Como era de se esperar, minha autoestima está inversamente ligada ao meu peso. Quando engordo, tudo vem em cascata: paro de fazer as unhas, de escovar o cabelo, de ficar bonita.

Quando estou magra, fico feliz, me sinto radiante, toda "me sentindo".

Aí eu vejo essas reportagens de gordinhas felizes. Aí eu leio o post da minha gêmea Marina sobre moda e pessoas com sobrepeso.

Toda regra tem sua exceção, lógico. Não que ser magra seja regra, mas é o estereótipo que nos persegue por todos os lados.

E eu penso: "será que elas são felizes mesmo ou estão enganando a si próprias"? Mas será?

Admiro quem é gordinha, se assume, é vaidosa e feliz. Que não usa sempre aquelas mesmas roupas de quem está acima do peso. Que é desencanada, que se gosta como é. Que mesmo sabendo que está acima do peso, cuida da saúde, do coração. Bato palmas e invejo.

Voltando ao desabafo, eu me separei recentemente. Primeiro vem aquela fase de luto, de raiva, de emagrecer porque a fome vai embora. Fiquei magra e me achei linda.

Só que eu não comia, amigas. Na minha geladeira só tinha água e pão integral.

"Mas como você não morreu, Botinni"?

Eu tomava um pote de 2 litros de sorvete por dia. E só.

Comia uma barra de meio quilo de chocolate por dia. E só.

Meu cabelo caiu, eu comecei a adoecer e fiquei a cara da Noiva Cadáver, do desenho animado. E olha que sou farmacêutica, hein?

Foi preciso minha família se mobilizar e me convencer de passar uns tempos na casa da minha mãe, no interior, onde estou há quase 2 meses. Rehab, literalmente.

Eu não como arroz, feijão, verduras, legumes e etc. Minha mãe põe no prato e me obriga a comer. Igual meu sobrinho de 3 anos.

Nunca tive barriga grande, nunca. Podia engordar 10 quilos que a bichinha ficava lisinha. Aí um belo dia minha mãe solta a pérola: "credo, que barrigão, você está grávida"?

Primeiro, grávida só se for do Espírito Santo. Segundo, realmente eu estava barriguda!
Tomei um antigases para ver se a barriga murchava (podiam ser gases, né?) e nada.

Resolvi fazer Pilates, com a desculpa de corrigir a postura. Também porque pareço uma girafa desengonçada, mas na verdade eu queria era "firmar" as maleditas. Comecei a fazer drenagem linfática também, duas vezes por semana.

E a amiga (oi Laura!) tira minhas medidas antes e depois de cada sessão. Saio de lá com menos 3 cm de barriga. Chega a outra sessão, eu engordei e recuperei as medidas.

E então é a morte. Bate um sentimento de culpa, saio de lá pensando "nunca mais vou tomar coca-cola, vou fazer promessa para Nossa Senhora Aparecida"!

Eu tomo remédio para dormir há 8 anos. O bichinho deixa a boca seca que é uma coisa. Mas o que tem a ver uma coisa com a outra? Tem que eu levanto dopada por conta do remédio a noite inteira e com muita sede, a boca pregando. E só serve coca-cola. E a zero não serve, me dá dor de cabeça. Resultado: tomo coca-cola a noite inteira. Deixo até um copo no freezer, para ficar geladinho.

Se tem um pacote de bolacha, eu como o pacote inteiro. Meio que inconsciente, sabe? Só me lembro no outro dia.

Como toda casa mineira genuína, aqui só tem comida gordurosa. Feijão tropeiro. Torresmo. Doce disso, doce daquilo; bolo disso, bolo daquilo; pão de queijo todos os dias. Comofas?

Pra eu queimar uma fatia de bolo de cenoura com cobertura de chocolate eu tenho que suar 1 hora na academia! Eu odeio academia com todas as minhas forças e adoro bolo com cobertura de chocolate.

Adoro comer minhas "junk foodies" e adoro ficar deitada com meu notebook na barriga.

Entenderam o raciocínio? Já que eu gosto de comer, eu tenho que queimar calorias. Como eu não gosto de queimar calorias (não na academia, hehehehehe, safadeeenha!), eu engordo. E fico deprê. E minhas roupas não me cabem. E eu não saio de casa.

É claro que estou falando de uns poucos quilos a mais, porque obesidade é uma doença que leva à várias outras. Aí já é outro assunto.

Eu sou a prova viva de que não comer engorda.

E faço complô contra mim mesma e não compro uma calça maior porque a minha não está me servindo mais. Odeio quando alguém me fala que eu engordei. "Agora sim, você está bonita!"
Quero matar, esquartejar, fritar os pedaços e jogar os pedaços da pessoa para os cachorros da rua comerem.

Mas também não sou neurótica, tipo aquelas mulheres que não comem nada, que tudo engorda, aquela chatura. Acho uó.

Resumindo: eu me alimento mal, não pratico exercício (faz só 1 mês que comecei Pilates), sou totalmente sedentária. Além de fazer mal para minha saúde, me sinto fraca, sem disposição. Fico vendo as gordinhas felizes de um lado e a Bündchen de outro.

Eu queria ser magra, das pernas finas, para andar só de shortinho e sainha para cima e para baixo. "Mas perna grossa que é bonito, menina"! Não é bonito para mim, amiga. Fica parecendo a mulher melancia. Cachorra de funk. Fica vulgar. É, tenho esse 'trauma' de perna grossa também.

Ah, como eu queria ser magra igual à Gisele, mas só em outra vida. Não é meu biotipo, nem tem como ser. Só nascendo de novo.

E é aí que mora a tênue linha que separa a consciência da doença. Aí que mora a anorexia, a bulimia, o uso indiscriminado de anfetaminas, que é pior que veneno de rato.

Graças a Deus eu sou consciente. Meio irresponsável em alguns aspectos desse assunto, mas consciente. Talvez essa consciência venha da minha formação.

E vocês, como lidam com seu corpo? Se alimentam bem, estão satisfeitas, fazem exercícios, tem a consciência que essa porcariada que a gente come faz mal, pode nos deixar hipertensas, diabéticas, com o colesterol alto e etc?

Vocês sabem que a falta de ferro faz o cabelo cair e deixa as unhas fracas? Que sal demais retém líquido e chama a celulite para grudar na gente?

O que vocês acham de discutirmos sobre o assunto e até fazer uma preparação conjunta para o verão?

Vamos?

Porque eu sei que quem vê cara não vê coração. "Por fora, bela viola. Por dentro, pão bolorento."
"Faça o que eu falo, não faça o que eu faço".

E eu sou assim. Por isso resolvi me abrir.

Não sei se vocês captaram a mensagem, espero que sim! Espero suas respostas também!

Beijos!

Correspondente (Gêmea) Especial Pri

Boa: vou já fazer meu depoimento nos comentários!

139 comentários

Pri amada, estou passando por uma situação semelhante, tô djunto gata, necessito...me identifiquei com muita coisa que vc escreveu...bjussssssssss
MimiS

Rebeca Sá Barreto   says 12 de agosto de 2009 13:05

Vou ser bem sincera aki... apesar de ler religiosamente vários blogs todos os dias, eu nunca comento. (q coisa feia!!!)
Por pura preguiça mesmo...

Mas lendo esse post eu tive q comentar.
Meu Deus!!!
Ateh parecia que era eu escrevendo ai d tanto q me identifiquei com essa situação.
Eu estou igualzinha a vc, precisando de ajuda e apoio pra colocar minha vida no eixo.
Tenho q cuidar mais d mim.
E seria otimo se a gente pudesse fazer um preparamento pro verão mesmo.
Eu tow super dentro.

Beijão

Ohhhh gata, como te entendo...
Eu também sofro com a sanfona sem curtir o forró saca?
Desde os 11 anos faço dieta.. Nunca gostei de comer, exceto porcarias como bolachas (nada de sorteve e refri, meu lance é bala de goma). Aos 16 eu parecia uma boneca... 1,71 de altura com 60kg... sim... uma boneca daquelas que ficam paradas, imóveis, cabelo pixaim, estática! Tudo devido um maledeto remédio (emagreci e quase morri)... aí aos 18 anos eu já estava com 88kg, aos 20 cheguei aos 120kg e aos 22 operei do estômago pois estava com 137 kg.

Perdi pra mais de 56kg, hoje me sinto bem, ainda roliça mas com o coração bom, cabelo bom, unha boa, fazendo academia...

Nada foi muito fácil, e não é até hoje, mas posso dizer que estou feliz pois me aceitei bolinha... sempre fui bolinha huauhau

Beeeeeijos queridona
Aramantha

Vocês não imaginam como fiquei feliz quando recebi o post da Pri dessa semana. Não me entendam mal, não pelo conteúdo pessoal - que é, por si só, uma batalha - mas pelo tema em si, por alguém ter a coragem e boa vontade em se expor e colocar o assunto para discussão abertamente, com foto e tudo.

Tão difícil manter um blog de beleza e se manter firme, amigas. Receber imagens deslumbrandes, bocas, quadris, cabelos perfeitos e acordar pela manhã e, bem, vocês sabem o que o espelho mostra de manhã...

Procurar a sanidade por trás de cada frasco de produto; entender que o que vale não é a promessa, mas a constância, o bom uso e, principalmente, o que você espera conseguir.

O que nós desejamos, afinal? A velha publicidade dizia que queríamos ser as mocinhas que aparecem nas imagens da tv, nos anúncios. Já não tenho certeza. Pelo menos eu não quero ser a moça da propaganda de cerveja. Não quero que persigam com os olhos as gotinhas de suor escorrendo até meu bumbum (essa era de refrigerante, lembram?)

Também não quero ser Gisele. Linda, loira, ryca. Adoro, mas não quero. Nem Jolie. Nem a Liv Tyler. Tudo brincadeira, boca pra fora, eu digo mas não pretendo.

O que eu quero na verdade - e que é tãããão difícil - é um sossego interno que não encontro para vender. Uma certa calma, que muita gente disse ter encontrado, mas que não acho de jeito nenhum! Daí a gente preenche essa busca com o que estiver pela frente. Algumas com comida, outras com compras, outras com relacionamentos tóxicos. Ou com o tóxico em espécie. Cafajestes. Toda e qualquer forma disponível de podar nosso próprio bem estar.

Já fui muito pior. Muito mais perdida, inquieta, extrema. Hoje eu (tento) cuidar da minha cabeça, ser honesta comigo, com meus desejos verdadeiros. Tento não deixar espaço para culpa.

Claro que quero ser bonita! Tento também cuidar dos cabelos, do corpo, da saúde. Mas já assumo as panturrilhas de zagueiro braaancas, o olhar meio vesgo e com Studio Fix tento fazer a melhor pele de ryca, do jeito que der. E se não der, sorry. A vida é assim, vai assinando a passagem pelo nosso corpo.

Mas é difícil. É uma luta, um leão por dia. Mas que eu ainda tenho fôlego pra tentar matar!

Não deixem o bicho pegar vocês, amores. Peçam ajuda, sempre, sem vergonha. Gritem porque alguém vai ouvir :)

Beijo!

Vivi

Pri tem uns meses q acompanho o blog, pegando dicas e admirando td por aqui, mas esse seu desabafo caiu como uma luva em mim, acho q estou passando o mesmo q vc, qnd vc diz q ama ficar deitada com o notebook na barriga comendo junk foodies, me vi kkkkkkk. E estou desesperada para mudar, me mexer e comer melhor, comprei chá verde mas estou enrolando pra começar a tomar, sou viciada em coca zero! Fazia pilates mas parei e o pouco q fiz ñ me deu resultado, pretendo voltar. Será ótimo poder falar aqui sobre essa dificuldade, trocar idéias e aprender o q pode nos ajudar. Bjs, Juli.

Priscilla,
Sou leitora diária do Trendy Twins, mas não sou de comentar os posts... e dessa vez preciso confessar que acadei de imprimir o seu post para distribuir a minhas amigas!!
Adorei a sinceridade e a consciência! Me identifiquei demais com a sua descrição! Tenho 26 anos, e assim como vc adoro comer errado, sou apaixonada por coca normal (zero não é a mesma coisa), mas em compensação sou baixiiiiinha de verdade.

Acho que também tenho esta consciência, meus irmãos são obesos e vejo tudo isso de muito perto, acredite!

Ainda sou da opinião que o mais importante de tudo é ser feliz e cuidar da saúde (mental e física), porque isso é coisa muito séria!

Parabéns pelo post.
Beijos.

Pri,

Acho que o ideal mesmo é estarmos de bem conosco, ou seja, antes de nos importarmos com a opinião alheia, deixarmos sempre a nossa em primeiro lugar... Isso nos fortalece muito mais!!

Tenho a mesma idade que vc e fiquei viúva a 01 ano e meio, só daí que fui me dar conta que estava em forma de BOLA, acredite bola mesmo... Mas o mais interessante é que não me incomodei com isso até ficar viúva e resolver que precisava de um up.

Olha, precisei de muuuita força de vontade, mas MUUUUITA mesmo... Mas consegui, fui determinada e coloquei na minha cabeça que não era mais uma adolescente e estava na hora de tomar uma decisão... Cortei doces, refrigerantes e afins... Emagreci 15 kilos com essa determinação.

Metas é o essencial, só que antes de vir as metas do "exterior", lembre de priorizar as metas do "interior", vai ver que tudo muda.

És linda, e boa sorte!!

Beijinhos!!

Gostei muito do post. =)
Sei exatamente o que vc tá falando...
Tenho 1.48m... e minha adolescencia (tô com quase 24 aninhos) toda mantive o peso de 50 kg (ok, não é muito, mas pra uma nanica que nem eu É muito), e era meio rolicinha também. Com 17 pra 18 anos tive bulimia, além de botar tudo que comia pra fora chegava a trocar um prato de comida por uma dose de vodka. Mas procurei tratamento rápido, antes que tudo piorasse.
Daí com 21 anos comecei a fazer tratamento no endócrino, cheguei a pesar 37 kg. Estava me achando a pessoa mais linda do mundo, mesmo com todo mundo falando que eu tava com cara de aidética. Meu pai não quis mais pagar mais meu tratamento, e engordei 7 kg. E até hoje luto contra esses 7 kg a mais. Não sou mais rolicinha, mas ainda não me sinto realmente bem quando me olho no espelho.
Mas hoje tento ter uma dieta saudável (diga-se granola e frutas tooodo dia, arroz e etc só quando vou na casa do papis), mas não consigo me "divorciar" do cachorro quente pós balada, da cervejinha, da coca cola, doritos, paozinho torrado na boca do fogão... fora que sou totalmente sedentária, e pra piorar passei do status de estudante falida pra desempregada esse semestre. E isso tá piorando muito minha situação, tô comendo muito mais besteira que comia quando ainda estudava e estagiava.
Pra finalizar... hoje, não gosto muito do que vejo no espelho, mas tô tentando me aceitar, porque "sei" que estou bem, mas não me sinto bem... é complicado, chamam a gnt de doida, de neurótica de tudo... mas ngm sabe mesmo o que se passa na nossa cabeça e no nosso coração pra conseguir entender os reais motivos da "paranóia".
Beijooooos

Sempre fui miúda, pequena, muito abaixo do meu peso, sem qualquer tipo de esforço. Pode parecer uma maravilha, mas não é.

Sou de família italiana e como sabemos, para eles saúde é sinônimo de prato cheio e gente "forte". O que não acontece comigo.

Toda vez que minha avó vê algo sobre anorexia ou bulimia, ela capricha no meu prato, porque tem medo de eu "ter a doença".

Sou sedentária também, o que não me ajuda, porque emagreço muito fácil, mas sem qualidade. Pretendo voltar a yoga, que me faz muito bem, mas e a preguiça?

Eu tenho a sorte de gostar de verduras, frutas e legumes, então como bastante. Mas não bebo leite, por exemplo, não gosto. E isso se extendeu aos derivados (queijos, manteiga, requeijão).

No geral, tenho lá minhas "love handles" que acho que só eu as vejo, mas pernas bem finas, cintura, poucos seios... comprar roupa para gente pequena e magra é muito difícil, nunca achamos, sempre temos que apertar e cortar a barra.

Tento comer coisas saudáveis, mas reconheço que preciso me mexer mais, antes que eu chegue aos "inta" (estou nos 26) e a saúde complique.

Então é isso. Ser magra não é bonito, gente. Nem agradável. O bom é sermos nós, por dentro e fora!

Beijos!

Sempre leio o blog, mas nunca tinha comentado. Até ler esse post. Nossa, como me identifiquei....eu sempre estou na luta, não consigo fazer academia me inscrevo, mas não duro nem 3 meses....confesso, ODEIO fazer exercicio, morro de inveja daquelas malhadoras que vão todo dia pra academia, fazem 4 horas direto...

Adoro comer, principalmente porcarias....sempre estou acima do peso, nenhuma roupa fica legal, auto-estima lá em baixo....

Já estou com medo do verão chegar e eu ter que ir á praia....acho que vou comprar mais umas 2 cangas e fazer uma burka....

só pra dizer que entendo você menina;;;;

bjus

Aiii como eu amo comida!
Já estou sentindo os efeitos de tudo isso aos 22 anos! rs
É colesterol alto, dores nas pernas por causa do peso e eu tenho um agravante: Sempre fui peituda e engordando ficou triste a situação. Ia fazer a cirurgia redutora no final de Julho mas o amigo coles não deixou. Minha coluna grita e essa semana começa a academia. Eu engordo, vai tudo pro peito. Ngm merece.
Nem acredito que a 2 anos atrás eu tinha 65cm de cintura. Deprimente.
Mas antes de magreza vem a saúde!

Esqueci um detalhe: esses 3cm perdidos na drenagem são pura água, não gordura. E eu sei que a Pri já sabe disso, mas a culpa, a maldita culpa...

Moçpa, moça, moça...
Assim como muitas que escreveram também me encontro nessa situação.
Meço 1,63 e to agora com 64 kg.
Pra quem é baixinha e já pesou 50 kg, é uma afronta!
Tudo bem que já tive filha, engordei 25 kg na gravidez, mas perdi tudo isso na amamentação!
Foi de gulodice que engordei tudo de novo!

E falta de exercício também! hehehe

Olha, me inspirei nesse post, vi que vc se abriu e desabafoi (tb me separei há uns meses :( ) e FORÇA NAS NOSSAS PERUCAS!

Penso que não preciso ficar esquelética como a Gisele, mas tb não to feliz com meu corpo.
E afinal de contas, é isso que interessa,non?
Nada de regimes malucos, nada de pirações, mas agora botei na cabeça q devo me conscientizar que não sou mais nenhuma menina há muuuito tempo, e fica cada vez mais difícil emagracer mantendo tudo no lugar!

Bem, desejo que voce encontre o caminho pra sua felicidade (mental e corporal) rs

Beijo

Ana :)

Também sou muito sedentária e só sei comer. Mas o meu problema é totalmente o contrário: não consigo engordar nem com macumba. Tenho 1,64m e 43kg, isso desde os 13 anos (hoje eu tenho 20). Sou muito magra, mesmo, mas não magra bonita, com curvas, tipo Gisele Bundchen, sou magra ossuda, "magra-doente" tipo Amy Winehouse (minhas pernas, alías, são iguais às dela). Cansei de ouvir gente me falando "você não come não?", dá vontade de pular na jugular da pessoa. E também não é nada fácil achar uma roupa que fique boa em mim (pelo menos não no Rio, onde eu moro), sem me fazer parecer um cabide que anda. Mas o pior é: comer eu como, carne, legumes, porcarias (como muita besteira, doce é comigo mesmo), mas como bem pouco. Daí vem um e fala "tem que comer mais, menina, enche o prato" como se fosse opção minha só conseguir beliscar a comida. O fato é que eu fico satisfeita muito rápido, se como um pouco a mais já passo mal, fico indisposta e com falta de ar. E 15 minutos depois já estou eu com fome de novo, aí como besteira (quem almoça duas vezes?). E ainda tenho intestino preso, ou seja, estou sempre "cheia", às vezes chego a perder a noção e não sei diferenciar a sensação de fome da de barriga cheia. Sou a famosa "magra de ruim", herdei a genética da minha mãe, que com 55 anos e depois de três filhos pesa 10kg a mais que eu. E ainda por cima sou saudável, não tenho anemia, não tenho deficiência de nenhuma vitamina. Mas não sou feliz. Quem acha mulher magra bonita, sinceramente, são as outras mulheres. Homens, na sua maioria, gostam mesmo é de uma perna grossa (taí a Priscila do BBB que não me deixa mentir). Nas revistas e na TV é tudo muito glamouroso, as modelos lindas e magras fazendo o maior sucesso. Mas na vida real é bem diferente. Não pensem que ser magra é a solução dos seus problemas. Não esqueçam que a Gisele Bundchen é linda porque o rosto dela é lindo. Não adianta nada ser magérrima e não ter a cara da Adriana Lima pra chamar a atenção, vão por mim. Por isso, meninas, pensem bem no ideal de beleza que vocês escolheram pra seguir. Sou magra, insegura, nunca tive um namorado e acho que a minha vida seria muito melhor se eu tivesse o corpão da Scarlett Johansson. E foi por essa insegurança com a minha aparência que eu virei uma viciada em maquiagem, que aos poucos vem me ajudando a me sentir mais confiante. Ainda estou no começo do meu "tratamento pra auto-estima", mas já senti uma diferença absurda no jeito como as pessoas me olham agora. Dou razão ao personagem do Will Smith em Hitch, que diz que 90% da beleza de uma pessoa está na sua postura (ou algo parecido). O que quero dizer é que agora eu começo a perceber que não tem jeito, sou magra mesmo e vou ser sempre assim, estou me conformando. E digo isso tudo pra mostrar a vocês que ser magra não é essa maravilha toda, e que a nossa beleza não se resume só a isso. Portanto se você é gordinha, magrinha, muito alta, muito baixa, com ou sem celulite, se olhe no espelho e não procure seus defeitos, mas as suas qualidades, e acentue-as. Tente ser feliz como você é, sem medidas drásticas pra tentar ter um corpo que talvez nem fique tão bem em você. O importante é ser saudável, sempre.

Pri, achei de uma humanidade o que você escreveu que me emocionou mesmo. Sabe, é bem difícil pra nós, gordinhas fans de comida gostosa, emagrecer; às vezes acho que essa coisa de auto-aceitação é só coisa de 'perdedor' que não consegue emagrecer e ir pra academia, mas, sabe, não é não. Há alguns dias fiz uma plástica no lugar que mais odiava no meu corpo. Foi uma nota, e até hoje gasto com cremes e pomadas. Achei que eu ia saber como a Gisele se sente, que eu ia ficar linda, gostosa, me sentir. Sim, eu adorei os resultados, mas ainda não me sinto gostosa nem nada. Eu tive que me cortar toda (foram muitos pontos!) pra descobrir que não importa o tamanho dos meus peitos, barriga, braço, coxa... eles podem se tornar os da Gisele hoje mesmo, mas enquanto eu não tiver auto-estima, não me valorizar e acreditar em mim, não vai adiantar nada.

E, se eu puder ajudar seguindo um mega regime, eu ajudo. Já perdi uns 20kg com regime coletivo, é bem melhor, mais fácil. Fica tipo um grupo de apóio anti-chocolate e coca normal.

Beijo, e obrigada pela humanidade, pela doçura ao escrever.

Pri, vc ja deu o primeiro passo se abrindo aqui, e como é poderosa essa entrega, esse depoimento, esse desabafo.mesmo sendo bem magrinha meu corpo mudou muuuuito depois dos 25, é incrível o que acontece e como a gente tem q se cuidar em dobro. o pilates vai fazer bem pro seu corpo e pra sua alma. tente descobrir do que vc gosta: ler, escrever, fotografar, fazer artesanato, e faça. faça por vc. beijos

Parabéns, minha xará! Pela consciência, pela sinceridade, pela coragem de se expor.

Identificação TOTAL com tudo o que vc escreveu. Nunca tomei remédios pra dormir e não levanto de madrugada. Mas a coca zero me dá a maior dor de cabeça. Juro que já tentei muito!rs Não consigo tomar refri light e pronto!

Tenho 33 anos, uma filha do primeiro casamento e sou casada novamente há 3 anos. Saí da capital paulista para morar numa cidadezinha pequena sem infra nenhuma aqui no Rio. Estamos tentando voltar pra Sampa (onde deixei família e amigos), mas depende do emprego do meu marido... A infelicidade de estar longe de TUDO e de todos, me fez piorar um comportamento alimentar que não era 100% há tempos. Estou numa ansiedade incrível, usando a comida como válvula de escape para a saudade, a incerteza de retorno, a falta de emprego, enfim...

Estou tentando muito buscar forças dentro de mim para lidar com a comida de uma maneira mais equilibrada. Parar de ser escrava de um comportamento praticamente compulsivo que me tomou. Mas está difícil.

Fácil as pessoas falarem que o que importa é ter força de vontade e não se incomodar com os padrões impostos. Mas essa não é a realidade. Tudo fica mais difícil: as opções com roupas se reduzem e elas são mais feias e mais caras, gasta-se mais com hidratantes porque o corpo está maior! rs É uma dificuldade para comprar lingerie decente, ir à praia é um tormento...

Quero muito atingir um padrão mais normal ao lidar com a minha alimentação. Talvez essa seja minha maior meta hoje em dia. Difícil está sendo começar...

Bjos e parabéns por tocar num assunto comum a muitas mulheres.

Mulheeerrr, eu nem acredito que li esse texto longo teu pra no fim morrer de invejinha...vc q vez enquando fica magra sabe o sofrimento desse povo, q fica dizendo" ta mais magra?"..ou " emagreceu foi?" aí eu com minha falta total de sensibilidade e tolerância digo:" EU NÃO ESTOU MAGRA, EU SOU MAGRA!!!!!" pq nunca fui gorda, nem gordinha, nem cheinha( fora época de gravidez..kkk), não tem jeito, eu tenho 1,64 de altura, e qdo tinha 26 engravidei pesando 47 kg, parecia um esqueleto, chupada( se fosse literalmente era bom..heheh), engordei 22 kg na gravidez, fiquei uma gravidinha GOSTOSA, giga-se de passagem, tanto q arrumei meu marido atual pra assumir a barriga e euzinha..ha-ha-ha...( o biológico pediu pra tirar o bb e eu mandei ele tomar n# %@ meeeesmo...).
hoje com quase 34 aninhos como vc não saio dos 55kg e ainda ficam dizendo a mesma coisa, " ta mais magra?" affff...dá vontade de atirar na testa do fio da mãe q diz isso, eu sempre tive problemas de engordar, e agora com 33/34 com cara e corpitho de 26 ainda..kkkk, pena não ter coxa grossa, nem bundão, aí meu marido enlouquecia mais ..kkkk, os peitos levantei depois de amamentar, pois estabam batendo nos joelhos...hoje de peitinho durinho, mas sem bundão nem coxão...ta q boxt...q adianta ser magra sem os ãos q eles gostam, se bem q eu sou gostosa de qualquer jeito, mas um coxão e uma bundinha a mais era só o q eu queria...e sabe como tento fazer isso, chocolates, sorvetes, pizza tudo a pulso, pqadoro saladas e mais saladas...e tudo qto. é comida saudável, pena não ser rica, senão...e não tenho barriga...só uma boinha q ficou da caçola apertada na gravidez..kkk esssa fia da mãe não sai nem indo pra academia...kkkk
Vc q é feliz amiga, acho linda as gordinhas de barriga enxuta... se preoculpa não q homem gosta de mulher com carne como diz meu marido...( ahhhh, vc quer saber pq eu magra ele se vidrou né? safadeeenhaaa...kkk...eu acumulo gordurinha na parte q ele mais gosta , é de família..kkkk...ter capô de fusca..kkkk, *vergonha*...pois é, ta vendo..kkkk)
Bjus pricilinha fofa...e lembre q mulher gostosa como nós é gostosa até careca minha filha!

Querida!

Também não estou totalmente satisfeita com meu corpo, mas mesmo as pessoas falando que estamos bem é difícil nos aceitarmos né?

Eu também não posso ficar sozinha em casa, que passo a chocolate, acabo não almoçando, não comendo nada saudável!

Acho ótimo fazermos uma preparação conjunta pro verão :)
Pode ver pelo tanto de coments que cia tu vai ter!

beijão!

Pri, gostei muito da sua sinceridade e da coragem para se expor. Tenha certeza que seu post vai ajudar muitas mulheres que estão na mesma situação e não tem com quem falar. As vezes até temos com quem conversar, mas muitos acabam achando q é "frescura de mulher".

Em relação a alimentação, eu procuro ter cuidado com doces e gorduras em excesso. Eu amo comer, mas como tenho casos na família de hipertensos e diabetes, eu procuro dar uma maneirada.
Amo fazer exercícios pq a musculação para mim é a hora que me desligo do mundo totalmente!! Acaba sendo uma "terapia", hahahaha! E também pq preciso (comecei por indicação médica).

Sobre peso e formas, somos o inverso: eu me odiava quando era magra!! Tenho 1,75m e tinha corpo de modelo. Não tinha uma calça jeans que ficasse legal: todas ficavam folgadas.
Até q com o passar do tempo fui aumentando as formas e... fiquei violão!!! Não chego a ser grande como uma mulher melancia, tô mais para Juliana Paes (só que com cintura fina e seios grandes). E morro de medo de ser magra de novo, hahahaha!

Eu tb admiro quem assume suas formas e é feliz DE VERDADE! Pq tem muita mulher que levanta bandeira contra a ditadura da beleza, mas no fundo é cheia de complexos.

Beijos!!

Oi Pri! (que intima pra quem nunca comentou! rs)
Bom, mas esse post merece um comentário a mais (não que os outros não, mas tenho uma preguicinha rss)!

Vamos lá, me identifiquei muiiittoo com, como várias outras que dei uma olhada por acima...
Uns anos atrás eu tive um fina de namoro muito conturbado, eu já vinha de uma pré disposição para a anorixia, mas nada grave, porém com o namoro muito conturbado na época, fui me isolando de todos e ficando magrinha, magrinha, magrinhaa, sempre tive um corpo bonito, apesar de ser bem baixinha (1,58), cheguei nos 39 Kg, foi o minimo que pesei.. Na época eu fumava, então, eu era capaz de passar dois dias só tomando coca cola e fumando... ME ACABEI! Meu cabelo acabou, minhas unhas, TUDO ACABOU.. Com tempo, e com AJUDA é claro, eu fui me recuperando... Foi dificil, mas o principal, você precisa querer.. Fiz tratamento com oncologista, ajudou muito, de verdade, com tempo voltei ao meu peso normal de 45 Kg..
Isso já tem uns 4 anos..
Hoje já tem um ano e três meses que parei de fumar, em consequencia, engordei 10 KG!!! haha! éééé, perdi todas minhas calças 34, elas não passam nem no meu joelho!! ahahah!!
Hoje, todos, é UNANIME a decisão, acham qeu estou melhor que antes.. Mas, como você mesma disse, eu preferia ser magrinhaaa, não gosto das minhas perninhas grossas! rsss!!

Hoje para controlar o tamanho do quadril, faço academia, aquela só de mulheres, que você fica no máximo 45 minutos, é circuito.. Tente ela, as vezes você também da conta!

ai ai ai! Acho que quase fiz outro post!! rs

beijos!!

Acho tão legal quando meninas que nunca comentam no blog aparecem para 'depor', sinal que o post mexeu muito, né?

Oi, meu nome é Juliana, tenho 25 anos, moro em Brasília e sou obesa.

Sério. Sou obesa e isso é doença!
Acho 'ótimo' quando alguém diz que eu tenho que emagrecer, como se fosse a coisa mais simples do mundo.

Eu pesava no máximo 45kg até meus 17/18 anos. Tenho 1 metro e 1/2 e eu me achava seca demais. Logo meu filho nasceu eu fiquei com o corpo que pedi a Deus, peito, bunda, perna grossa (a batata sempre foi) e com cintura, mesmo tendo um filho há pouquíssimo tempo estava sem barriga.

Aí troquei de anticoncpcional, já estava na minha casa, sem ajuda da mamãe, veio a tal depressão e em três anos engordei 36kg!!!
Não percebi ou não me importei. Sei lá aonde estavam o amor-próprio e a autoestima. Quando me toquei mesmo a situação já era complicada... fiz tratamentos que não deram certo, outros que eu desisti, odeio academia, amo coca-cola, batata frita e chocolate.

Criei um blog, pra mim e poucas amigas (não divulguei na época), como forma de me motivar, foi quando passei a me aceitar gorda, passei a cuidar de mim, me vestir melhor, make, perfume, cosméticos e cia ltda.

Mas aí apareceram outros probleminhas: dores no joelho e pernas, falta de fôlego, um histórico familiar cheio de coisas, virou problema de saúde e se não cuidar fica muuuuito mais complicado. E com isso voltou também a não-aceitação, algumas pequenas crises...

Bom, o fato é que procurei o médico, na verdade três, fui só em dois deles porque tenho alguns exames para fazer e quero levar logo para o terceiro médico. Tem a endocrinologista, a nutricionista e a psicóloga. Acredito que trabalhando em conjunto é mais provável as coisas darem certo, não adianta cuidar do corpo e não cuidar da cabeça e vice-versa!

Beijos

Meu peso está ok e não como muita, mas preciso me movimentar, se nao despenca tudo, o problema é que também odeio academia.

Eu tb ñ sou satisfeita com o meu corpo, preciso perder 5kg pra ficar com o corpo q eu quero, ñ como uma Gisele, to + pra uma Lindsay Lohan no filme Mean Girls. As pessoas dizem q eu to magra, o IMC diz normal, mas eu ñ quero ser normal, eu quero ser magra, pra ñ ficar me sentindo culpada por ter comido uma fatia de pudim de sobremesa. Tem gente q tem a petulância de dizer q quem gosta de osso é cachorro, então todos os homens são cachorros pq todos babam ao ver a Gisele e todas suas amiguinhas tops e ñ oham pro lado. E o pior é q isso é culpa da mídia, se eles ñ achassem o padrão Gisele de ser uma referência nós 'normais' ñ nos sentiriamos culpadas, onde foi parar aquela restrição de peso pras modelos?! Todos esqueceram, menos nós neuróticas q brigamos com a balança todo santo dia!

PS': podiam criar uma nova área no blog pra compartilhar receitas, to querendo o biscoito de polvilho, já q é tradição mineira...
PS': daqui + 1 mês escreve dizendo como anda as aulas de pilates pq tb to querendo investir ;)

:*

Hoje fiquei feliz, primeiro pq lendo o post me vi literalmente, a gostosona que sempre quis ser magrinha cheia de ossos, mas tb não dispensa uma boa comida...hehehehe odeia academia, entre outras. Amei, pq pensei que era única mas vendo todos esses comentários vejo que estamos na maior parte. uhullll

Pri!
Prazer, Crazy, 30+ também, e 10 quilos perdidos (e nunca mais recuperados, thanx god) há cerca de 6 anos). Magra? Não sou, peso 1,71 e meu peso oscila entre 68 e 69 quilos. Tenho 108cm de quadril, 70 cms de cintura e 100 cms de busto (manequim 46, tanto na calça quanto no sutiã, mas graças a deus sem barriga, assim como vc, de forma que uso blusinhas M). Bom, te passei meu raio X, e a primeira coisa que vou te falar é: coxa grande é vulgar???? Ai, isso chega a ser ridículo, me desculpa, como um tipo de corpo pode ser vulgar???? Me poupe, deixe de ser alienada pela mídia, e detalhe: pela mídia direcionada às mulheres (ou seja, das passarelas, do mundinho fashion, que além das mulheres é formado quase que por apenas gays), pois a mídia direcionada aos homens é diferente dessas e povoada de mulheres melancias e outras do gênero. Aprenda, antes de mais nada, a ser bonita para os homens, e não para as outras mulheres. Soa machista? Pode ser, mas mais ridículo, na minha opinião, é ficar querendo ser aceita pelas outras mulheres, afinal, é uma namorado que você quer, não um olho gordo né? Filha, eu, do alto do meu manequim 46, faço os caras entortarem o pescoço na rua, enquanto já ouvi muita mulher me considerando gorda. Acha que eu ligo? Não, muito menos depois de ter visto o namorado de uma das que me acham gorda perder os olhos nos meus peitos hahahaha. Ou seja, deixe de querer atingir um objetivo estético que só interessa às mulheres e aos gays e estilistas e fashionistas e esse povo todo. Bote na cabeça que sua compleição física (coxão, pouca barriga)é justamente a preferida pelos homens! Sendo assim, apenas cuide para que seu peso não fique realmente muito alto (eu, por exemplo, sou feliz agora com quase 70 quilos, mas não era quando pesava quase 80), pq aí, vamos convir: não se trata mais de se enquadrar em padrões inatingíveis, e sim se enquadrar no seu IMC correto... E não, não acho que seja possível ser feliz e obeso. Acho que dá para ser feliz usando manequim 46, isso dá e muito. Agora, ser feliz gordo de verdade, eu duvido de quem diz que é. Até podem existir exceções, mas isso nem é bom, pq mais cedo ou mais tarde a obesidade cobra sua conta (na saúde). Então, para esse segundo tópico, minha dica é: pesquise sobre índice glicemico e adote essa como a dieta da sua vida. Foi assim que perdi 10 quilos da maneira mais fácil possível e nunca mais engordei. Adoro comer BASTANTE, e hoje, graças ao IG, como um prato cheiiiooo de macarrão integral no almoço, como 2 sanduíches de pão 100% integral no jantar, faço bolo de cenoura com farinha integral para o lache da tarde e vivo com a sensação de saciedade. E detalhe: não faço academia, apenas vou a pé aos lugares que tenho q ir. Minha pele e meu cabelo tb agradecem à dieta, tenho 31 e até meu dermato achou q eu tivesse no máximo 25 quando me conheceu. Mas, querida, tire da cabeça que vc tem que usar manequim 40 ou mesmo 42. Vc teria que comer tão pouco para isso, que viveria infeliz e na academia. E, o que é pior: correria o risco de sair na rua se achando linda e magra e depois ver seu namorado disfarçando prá olhar prá bunda de uma gostosa como eu hehe.
Boa sorte aí na sua luta!
bjs

Danizoca**

Me vi no post da Pri!

Tenho 22 anos, estudo nutrição, mas desde que me conheço por gente luto para chegar no meu peso ideal(peso ideal para mim, dane-se IMC, manequim 38), mas ainda tô acima do peso, bem acima, queria perder uns 10kg ainda!

Bom, já tive bulimia, depressão (ai ai ai). Há 4 meses, meu ex namorado, resolveu terminar comigo. Não comia, não penteava o cabelo e
quando me olhava no espelho só via um monte de roupa pendurada e roupa feia por sinal. Emagreci quase 7kg (essa foi a parte mais legal do fim!).

Engraçado que sábado me peguei dizendo: A melhor coisa que ele fez na vida foi terminar comigo!

Bem, hoje eu sou a Danielle, menina, mulher, alegre e saltitante! Comecei a cuidar mais de mim, por dentro e por fora. Faço as coisas que eu gosto e tô feliz assim. Ainda estou em busca do meu peso ideal, tento acrescentar alimentos saudáveis nas minhas refeições, claro que mudanças de hábitos ocorrem lentamente, então devagar e sempre!

Não dá pra se desesperar sempre que subir na balança e ver que o ponteiro (ou seja lá qual balança vocês utilizam) subiu um pouquinho! A gente tem que ser feliz com o que tem e sempre que puder tentar mudar o que nos incomoda!

Gostar da gente é sempre a melhor opção e pensar em nosso bem estar em primeiro lugar! Ser egoísta, às vezes, faz bem. Lutem por coisas que realmente valem a pena!

Beijos!!!

Gente, acompanho o blog há muito, e só hoje decidi comentar.
Seguinte, eu tenho 16. Até meus 14 eu era uma bonequinha, 1,65 m, 45/46 quilos. Barriga de tanquinho, perninha de Gisele. Comia, comia, e engordar nada. Aí, depois dos 15, passei dos 45/46 para os 52 quilos. Gente, que abuso!
Não que eu esteja gorda, claro, mas como você mesma disse, as gordurinhas localizadas se agarraram e não largam. É, tudo que eu como vai pra barriga. Nada de perna, nada de bunda amigãns, só BARRIGA e "culote". Pensa no ódio, parece lombriga. Pra minha idade tá ótimo. Mas e quando eu chegar aos 30? Sem mentira, metade da família do meu pai é obesa, de verdade. As minhas tias por parte de mãe são gordas, e eu? Fico como? Morrendo de medo.
Agora eu praticamente não como porcarias, inclusive pelo fato de ser vegetariana desde os 13 anos, como muita salada, feijão, arroz, PTS, só "comidinha da mamãe". Nada de refrigerantes, quase nada de frituras,nem de bolacha recheada eu gosto. Então por que, senhor, por quê?

Quero a pílula mágica da força de vontade, pra voltar a fazer os 350 abdominais que eu fazia há dois anos atrás. Alguém me vende?

Este comentário foi removido pelo autor.

Eu, assim como várias meninas aqui, assino feed, leio todo dia cada post que vocês e outras bloqueiras fazem. Maaas não comento. Acho que por causa do próprio feed que não nos permite o comentário direto.
Mas enfim. Li e me senti muito comovida e por isso resolvi vir até aqui e "conversar" com todas.

Eu sempre, desde muito nova fui MAGRELA. Magrela mesmo de usa calça nº34 e ainda ficar larga. Um pouco antes de entrar na faculdade comecei a ganhar mais corpo. Aquilo pra mim foi fantástico, pq eu sempre odiei ser magrela, já que todas as minhas amigas tinham um corpo mais "esculpido".
Com isso, fui comendo sem parar, pq eu nunca, eu disse NUNCA engordava. Quando eu me deparei, no 3º ano de faculdade eu estava uma BOLA! Dos 57kg bem destribuidos, passei para os 67kg concentrados na barriga. Imagina: 10kg em 3 anos.

Hoje, ainda estou gordinha, um pouco acima dos 67kg acima. Confesso que no começo foi desesperador perder todas as roupas que sempre serviram em mim. Comecei a namorar quando comecei a engordar e hoje meu noivo vira e fala "nossa amor, você engordou do começo do namoro pra cá, mas eu prefiro você cheinha do que magrela". Ouvir isso de uma pessoa que te ama ( e que necessáriamente não precisa ser um homem) me fez definitivamente desistir de magrecer, mas não de me cuidar (isso envolve saúde, modo de se vestir, como comer).

Acho que muito além de receber elogios, se cuidar, o importante é se amar, ver que você é muito mais do que uma pessoa com calça apertada, com celulite. Você é um ser coberto de qualidades que, ainda que não sejam vistas por essa sociedade idiota que idolatra as magrelas, são muito mais preciosas e valorizadas.

Olhe pra dentro gata, vai achar a beleza que procura em você e não nos outros.

Te desejo muita força. E acredite, vai dar tudo certo :)

Beijos Priscila e Twins :)

Pri,
Que post!
Meus parabéns pela coragem. Coragem de contar pra gente, de se abrir, de ser muito humana e bem mulher.
A luta com a autoestima parece eterna. Conhece alguém que nunca teve problemas de autoaceitação? Me apresenta...
Desejo muito sucesso! Pra ficar cada vez mais saudável, por dentro e por fora, porque linda você já é.
Um beijo.

Oi Pri... :) Acho que a grande maioria das mulher passa por isso :)
Mas eu acho que a sua solução é achar um esporte que você goste, ae você vai poder comer o que gosta sem peso na consiencia?! Já tentou a dança?! Conheço muitas pessoas que odeiam esportes e academia, mas se apaixonaram pela dança...
E acho que voce tem que esperar mais pra ver os resultados, e ficar menos ansiosa...
Esse negocio de se medir todo dia (experiencia propria) só piora.. se joga na atividade física e fica um tempo pra depois ver se melhorou ou nao...
E ah, voce tem que se alimentar melhor :)
eu emagreci 7kg, com atividade física, e assim nem fiz dieta, mas maneirei legal... diminui a quantidade de comida, e deixei as besteiras pra 1 dia da semana...
Voce tem que curar esse vicio de coca, refrigerante faz um mau danado pro corpo, mesmo zero, nao tem jeito.
E eu te entendo, estava me sentido assim faz tempo, a 1 ano mais ou menos consigui estabilizar meu peso, e tenho certeza que voce vai consseguir tambem!! :)
:*

Marina Campos - Twin da Moda   says 12 de agosto de 2009 14:36

Pri, se antes já te admirava pela postura linda que você tem, não só aqui mas no Sacola, hoje te admiro muito mais por se expor dessa forma linda com a intenção de ajudar ao próximo, e ajudar a si mesma! Fico muito feliz que meu post tenha feito vc parar pra pensar, e que com sorte, tenha ajudado um pouquinho na auto estima de td mundo, a enxergar que ninguém tem que ser igual a ninguém, a gente tem que seguir a beleza de nós mesmas.
Assim, tenho certeza que MUITAS leitoras se viram no espelho no "engorda-emagrece", em não comer e engordar, nos problemas pessoais tão semelhantes a tanta gente, na coca-cola que salva a noite, nas comidas mineiras engordativas (oi essa sou eu!)... E o mais bonito disso tudo é o ACORDA pra começar um movimento de ser bonita e se cuidar de verdade pra ser mais feliz!
Super concordo com isso e to dentro! Saúde é bom e nunca é demais!
Já tinha dito no post do fat pride que engana-se quem acha que eu sempre fui magra. Aliás, não sou magra até hoje, apenas engano bem!! De uns tempos pra cá que eu emagreci, mas a sanfona prevalesce nesse corpo... Até como fruta, um ou outro verdinho, dispenso refrigerante, mas amiga, chocolate é meu nome! Pizza também... Daí não existe quem fique bem assim... Entrei na academia e deu super resultado, o que foi bom pq eu sou super acomodada e se em 1 mes eu não tivesse diminuido 1cm de coxa eu tinha desistido.. Só parei pq a pobreza bate na minha porta e grita meu nome, mas resultados me fazem querer voltar (e eu nunca pensei que fosse dizer isso), já que eu sou fanática por um queijo e por uma carne de porco.
Enqto isso, bato na messsssma tecla de sempre: ao esperar por resultados de academia, vá achando outros propósitos pra se sentir bonita, arruma o cabelo, faz uma make gata que a Mel e a Cin ensinam, esconde oq vc não gosta com roupa.. Isso super ajuda a ir pra frente e querer melhorar mais!!!

Espero que tenha sido esse o seu propósito flor!
E bora começar o movimento Verão no Twins!

Amiga estamos no mesmo barco!!
Luto com a balança há pelo menos uns 10 anos e sempre estou "overweight".
o gde segredo é a reeducação alimentar de uma vez por todas, não tem jeito.
Fórmulas mágicas não existem! eu sou testemunha do qto anfetaminas podem ferrar seu organismo..

Vc sabe que fiquei com arritmia cardíaca, ainda estou tomando beta bloqueador e tive que fazer inumeros exames, incluindo holter!
É simples: Temos que gastar as calorias extras do que comemos, seja no pilates, na natação ou hidroginástica (o que vc odeie menos rsrsss)

Eu tbém nao gosto de exercícios, mas eles sào essenciais para nossa saúde!

Força amiga que vc consegue!!

bjs!

Ai caramba, eu estou gordinha pela primeira vez na minha vida e me sinto mal com isso, mas nem tanto a ponto de fechar a boca, acho que fiquei viciada em comer besteiras. Eu quero dormir e acordar magra.

Nossa Pri, eu já tive meus dias assim, só que ao contrário. Eu sempre fui muito magra (tenho 1,73 e pesava 45Kg). Passei a adolescência usando calças largas e camisetões para esconder a magreza. O pior era ser zoada na escola. Me chamavam de Olívia Palito, campeã de natação (nada de frente, nada costas)etc. Morria de vontade de usar mini saia, shortinhos e calças de ginástica, pois achava bonito perna grossa, mas tinha vergonha dos meus "cambitos". Ficava arrasada. Tentei de tudo para engordar, Sustagen, vitaminas e até comer porcarias o dia todo. Uma vez peguei uma gripe e cheguei a pesar 40Kg. Tomei coragem, entrei numa academia e consegui passar para 49Kg. Nossa, foi demais! E com o passar do tempo, fui ganhando mais massa e cheguei aos 52Kg. O tempo foi passando, e eu fui ficando mais segura. Bye bye cambitos, só que agora estou precisando emagrecer um pouquinho pq a massa já virou gordura huauha. Quem diria!!! Bem que minha mãe falava que um dia eu ia ter saudade das minhas pernas finas kkkkk. Também estou com 34 anos e me considero feliz, claro que acho que sempre sobra uma gordurinha aqui ou ali, mas procuro não encanar. Novamente contrariando vc que não tem barriga, tenho uma que insiste em ficar quando abuso do refrigerante. Fico louca se perguntam se estou grávida e juro que nunca tomarei refrigernate nessa vida, mas esssa promessa não dura muito tempo. Acho que o essencial é estarmos bem conosco, pq de nada adianta um corpo perfeito se a cabeça não está em sintonia.

Pri, vamo se abraçar e chorar junto! (brincadeira). Entendo essa dificuldade de autoaceitação. Durante boa parte da minha vida, sofri por ser exatamente o que vc acha bonito: alta (1,78) e magérrima (menos de 60kg). A saúde era boa, mas odiava a perna fina, a falta de peito, de bunda, os ossos aparentes.... Hoje eu engordei um pouco (a idade tá chegando), mas continuo magra. O mais importante é que veio o amadurecimento e a serenidade de me aceitar como eu sou. De me achar linda, mesmo não tendo o corpo das garotas de propaganda de cerveja (meu antigo ideal). Não sei como isso aconteceu, só sei que estou em paz com o espelho. Continue no Pilates, vc vai amar os resultados. Faço há quase um ano e acho que ele me ajudou a gostar mais de mim. Força, garota!

PS: dor de cotovelo realmente emagrece...

kkkkkkk acabei de ler o comentário da Débora Duarte e preciso concordar com o ... ah, com isso que ela disse no final hahaha sim, é verdade, os homens gostam disso também! eu nem imaginava, mas meu namorado falou que os homens inclusive conversam disso entre si, dizendo o quanto eles gostam de uma... fofinha hahaha muito engraçado o comentário dela, mas real

Por outro lado (ainda lendo os comentários das outras meninas), não acredito muito no que disse a "xbrokendiamond", que todos os homens babam ao ver a... gisele??? Ahã? Até conheço homens que acham bonitas outras modelos, mas por questão de rosto bonito mesmo (como aquela loira que agora é apresentadora, desculpem mas fugiu o nome). Agora, a Gisele? Meu namorado acha ela horrível, meu ex achava ela péssima, meus amigos acham ela um nada... Alguém, sinceramente, conhece um homem que tenha pôster da Gisele na parede??? eu não!
Voltei para atualizar esse meus segundo comentário pq esqueci de dizer uma coisa: antes, eu tb era um pouco encanada com meu peso, justamente por causa das mulheres que me achavam gordinha. Pois bem, sabe como me curei da encanação e passei até a me sentir com um pouco de auto-estima "demais"? Quando prestei atenção numa conversa de amigos falando sobre atrizes pornô ou modelos "adulto" (ou seja, aquelas que não são atrizes pornô mas tiram fotos peladas) que eles mais gostavam. Tá, fiz uma pesquisa na internet (são todas de outros países, aqui no Brasil não tem isso de as mulheres terem seus próprios sites de vídeos e fotos peladas, mas lá fora parece que isso é normal, os homens se cadastram e pagam para poder ver as fotos), pois bem, grande parte delas era bem cheinha, algumas até mais que eu, outras exatamente como eu. Algumas eram magrinhas, claro, mas igual uma Gisele, não tinha nenhuma não. Daí pensei: "Tá! os caras pagam para olhar as fotos de mulheres até mais gordinhas que eu, e eu aqui deprimida por ser igual elas???" Esse foi o começo da minha mudança de pensamento. Não lembro de tais sites para te falar, mas tem um tal de boopedia.com (é uma palhaçada né? mas coisa de homem rs) que se você entrar vai ver várias gordenhas logo de cara...

Desculpem pelo segundo comentário-post, mas vi que esse assunto rendeu pano para manga aqui entre as leitoras, então acho que meu comentário também serve para muitas que se sentem tristes por uns quilinhos a mais.

* escrevi errado, é boobpedia.com

E quando vc come tudo direitinho, não toma refri, não come em excesso, adora vegetais, carne, peixe e tudo mais que faz bem e além de engordar (4 quilos que não me soltam, celulites que me acomoanham desde os 13 anos e mais coisinhas) vai parar no médico com queda massiva de cabelos por anemia?

Eu realmente não sei mais o que fazer, além de aceitar!

Então decidi o seguinte:

Se pareço muito branca (de canela reluzente rs), na verdade é meu ótimo sangue europeu!

Se meu cabelo é muito preto e enrolado, eu sou uma Ana Paula Arósio rs

Se sou baixinha demais, um verdadeiro fetiche para os homens (incluindo o meu de 1,95 de altura rs)

Se tenho um "popozão", sou preferência nacional.

Se me falta peito, elegante como as francesas (haha)

Se meu rosto é muito redondo, pareço uma boneca!

Se tenho celulite: sou mulher e humana!

Obviamente os hormonios não me deixam pensar assim sempre, mas cada vez q alguem faz um comentário maldoso, ou me sinto muito mal, penso assim, aí me acho!

Um grande beijo e se aceite mesmo, se vc não o fizer, ninguém o fará por vc!

Paulinha

Marianne Souza Mazola   says 12 de agosto de 2009 15:00

Priscila querida, só estando no lugar do outro pra saber...
Tenho a sua altura. Agora, imagina 152kgs, distribuídos nela. Não dá.
Faz uns 2 anos e meio.
Comecei a engordar antes mesmo de ingerir comida sólida. Tentaram tratamentos, e mais tratamentos comigo desde bem novinha, e nada. Só chegavam a uma conclusão: pressão boa, colesterol bom, mas excesso de peso.

O tempo passou. Na adolescência dei uma esticada, comecei a emagrecer, mas sempre gordinha.
Por mais que eu tentasse emagrecer, não conseguia sair desse estatus. E quem tá perto de mim, sabe que eu eu tentava.
E pior: eu sempre me alimentei direito. Sempre.

No ano de 1997 aconteceram várias coisas ao mesmo tempo. Muitos problemas em família, relacionamentos, mudança de cidade e outras coisas que não merecem ser citadas. Resultado: entrei numa depressão profunda.

Eu que já era gordinha, fui parar nos 105kgs!
Eu não tinha percebido, pq eu não saía mais de casa. Foi horrível. Precisava de ajuda, mas quem poderia me ajudar? Entrei em desespero.

Quando a gente conta com o apoio da família e dos amigos e não encontra, a gente só faz besteira. Comia pouco e me exercitava muito. Deu o resultado esperado,mas estava demorando muito. Eliminei 20 kgs em 18 meses. Minha família decidiu mudar de cidade e quis dar uma acelerada. Resolvi tomar remédios pra acelerar a perda de peso. E durante um tempo até ajudou.
O problema é que eu tinha taquicardia, falta de sono e boca ressecada. Resolvi parar. Mas não conseguia. Tive que ir no médiico.

Fui diagnosticada de depressão, o que já não mais verdade. Eu estava com sobrepeso e dependente do remédio. Me passaram outro remédio, só que pra depressão. Quando eu tomava aquilo não me sentia nada bem. Me sentia péssima. Resolvi não tomar.

Em 2000, percebi que estava ficando gorda de novo. Fui num endroquinologista. Me pesei, e quase surtei:112kgs. Eu me perguntava como é que tinha acontecido isso de novo. Mas preferi dar ouvidos pro médico. Comecei um tratamento. Em dezembro (6 meses depois do tratamento) Eu já estava com 10 kgs a menos. Qauando soube da notícia: mudança de cidade novamente.

A cada mudança, era um recomeço em todas as areas da minha vida. Ficava longe de quem eu gostava, daquilo que eu já tinha me acostumado.
Era abrir mão do que eu tinha, pra colocar outra no lugar, que muitas vezes não era melhor que o anterior. Mudei.

Em julho de 2003, comecei a morar com uma pessoa. Amava ele, e como eu estava pesando quase 100kgs de novo, achava que um cara que me amasse daquele jeito era uma coisa fenomenal. Só que a pártir daquele momento, minha vida virou literalmente um inferno.

Foram tantas decepções, tanta dor, tanto sofrimento, que a única coisa que me deixava feliz era cozinhar. Mas pra quem? Não importava. Eu estava pesando 126kgs. Fui passsar 15 dias no Spa pra mostrar pra ele que eu queria ficar bem. Perdi 8 kgs. Ele nem percebeu.

Em 2005, terminei o relacionamento e voltei pra casa da minha mãe. Entrei em depressão, e ainda fiquei com síndrome do pânico. Novamente me isolei e não queria mais sair de casa. Acordava de noite com crises de falta de ar e coração acelerado. Um ano depois, minha mãe decidiu voltar pra cidade dela, e eu fui junto.

Em 2007, fiquei realmente preocupada com minha saúde. Procurei um médico que meu irmão tinha indicado e fui até lá. Eu achava que tava pesando uns 126kgs, que já era o cúmulo chegar a esse ponto. Pra minha surpresa, eu estava num grau absolutamente absurdo de obesidade:152kgs.

Primeiro fui fazer um tratamento psicológico. Em 3 meses eu e o médico chegamos a uma conclusão: que eu tinha que parar de carregar os problemas da família nas costas. Que tudo o que me aconteceu foi pq eu colocava todos na minha frente.
Que eu era muito mais importante. Não que eu não soubesse disso antes, mas é que quando se vive em fnção dos outros, não se vive.

Desde a consulta que a balança ME acusou de pesar os 152kgs, emagreci 35. E vou continuar. pq dessa vez é por mim que eu faço, não pra mostrar pros outros que eu posso. Beijoquinhash

Eu sei que é complicado e tals porque muita gente entra na hora do trampo pra dar aquela espiadinha nas internet, mas tentem ler todos os coments, me identifiquei com vários, e é impossível não dar razão para o macharedo quando dizem que nunca estamos felizes com nada! A Pri (nossa, parabéns, mulher, baita iniciativa de se abrir assim!)mesmo reclama da perna grossa, uma dos seios grandes, outra se acha gorda com 40 e tantos quilos-o que não a habilita nem para doar sangue- e eu super reclamaria da minha genética que por mais que emagreça continuo com cara de lua cheia!
Tirando a saúde, acho que ser magra, gorda, whatevah, tanto faz, o negócio é ter auto estima e cabeça boa, porque lutar contra teu corpo é uma luta muito árdua e propensa a depressão.
Meninas com menos de 25, PAREM DE RECLAMAR DE BARRIGA CHEIA! Mas alimentem-se bem, pois depois os refris, os Macs e os bolos da vó vão todos para a parte inferior do seu corpo no dia em que você faz 26!
Hehehehe.

Pri,
admiro muito a sua coragem!Tenho algumas amigas que enfrentam constantemente esta situação e minha mãe que é ex-atleta sempre passou por isso também...e por isso fui criada numa casa cheia de arroz integral, produtos light, frutas, verduras e zero guloseimas e muito esporte!Calma!!! Não sou nenhuma neurótica! Quando criança eu era aquela que ninguém queria dividir o lanche na escola. Na época eu achava uó mas hoje eu acho que benefício é maior que o sacrifício...Eu tenho hábitos saudáveis até estranhos pro mundo "normal" do tipo.... tenho intolerância a alimentos gordurosos, do tipo que me dá intoxicação alimentar (o que é o uóooo também)...mas isso tudo não me salva de umas banhinhas que vêm e vão... Não que eu esteja 100% satisfeita com meu corpo (tem um toicinho atrás nas costa que grudou a alma!). Mas tenho certeza, Pri, que a única saída é particar exercícios (Parabéns pelo primeiro mês de Pilates!) e criar novos habitos alimentares!!! Conte comigo para o projeto Verão 2010!!! Beijos para todas!!!

Olá, Pri !!

Eu comia muita porcaria...meu almoço era em torno de 5 pães franceses (hã?? cinco?? isso mesmo!!)com salame ou provolone...ah! essa dieta eram os cinco dias da semana, depois no sabado e domingo era pizza, esfiha...enfim...
E no final do ano passado comi 4 kgs de Panetone de Chocolate s-o-z-i-n-h-a...
Até que pedi para o meu dermato me fazer a solicitação para ver meu colesterol...Dito e feito: altíssimo e quase diabética...
Fiz dieta com a endocrinologista e estou fazendo academia a 6 meses..Graças à Deus melhorei e consegui emagrecer em torno de uns 10 kg !
Estou feliz? Nunca as coisas estão perfeitas, né?..rss só falta eu perder um pouquinho de barriga, mas isso eu já sei, teria que cortar ao maximo o carboidrato, mas vamos indo...rss
Morro de preguiça de ir na academia, mas a que eu faço é na Contours (www.contours.com.br) e é só 30 minutinhos diários e com exercicios variados e exclusiva para mulheres!!! Puro clube da Luluzinha!!
Como já perdi o maximo de gordura possivel, agora meus exercicios são para definir o corpo..estou gostando e me sentindo Bem !

Boa sorte pra você, Pri ! !

Beijão
Adriana

Tb sempre leio mas não comento...
Me identifiquei muito com teu post. Eu nunca fui obesa, mas sempre fui gordinha. Quando tinha 14 anos uma série de coisas aconteceu e eu nao aceitei bem, passei dos 60 pros 80 kg.
Eu dizia que era feliz gorda. Era mentira, eu nao tinha nem coragem de sair de casa e só levantava essa bandeira porque ficava fechada em casa de camisola e nao tinha q botar o carão na rua pra nada além da escola (alias o relacionamento na escola é DIFICILIMO qdo se é gordinha, graças à concentração de gente idiota).
Passei mais uns 3 anos como o patinho feio mor, não tinha vontade de me cuidar, pq por mais q seu rosto e seu cabelo estejam ok, as pessoas sempre olham o corpo. Qdo fiz 17 anos vi meu tio emagrecer só correndo na praia, como tava depressiva por causa do peso e praticamente nao saia mais de casa, resolvi ir tb.
Foi mara! Emagreci 5kg, fiquei tao feliz que me animei a fazer uma dieta. Desde então foram 12 kg perdidos. Agora com o inverno e chuvas de monte engordei uns 2 kg, mas to mantendo uma dieta. Tenho 18 anos.
Emagrecer nao tem preço, vc passa a ter vontade de sair, de começar projetos novos, para de ter vergonha de se relacionar..Outra vida e olha q eu ainda sou cheinha. (1,67 e 68 kg)
Esse blog do link é o registro da minha dieta q ta dando super certo.

Danizoca**

Ahhhh, esqueci...

PROJETO VERÃO!!! Quando começamos???? Tudo fica mais gostoso quando estamos acompanhadas.

Bom, acho que posso ajudar com algumas informações sobre alimentação saudável, se alguém tiver afim...

Oi Pri! Menina, vc tem coragem! E outra coisa, vc é linda!!! Esse problema de tornozelo grosso eu tbm tenho, E é chato mesmo. Quem me dera fosse sóesse o problema na moça que vos comente aqui!
Sempre fui gordinha. Mas depois do último transtorno (relacionamento amoroso que não du certo), minha vida virou uma coisa. Trabalhava com ele, então tive que sair do emprego. Não consegui outro emprego. Com TAMANHA BURRADA, entrei emn depressão. Com deprê, veio a falta de vaidade, de sair, e até de abrir a janela do quarto pro sol entrar e de quebra 15 quilos a mais além dos que já estavam lá. Um dia acordei e pensei cá com meus botões: Eu mereço mais. Só pq eu nunca vou ser uma Giselle, meu mundo não acabou. Enquanto não chego no meu peso ideal, bola pra frente. Não adianta nada ficar bem só do lado de fora. Procura aquilo que te faz bem. Seja uma make legal, deja um passeio, seja lá o que for.
Deixa a sua alma feliz. Até um dia nublado chuvoso tem a sua beleza. Não fica dependendo da opinião alheia. Já fiz isso e não deu muito certo. Quando a gente se sente bem, as coisas fluem bem melhor, vc não acha?
Eu, assim como a maioria das meninas que postaram acima (e provavelmente depois tbm, rsrsrsrs)detesto academia. Tenho horror de acdemia. Optei por fazer caminhadas, assim nem eu tenhoi desculpa pra não fazer. Quem é que não pode dar uma caminhada? Até dar voltas no quarteirão serve. E olha que eu sou preguiçosa pacas. Ficar sem comer é besteira. Como é que o corpo vai se manter sem combustível? E (*se eu estiver errada, me corrige tá?) ouvi deizer por aí, que se o corpo sente fome, produz cortisol, que aumenta a vontade por açúcare ao mesmo tempo diminui o metabolismo fazendo acumular gordura abdominal. Começa trocando os alimentos aos poucos,por corpo ir se acostumando. Eu sei do que eu to falando.
Não precisa abrir mão do que vc gosta, so diminuir a quabtidade ou trocar por opções menos... malvadas com o nosso metabolismo.
Quando agente conhece o nosso corpo, começa a valorizar todas as coisas boas que ele já tem.
E se a parte que não agrada não tiver jeito de mudar, aprenda a amar. Não foi fácil pra mim aceitar bunda grande e sem peito.Mas fazer o q? Me matar é q não vou. Falei demais hj, rsrs

Bjs e bola pra frente !

Oi, meninas!!!
tem um selinho esperando por vcs lá no blog!
bjusss
Tati

Ah, meninas... como é dificil encontrar uma mulher totalmente satisfeta com seu corpo!! entre as minhas amigas tem as que querem engordar, emagrecer, plástica no nariz, silicone, lipo no quadril, corrigir estrabismo, lipo no culote, lutar contra os cabelos crespos, sumir com as espinhas... ENFIM: cada uma a seu modo mesclando qualidades e defeitinhos. eu NAO concordo com o jargao de "se aceitar como é". E sabem pq? Pq nos temos SIM que lutar bravamente pelo que queremos! Claro que defeitinhos continuarao a existir e temos que aprender a conviver com eles, mas nunca, nunca nos conformarmos!!!

Super apoio o "Projeto Verão 2010"! Alias, o meu já esta prestes a comecar e é o "Projeto Formatura 2010"!!! hahaha

Super bjinhus

Amigas,

Eu já sou justamente o contrário!
Sempre fui muito magra e tinha complexo do meu corpo... Era só eu colocar uma saia e os meninos 'nossa, olha que perna mais fina adela hahahahaha' Confesso que era muito ruim, uma sensação de peixe fora d'agua... :(

Aí há 2 anos atrás contratei uma personal e malho em casa há 2 anos de 3 a 4 vezes por semana...
Confesso: Meu corpo se transformou... Ainda não estou nem na metade de como quero ficar, mas que melhorou muito, melhorou...

A minha luta é engrossar as pernas, enquanto vc se sente mal com as suas por serem grossas eu tenho vergonha das minhas por serem finas!
Meu objetivo não é engordar, mas sim ganhar massa muscular, que é tudo o que eu preciso...

Diferente de vc, eu adoro malhar e quando estou fazendo exercicios penso no corpo ideal...
Eu sempre falo com minha personal: "Amiga, se a Sabrina Sato ou a Mirella Santos conseguem, pq eu não?" hahahaha
Até ela me explicar que elas passam o dia inteiro fazendo exercicos para ficar do jeito q eu considero ideal...

Logo, a gente conclui que ficar com um corpo legal DEFINITIVAMENTE exige persistencia e paciencia, afinal, nada vem de graça!

Vc poderia fazer alguns exercicios... existem academias só pra mulheres, que são bem interssantes, pois a gente nao se sente tão invadida pra fazer exercicios...
Não sei se vc vai decidir viver como uma gordinha feliz ou quer emagrecer e chegar no corpo ideal, mas se for a segunda opção, faça um esforço maior, para que consiga adquirir o que vc quer!

Existem varios remdios pra dormir, se esse te da sono, vê se troca! Meu pai é médico neurologista e trata desse tipo de insonia, depressões, síndromes do pânico etc e posso te garantir q existem outras opções q podem te dar menos efitos colaterais! Com certeza vc ja deve saber disso, mas é sempre bom reforçar, pois de nada adianta vc dormir bem e no dia seguinte passar o dia chateada por ter tomado litros de coca! Fora q ela não só engorda, mas faz mal para os ossos, estômagos etc :B

Vamos juntas nessa luta!
Força pra vc e pra mim, para ficarmos felizes com nós mesmas

=*
Bella
http://www.rosadosventosbazar.blogspot.com/

Lendo todos esses comentários eu só consigo pensar numa coisa: quem foi que fez isso com a gente?

Sim, porque pelo que parece, o normal é gostar de comer e não gostar de se exercitar! É ter o prazer do docinho, ter o corpo saudável mesmo com uns quilinhos a mais, e só se exercitar o suficiente para garantir uma vida saudável. Como era nos anos 40, 50.

Acho criminoso o que a mídia e as empresas fizeram com nossa (das mulheres em geral) autoestima, nos últimos 40 anos.

Mas, fazer o quê, eu também sou vítima... Me identifiquei totalmente com o post... vivo no efeito sanfona e brigando com as gordurinhas na barriga, no quadril... É, melhor não ficar filosofando e fechar a boca porque daqui a pouquinho o verão chega, e com ele o Natal, fim-de-ano, férias... ô sofrimento!!

Oi Pri !!
Nossa me identifiquei total com vc, passo por tudo isso, todos me chamam de neurótica , que meu corpo esta bom , mas olho no espelho e nao vejo nada disso. Lendo seu texto parecia que era eu, quem relatava achei tão estranho,mas odeio qdo alguém me diz , hum que corpão( gostosa) entro em desespero , pq de gostosa pra gorda, é (2 palitos) como diz minha mami, quero que digam nossa como está magra kk.Assim que me acho bem,magra sou do tipo se engordar 500gr, minhas calças ficam estourando, mas um motivo pra ficar desesperada, sem contar que sai da academia já fazem uns 3 meses ,mas tento controlar na alimentação, mas as vezes não aguento.
Ai qdo faço minhas refeições e exagero um pouco fico super deprimida ..... é, este tema (dieta)da o que falar né ...kkk

bjus

Pri,
Adorei o post e quando chega essa época do ano, sempre me preocupo com o próximo verão...
Eu podia ficar horas aqui concordando contigo e com todas as vírgulas que você escreveu, mas prefiro ir direto ao ponto: vamos nos unir SIM pra melhorar a forma física e a saúde de uma forma consciente!

E aí, qual é o próximo passo? O que vc sugere???

Porque EU vou participar!

Beijos!
Lu

A balança me odeia,fato! Mas confesso que era mais neurótica com isso agora,desencanei um pouco!
Estou no último ano de Jornalismo e amo documentários e sempre aparece uns sobre anorexia e bulimia...
Mudei o modo de ver as coisas após ver uma menina de 8 anos, virar
anoréxica pq queria perder um pouco de peso.
Mas confesso, que peso é complicado mesmo, é ruim, é desastroso quando não nos sentimos bem.

Quando der, dá uma passadinha no meu...meu último post é sobre permanente,tintura e alongamento de cílos.


Beijos

Pri
Pensei q fosse só eu que me sentisse assim no mundo...heheh...
Já tinha procurado por aí na net aqueles desafios, mas nenhum aberto por agora nem q eu me identificasse...
Q tal vc fazerem um desafio Verão 2010?? com pesagens semanais, aquela coisa toda...?
Tô dentro!!
Aline

Oi Pri, tudo bem???
Amiga sei bem o seu dilema... adoro comer, amo brigadeiro, chocolate e sou louca por Coca cola, gosto de comer bem... nunca fui de ligar muito pro meu corpo, de ficar com frescurinhas e me matar comendo apenas uma cenoura por dia... mulher que não come além de ficar feia e fraca, fica mal humorada, mulher mal humorada é = a uó né? Dai esses dias fiz uns exames de rotina e descobri que a girafa aqui com peso normal (nem magra e nem gorda)estava com colesterol altissimo...quase morri dos bofes...minha mãe passou a me fazer comidas lights, sem manteiga, óleo, frituras e chocolates, tomo sopa de mandioquinha (Jesus me socorre, não dá pra engolir)... minha boca transborda de água quando penso num brigadeiro bem grandão.... mas te falo uma coisa...só mudei meus habitos por causa do colesterol e do coração mesmo, as celulites que se danem, nem ligo pra elas, eu gosto de ser feliz e de bem com a vida... apesar que é bem desagradável quando alguém pergunta se vc engordou...

Boa sorte amiga!!! vê se come um chocolate tá?rs

Beijos

Eu vivo uma luta eterna com a balanca. Agora contratei uma personal trainer q é caro, mas ja estava vendo a balanca marcar quase 3 digitos e isso eu nao queria mesmo. Se nao tenho forca de vontade pra ir a academia todos os dias, tenho que pagar uma pessoa me esperando la pra isso, e ai eu nao falto... pelo menos 3x na semana sao certos de eu nao faltar!
Só nao consegui essa forca de vontade em relacao a comida, hj mesmo fui almocar num rodizio de pizza, mas pelo menos estou me sentindo melhor com a malhacao (só tem um mes!), e gracas a Deus nao gosto de refrigerantes!
Leio o blog todos os dias apesar de nunca participar das discussoes achei que hj era um post especial pq nao fala só de produtos de beleza, mas sim da nossa auto estima (que por aki anda baixa!) e de todos os problemas que acarretam em ser uma gordinha no mundo... ninguem quer ser gorda, mas sabemos como é dificil ser magra!

Espero mais posts sobre o assunto!

bjsss

Lu

Menina, achei muito corajoso o seu relato. Já é difícil assumir tudo isso pra si mesmo, falar abertamente então é uma senhora superação. Eu sou bem fófis e não é no sentido meigo da palavra. Sou gordinha desde os 13 anos, indo e voltando de dietas. Ao contrário de você não tenho nenhuma encanação com parte alguma do corpo, nem um desejo de ser master magra. Mas do tamanho que eu estou não posso continuar. Uma coisa que percebi(durante a terapia, porque sozinha eu não conseguia ver)é que sempre que eu emagreço, tenho que enfrentar alguns fantasmas, traumas que eu sempre pensei que eram passado, aí engordo tudo de novo.
Enfim, achei muito legal sua iniciativa e se for fazer um debate sobre o assunto, quero muito participar.

Olá! Sou nova aqui nesse mundinho de blog, e estou criando meu cantinho. Adorei seu blog, parabéns! Já estou lhe seguindo.
Beijinhoss e obrigada!

http://mimosdatata.blogspot.com/

Acompanho o blog diariamente, várias vezes ao dia pra falar a verdade,e nunca comentei.
Mas hj não deu pra não comentar.
É exatamente assim que me sinto. Mas eu quero mudar!!!
E pode contar comigo pra preparação conjunta pro verão!
Bjão

Olááá, menina, somos xarás exatas.. Priscilla com 2L tbm, mto prazer.. rs

Olha, eu já sofri bastante com peso, porque sou muito mt mt baixinha, 1,56m e agora estou pesando 73kg.
Já tive várias fases na minha vida, e tudo começou assim:
Eu tinha 17 anos, a mesma altura de hoje, e pesava 65. Me sentia mal, péssima e horrivel perante minhas amigas todas magrinhas e com corpinho legal, principamelmente nessa fase adolescente neh, onde agente é mais imatura e a aparência se torna mais importante ainda. Nessa época entrei na academia e fiz uma master dieta. emagreci rápido e fiquei com 47 kg, beeem magrinha. Com o tempo, fui ganhando peso de novo, mas aos poucos, e como estava na academia, ganhei massa muscular e corpão ficou excelente. Quando completei 20 anos, passei num concurso público e tive que ir morar em outra cidade. aí começou a mudar a história. fui morar sozinha longe da familia e amigos, fiquei depressiva, triste, só comia porcarias, e engordei ao longo de 2 anos 20 kg. Hoje tenho 22 anos e 73kg, e sendo baixinha assim isso aparece bastante. Isso me incomoda, mas eu sabia que podia voltar a emagracer se me esforçasse, e também queria muito uma transferência no emprego pra voltar pra minha cidade. Há 2 meses, consegui essa transferência, voltei pro Rio, e isso me fez muito bem. Ainda não pude voltar a malhar mas estou super empenhada a fazer exercícios e dieta. Não somente por causa da aparência, porque eu gosto de mim mesmo estando acima do peso, e isso não me deixa tão mal assim. Mas principalmente pela saúde, aquilo tudo de colesterol, triglicerírios e tal. Além disso eu tenho muuuito muuito peito, e quando estou gordinha aumenta ainda mais, então tenho tido muitos problemas na coluna, dores e etc.
Enfim, eu quero e VOU emagracer, mas não tenho a pretensão de ficar com corpo de modelete, até porque não combina comigo. eu quero é melhorar minhas saúde e sim, me sentir mais bonita e voltar a usar roupas que eu adoro e não cabem mais. Queria perder uns 13 kg, ficar com 60 já está otimo pra mim.
Achei super legal seu desabafo, sincero e deixa as leitoras mais perto sabe, como amigas com quem agente desabafa de verdade.
Acho que agente podia sim fazer uma mobilização coletiva quem estiver interessada! Por emails ou ate mesmo pelos blogs, ou ate pessoalmente, se ver, encontrar, conversar.
Eu sou do RJ e vcs?
tbm tenho um blog, se puderem visitem.
http://arquitetamaquiada.blogspot.com/

E vamos organizar um emagrecimento coletivo!!! Acho uma boa!
Beijosss

Pri, eu me vi neste seu post, estou exatamente da mesma forma ou quase, mas eu ainda sou pior pago academia e não vou, como vc mesma disse ODEIO academia, ODEIO malhar, é muito chato né?
Eu juro que queria dar alguma sugestão, mas não sei por onde começar, pois a única coisa que sei é que para emagrecer tem que fechar a boca e praticar exercicio fisico, e agora? rsrsrs
Bjinhos*

Pri.. Não sei quem você é !
Mas seja lá quem você for... acho que é minha alma irmã-gêmea vagando aê
pelo mundo (pelo jeito em Minas neh ?!)

Muitos trechos do seu ‘depoimento’ me impressionam, por que eu vivi e vivo
EXATAMENTE igual... Tipo.. até as frases.. as palavras ... TUDOIGUAL !

A parte das canelas grossas... AFFEEEEEEMARIAAAA ! kkkk
Já me Perguntaram até se eu era doente ....

E olha : Eu tenho 23 anos, 1,60mt, entre 60 e 64 Kg..(forever !)
Mas nasci com o combo dos ‘ÃO’ também... é a minha genética..

Já sofri muito.. e hoje me aceito até que bem..!! A neura eu consegui deixar pra trás..
É lóóóóógeko que tem dias em que eu sinto uma vontadinha forte de virar um cabide..
Mas penso melhor... e procuro me achar (SIM ! Me Achar !!) muito bonita do jeitim que sou... porque aprendi que até mesmo quando um “FEIO” aprende a vender sua própria imagem... seja pra si ou para os outros...creia... parece LINDO !

Esses tempos fui ao médico e descobri que estava meio... PODRE !
Tipo: colesterol alto...uma pedra no rim...anemia... e por aí vai...

Tenho a seguinte opnião/rotina: Odeio exercícios tbm.. mas acho q devo fazer (algum dia), por enquanto... resolvi acreditar no que as famosas falam e bebo 2litros (a força) de água por dia... como pão integral... como alguns grãos tipo linhaça,aveia,granola todos os dias (faço um angú dentro do pote de danone e mando pradentro !) como algumas frutas durante o dia...pra matar a vontade loka de outras cositas....
Mas não resisto a feijão com arroz e farinha ... e as vezes como igual a uma pedreira
MASSS... acima de tudo acho que tbm não vale a pena se privar de muitas coisas..
Meu lema é: coma um poquinho daquilo que te der vontade.. e faça o impossível pra se satisfazer com aquilo... melhor que nada !!!
Assim a gente não passa 100% de vontade... e come de “”tudo””... rsr

É isso....

Ah !! E a partir de agora TE ADORO FOREVER PRI !! KKKK
Irmã de alma e biotipo !
Beijão grande pra gêmeas do blog (que eu adoro) e pras leitoras (como eu) tbm !

Talita Sedrez – talitasedrez@hotmail.com

Me identifiquei completamente. Há 03 anos estou nessa batalha. Acho liiindaaa uma pernona, um bundão um corpinho violão como eu tinh. mas com 1,60 cheguei aos 88,7 ou seja, estou entrando em colapso nervoso. Não aguento mais tanta gordura. Levanto todos os dias às 6 da manhã faço academia, tento comer direitinho mas belisco doces o dia inteirooo.... ou seja cansei e tudo o que vc escreveu eu entendo, eu vivo. Mas parece que esqueço que preciso demais emagrecer!

Pri, realmente a vida não é fácil.
Também sempre fui roliça, mas até os 20, 22 eu era uma roliça gostosa. Daí não sei o que aconteceu, se me liguei na tomada errada... comecei a engordar feito louca e hoje estou 50kg acima do peso ideal.
Legal? nem um pouco! E só queme stá na pele sabe, principalmente levando em conta que vivemos num mundo que cultua a magreza custe o que custar. E ainda mais com o pé nos 30, que tudo fica mais difícil (emagrecer, encontrar um namorado, blablabla).
Não que eu esteja certa, mas procuro me desligar da gordura de vez em sempre. Porque gorda eu sou mesmo e não é só eu fingir que não sou pro corpo enxugar. Mas eu saio igual, me maquio todos os dias, faço as unhas toda semana, luzes, hidratação, depilação a laser... tudo o que está ao meu alcance (e que não queime as calorias... hahahah... Bom, não "academicamente" falando... hahaha).
E, olha, eu tenho certeza que existem muitas magras e lindas que se sentem inferiores por motivos diversos.
Ou seja: não é o corpo que faz a segurança da pessoa, mas a cabeça e o coração.
Estou certa, levanto uma bandeira pró "seja gorda, balofa, não faça exercícios e coma errado"??
Não, não mesmo.
Até porque eu como direito da hora que eu acordo até a janta: frutas, saladas, evito fritura...
O problema é a cachaça e as guloseimas à noite.
Se vou a um bar, gosto de BEBER. Se estou na TPM, como um bolo de chocolate inteiro... Se vou a um churrasco, meio boi é meu... Daí ferra tudo...
CLARO que tenho que procurar ajuda urgente, mas não me sinto uma pessoa feia ou infeliz por estar acima do peso.
Me garanto em vários aspectos e, se está bom pra mim assim, os incomodados é que se mudem...
Seja feliz com o seu corpo e saia dessa deprê que não te pertence!!!
A alegria de viver traz muitos benefícios, tanto pra alma como pro corpo, mesmo que ele não seja o da Gisele Bundchen.
Beijos!!

Pri.. Não sei quem você é !
Mas seja lá quem você for... acho que é minha alma irmã-gêmea vagando aê
pelo mundo (pelo jeito em Minas neh ?!)

Muitos trechos do seu ‘depoimento’ me impressionam, por que eu vivi e vivo
EXATAMENTE igual... Tipo.. até as frases.. as palavras ... TUDOIGUAL !

A parte das canelas grossas... AFFEEEEEEMARIAAAA ! kkkk
Já me Perguntaram até se eu era doente ....

E olha : Eu tenho 23 anos, 1,60mt, entre 60 e 64 Kg..(forever !)
Mas nasci com o combo dos ‘ÃO’ também... é a minha genética..

Já sofri muito.. e hoje me aceito até que bem..!! A neura eu consegui deixar pra trás..
É lóóóóógeko que tem dias em que eu sinto uma vontadinha forte de virar um cabide..
Mas penso melhor... e procuro me achar (SIM ! Me Achar !!) muito bonita do jeitim que sou... porque aprendi que até mesmo quando um “FEIO” aprende a vender sua própria imagem... seja pra si ou para os outros...creia... parece LINDO !

Esses tempos fui ao médico e descobri que estava meio... PODRE !
Tipo: colesterol alto...uma pedra no rim...anemia... e por aí vai...

Tenho a seguinte opnião/rotina: Odeio exercícios tbm.. mas acho q devo fazer (algum dia), por enquanto... resolvi acreditar no que as famosas falam e bebo 2litros (a força) de água por dia... como pão integral... como alguns grãos tipo linhaça,aveia,granola todos os dias (faço um angú dentro do pote de danone e mando pradentro !) como algumas frutas durante o dia...pra matar a vontade loka de outras cositas....
Mas não resisto a feijão com arroz ... e as vezes como igual a uma pedreira
MASSS... acima de tudo acho que tbm não vale a pena se privar de muitas coisas..
Meu lema é: coma um poquinho daquilo que te der vontade.. e faça o impossível pra se satisfazer com aquilo... melhor que nada !!!
Assim a gente não passa 100% de vontade... e come de “”tudo””... rsr

É isso....

Ah !! E a partir de agora TE ADORO FOREVER PRI !! KKKK
Irmã de alma e biotipo !
Beijão grande pra gêmeas do blog (que eu adoro) e pras leitoras (como eu) tbm !

Talita Sedrez – talitasedrez@hotmail.com

Achei o seu blog por acaso e adorei o seu post.
Mas na minha opiniao a pior cobranca em ser magra nao eh a dos outros mas de nos mesmas.
Tenho 32 anos e duas filhas, sempre em toda a minha vida fui magra(1.60/50kg). Mas com a idade chegando e duas gestacoes eh claro que as coisas nao ficam como antes.
Corro todos os dias na esteira e me privo de muita coisa que eu adoro comer(doces). Estou magra? Sim, mas a que custo? As vezes penso que eu seria mais "feliz" com os 3 quilinhos a mais.
E o pior de tudo eh ficar escutando as amigas dizendo para eu relaxar um pouco porque eu estou "otima", mas cade que eu consigo? Cobrancas e mais cobrancas em sempre ser bela, jovem e magra.

Florezinhas!

Estou me segurando para não chorar.
Ontem era dia de eu mandar o post da semana. Eu ia escrever sobre um assunto, mas sabe como a cabeça não funciona?Eu me policio para não escrever bobagem, então pesquiso sempre em fontes confiáveis antes de postar qualquer coisa. Mas ontem a cabeça não queria trabalhar e eu jamais poderia deixar de enviar meu post semanal para as meninas (Vivi e Ana), pois foi um orgulho para mim o convite delas em colaborar com o TT.
Eu sou do tipo de pessoa que fala tudo. Na cara. Não guardo nada para mim, nem que se for preciso ser grossa com alguém, porque quando me cutucam eu desço dos meus Louboutin que um dia ainda irei de ter.
Não escondo nada de ninguém, sentimento nenhum, seja ele bom ou ruim. Então comecei a escrever esse post. E fui escrevendo desorientadamente, tanto que depois reenviei o texto para as meninas porque eu tinha "comido" um monte de letras e trocado palavras. E o texto ficou meio sem nexo porque eu fui escrevendo como se tivesse conversando com uma amiga e eu falo muito!E falo alto, gritando. É engraçado porque quando reúno com as amigas, só se houve a minha voz e eu falo sem parar.
E foi isso que aconteceu, eu escrevi como se tivesse na mesa da Confeitaria Momo lá em BH conversando com minhas amigas.
Antes do texto eu escrevi isso para as meninas:

"Vivi e Ana, escrevi esse post-desabafo, porque é um assunto que me incomoda muito e tenho certeza de que a maioria das mulheres também. Não sei se deixei claro o que eu quis dizer, mas escrevi como se eu estivesse conversando com uma amiga. Se vocês acharem que tipo nada a ver, eu mando outro!Ou se quiserem que eu complemente com algumas dicas, ou mitos e verdades, etc. Me falem!"

E de pronto as duas me respoderam que há tempos queriam fazer uma coisa do tipo, sobre autoestima. Eu achava que ia passar batido, que haveria muitas críticas, etc. Mas qual foi minha surpresa ao ver que já havia mais de 60 comentários e todos carinhosos!
E esses comentários enormes, onde cada uma abriu seu coração, talvez pela primeira vez!
Me emocionei muito, meus olhos encheram d'água, me segurei mesmo!
As pessoas me deixam neurótica e me fazem pensar que sou exagerada, que sou linda, gostosa, etc. E eu vi que não sou só eu, que vocês também sofrem com isso!Gordinhas, magrinhas, obesas, com 3 ou 50 quilos a mais, mas não sou só eu!Eu não estou ficando louca!
Olha, eu trabalhei em uma farmácia municipal do SUS por 2 anos. Dei meu sangue para ajudar as pessoas. Tirava remédio de dentro da bolsa e dava para o doente. Ou comprava com meu dinheiro. Quase todos os dias eu ganhava um presente: um saco de tomates, um pé de couve, um queijo, uma cartinha com uma oração e até um frango vivo!Tive que ficar com o frango amarrado dentro da farmácia até dar a hora de eu ir embora. O salário era uma miséria, mas esses presentinhos que eu ganhava não tinham preço. Não tem preço você receber um carinho em troca de um bem que você fez para o outro. E é isso que estou sentindo agora, o carinho de vocês, a surpresa de ver que vocês se identificaram e tiveram coragem de expor suas fraquezas, como eu fiz. Parabéns a todas! São todas guerreiras e quero ler comentário por comentário, bem com calma. Depois eu volto aqui e dou mais pitaco. E vamos planejar nosso desafio de verão Trendy Twins já!Quero que me ajudem, dêem sugestões, vamos nos unir!
Obrigada, de coração. Eu vou mas eu volto! Beijo em cada uma de vocês.

meu deus... minha boca caiu na parte em que vc fala que adora junk food mas passa o dia com o note na barriga... eu moooorro de vontade de usar shortinho, e vestidinho e tudo inho, se possivel P, mas a vontade só vai ate a proxima vontade louca de comer um big tasty ou um whopper... e a vontade nao é forte o suficiente para me fazer ir para uma academia, ai fico nessa do amanha... ate ir pra minha cidade que é MUITO quente e não poder me esconder em um casacao como em SP e moooorrer de raiva que não entro em nada... é um circulo vicioso que nao consigo escapar... =/

olha, eu não tenho muito do que reclamar. eu sou magrela e baixinha e não tenho tendência a engordar (minha mãe e meu pai são bem magros). Tá bom que eu tenho quadrilzão e nenhuma bunda(sim, é esquisito), mas não me incomoda. Também adoro porcaria (bolo de cenoura com cobertura de chocolate é perdição pra mim). Mas talvez por questão de criação, me acostumei a não ficra comendo isso direto. Minha mãe comprava refrigerante uma vez a cada seis meses, por exemplo. Quando era criança, só em festa e olhe lá. Acho que a dica que eu tenho é: mude aos poucos. Uma mudança repentina é facilmente retornável, você pode recair facilmente. Eu parei de comer carne vermelha. Não de uma hora pra outra. eu comia todo dia. daí comecei em tres dias por semana. depois diminui pra dois. e vêm funcionando. acho que nessas questões o lema é 'a pressa é inimiga da perfeição'.

Pri infelizmente nós mulheres nunca estamos satisfeitas com o que temos, até os meus 17 anos eu pesava 43 kg, era magra DEMAIS (usava calça nº 34)e odiava!! Fiz vários tratamentos para engordar e nunca deu certo (na época). Mas parece que os remédios tiveram um efeito retroativo, nos últimos 3 anos engordei muito, tomei Sibutramina e emagraci muuuuuuuuuuito, mas quando parei com o remédio voltou tudo :( agora estou fazendo exercícios (comprei um simulador de caminhada porque tenho preguiça de andar na rua)e a partir de hoje vou cortar os carboidratos e açucar... espero perder 7 kg, vamos ver se vai dar certo.Bjs.

poxa eu quero muito ir e moro aqui no Rio...sera que nao tem como arrumar uma vaguinha ou entao me colocar na espera ???

vcs ja tem nocao de quando sera o proximo ???

bjs

Ana Paula Prates   says 12 de agosto de 2009 19:56

kkk parece que fui eu que escrevi esse texto!!! Até a separação recente!!
Sö a mudnaça de metabolismo que eu senti aos 24 (tenho 27) e sei que o pior ainda está por vir!
Eu malho muito Pri!!
Volta pra BH pra malharmos juntas!!
C tá no caminho certo! Pilates dá um poquinho de músculo, vc só precisa aumentar seu metabolismo!
Mas eu voto em circuito (aerobico + musculaçao em circuito)

Oii.. Estou promovendo um sorteio de inauguração do meu cantinho. Da uma passadinha por lá quando puder e participe!

http://mimosdatata.blogspot.com/

Beijinhos e boa sorte!

Qualquer coisa que eu escreva será repetitiva, pq li os 70 comentários aí e, minha história cabe direitinho em quase todos os que li.
De diferente tenho um histórico de terapia + cirurgia de estômago + câncer, então, acho que aprendi o qto a imagem do espelho importa pra nossa saúde, e, tb conheci o limite disso, o valor do tempo que perdemos qdo passamos do limite saudável da preocupação com a aparência.
Vaidade pode ser saudável ou doente!
Enfim....
MENINAS DE SAMPA, QUE MOREM NA ZONA SUL...
MANDEM E-MAIL PARA ANASEKLER@HOTMAIL.COM...
VAMOS TENTAR MUDAR ISSO JUNTAS???? JUNTAR UM GRUPINHO (NEM Q SEJA DE DOIS) PRA ESTIMULAR UMAS ÀS OUTRAS A PRATICAR UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL?????

Pri, sem palavras, gata!!!! Força...vc chega lá!

beijos

Também quero te parabenizar pela sua coragem e lucidez com relação ao assunto. E acho ótimaaaaa a idéia de montar um "projeto verão", pra gente se ajudar e tentar adotar uma postura mais positiva em relação a uma série de coisas, principalmente com relação aos exercícios físicos!!!
Claro que reconhecer o problema é importante... mas esse é SÓ o primeiro passo. Senão fica parecendo essas terapias em que a gente vai lá, fala e fala, escancara nossas mazelas e, depois??? Vai ficar se sentindo mal pq não está fazendo o que precisa fazer? Pra mim isso não funciona.... Acho que a questão é adotar pensamentos e comportamentos mais "produtivos", digamos assim.
Então, vamos fazer o que precisa ser feito!!!
Porque, outra verdade seja dita, NÃO EXISTE MILAGRE nem solução fácil, por mais triste que isso seja.
A gente tem que aceitar que não dá pra comer tudo que tem vontade, na quantidade que gostaria, na hora que der na telha... A gente engorda se comer mais calorias do que gasta. SIMPLES ASSIM. Alguns privilegiados tem o metabolismo mais acelerado, tals... mas não é a regra, né? Não adianta dieta mirabolante, cortar carboidrato, se privar de tudo.. é a velha história, tem que fazer reeducaçao alimentar... E a gente PRECISA de atividade física, por uma questão de saúde, física e mental! Acreditem em mim, vencida a inércia do comecinho, ela pode fazer maravilhas pelo seu humor, pela sua auto-estima, pelo seu coração, seus ossos, etc, etc, etc.
Eu vou falar sobre o que eu tenho feito para tentar mudar a situação que me incomoda. Eu não estou com problema de peso, e sim de forma. Sim, pq eu também trocava qq refeição decente por uma coxinha+brigadeiro. Dá pra ser saudável assim??? E, assim como outras meninas, tbm gostava de dizer com letras garrafais que eu ODIAVA MALHAR. QUE EU DETESTAVA MUSCULAÇÃO. Aí eu virei uma falsa magra, dessas que concentra TODA a gordura do corpo na barriga e com o bumbum beeem mole. Assim, as minhas dificuldades são adotar uma alimentação decente e fazer atividade física.
Primeiro, mudei minha postura com relação a academia. Passei a encarar a malhação como trabalho. Eu simplesmente TENHO que ir pra academia e ponto. Qdo eu era criança, tbm não gostava de ir pra escola!! :-) Se eu começo a pensar numa desculpa pra faltar à academia, eu logo dou um jeito de bloquear o pensamento. Claro que ajuda encontrar uma atividade que te agrade mais, só que eu era dessas que não gostava de nada!!! Nesse caso, vale o ditado:"quem quer, arruma um jeito; quem não quer, arruma uma desculpa"...
A comida é mais difícil, pq eu tbm perco o controle na frente de uma barra de chocolate. Qdo vejo, já comi tudo sozinha! Então o que eu faço é NÃO TER EM CASA. Nos dias de fazer supermercado acabo comendo mais besteiras, pq compro dizendo "é só hoje".
E me forço a comer verduras e legumes pele menos uma vez por dia, pq precisa, embora o gosto não seja dos melhores... mas a gente se acostuma!!
Eu tenho seguido umas dicas de um livro que se chama "Pense Magro", da Judith Beck. Não é livro de dieta não, é de uma psicóloga. O programa todo eu confesso que acho meio rigoroso, mas pode funcionar para pessoas mais sistemáticas e pragmáticas. Acho que vale uma olhadinha sem compromisso qdo estiverem numa livraria.
Enfim, tudo tem um preço nessa vida... Muito boa sorte pra vc, Pri, nessa empreitada, e pra todas nós, no nosso objetivo de ficar mais feliz com o próprio corpo e MAIS SAUDÁVEL, né?

Oi Pri!
Amei o seu post e os comentários gerados a partir dele (SIM! Eu li TODOS!) porque me identifiquei muuuiiitoooo.
Eu sou obesa desde que eu nasci. Diferente de outras meninas que comentaram, eu nunca fui magra!!!! Mas apesar disso, sempre fui saudável.
Eu adoro comer besteira, sempre fui sedentária e minha mãe sempre tentou me forçar a fazer dieta, mas eu nunca consegui efetivamente.
Aparentemente, eu consigo "conviver em harmonia" com a minha obesidade.
Pra maioria das pessoas eu sou super auto-confiante apesar da minha obesidade porque eu sou desencanada, saio bastante, uso roupas "não-obesas", entre outras coisas que fazem com que as pessoas não me vejam com uma pessoa com baixa auto-estima por causa da obesidade. Isso é o que as pessoas pensam, mas a realidade é bem outra...
Eu odeio quando vou comprar roupas e nas lojas legais nunca tem o meu número. Fico super deprimida e já cheguei até a chorar dentro do provador de uma loja. Nesse dia, eu me olhava no espelho e só conseguia ver um corpo deformado.
Também fico super insegura quanto aos meus relacionamentos. Eu sempre tive muita facilidade em me aproximar dos homens (a maioria dos meus amigos são homens!!), mas... pra serem somente meus amigos. O que eu vejo é que os homens se aproximam de mim, viram meus super amigos e depois acabam ficando com as minhas amigas magrinhas. Eu já cheguei a ouvir de um cara super legal, mulherengo e lindo (do tipo que é desejado por todas) que ele só namoraria com uma mulher que tivesse um rosto como o meu, a minha personalidade, mas que fosse mais magra. Ou seja, em resumo ele disse: Eu não namoro você porque você é uma obesa!
São coisas como essas que acabam com a minha auto-estima e fazem com que eu me entregue ainda mais às "porcarias alimentares".

Queria muito conseguir fazer dieta mas a comida é uma das coisas (entre outras... é claro!) nessa vida que mais me dá prazer. E pra mim é muito difícil abdicar de bolo, chocolate e todas as delícias que estão aí disponíveis.

Também odeio academia! Todo aquele ambiente chato, com pessoas chatas, com música chata e papo chato! URGH!!! Só de pensar já me dá preguiça!!!

Eu nunca falei nada disso com ninguém (nem pros meus melhores amigos), mas acho que esse seu post, Pri, serviu pra que eu liberasse um pouco dessa minha angústia.

Ah! Quanto a esse projeto pro verão: tô dentro!!!Esse blog já me influenciou bastante (muito mais do que a Boa, a Má, você e todas as outras twins possam imaginar!!!). Queria muito que ele também servisse de estímulo para o meu maior dilema que é a perda de peso.

Muita sorte pra você, Pri!!! E saiba sempre que nesses conflitos você não está sozinha!!

Bjoks!!!

P.S: Desculpem pelos erros de ortografia, pontuação etc etc... Eu fui despejando tudo como vinha a minha cabeça. #prontodesabafei!!!

Pri, meninas,
Li seu post e achei que veio na hora certa.
Quero muito dialogar com vcs, mas achei que seria váálido fazer um "post ilustrativo", com fotos minhas - nem pensei na questão "medo da exposição" pois nos expomos muito mais através das nossas palavras né...
Estou procurando várias fotos e colocando - assim que concluir volto e te convido vcs a continuar esse papo.

Pri eu jpa tive 110kg, faz 10 anos que fiz redução de estomago e hj eu luto para perder aqueles poucos kg a mais que incomodam e te fazem ter pneusinhos na lateral da calça e deixam meus culotes extremamente grandes! Sei que a minha luta com a compulsão alimentar vai durar o resto da vida, não tem jeito, a sanfona será eterna. Pq vivo periodos de dieta, periodos sem dieta. Pq desculpa, comer é um prazer que eu so abro mao as vezes para fazer dieta haahahahahah Gostei do seu post =)
Bjs

Estou contigo nessa. Efeito sanfona, briga com a balança e com o espelho. Para mim, o que tem adiantado,além da mudança dos maus hábitos, tem sido olhar para dentro e encontrar a auto estima verdadeira, e os reais motivos de me detonar, me boicotar. Vale a pena, tem dado certo, um passinho de cada vez...
Fique bem

Nossa, não sei se fico feliz (ou triste) ao me identificar com tantos depoimentos escritos aqui. Tb sempre lutei contra a balança. A época mais feliz da minha vida foi qdo frequentei os Vigilantes do Peso e perdi 13kg. Nossa, fiquei com o corpo da Beyonce: magra mas com peitão e bundão. Foi demais pq tinha acabado de sair de um namoro longo e estava de volta à ativa linda e magra e ainda por cima tinha conseguido passar no vestibular... bons tempos! Depois disso, engordei pra caramba mas não sei como... nem pq como tanto! Perco o controle literalmente! Como chocolate TODO DIA. Não sei me controlar. É foda,pq perdi todo o esforço que fiz um dia pra emagrecer.
E sempre passo por constrangimentos como no dia dos pais desse ano. Nesse dia, estávamos vendo o álbum de casamento da minha tia (de 8 anos atrás, justamente a época em que eu estava mais magra). Imagina a cena: família reunida pra ver as fotos e rindo das roupas, dos cabelos.... e da magreza que eu estava na época. Foi dose ter que ouvir: nossa, vc tava tão magra... (acompanhado de um olhar de cima a baixo no meu corpo). Fiquei mal mesmo. Tô tomando coragem de mudar mas estou desanimada. Este post serviu pra me animar a mudar. Obrigada!

Já que eu tô aqui sempre, vou comentar tbm. hehehe Vivem dizendo pra eu entrar pra academia e malhar para ter um abdomen de tanquinho e um corpo saradão: "pô, vc tem biotipo pra isso, quem dera que eu pudesse..." Mas eu não quero caramba!
Sou feliz com meu cabelo enrolado (fico nervoso quando bate vento ou alguém bagunça pq cabelo ruim não volta pro lugar!), me contento com a minha baixa (íssima) estatura e sou feliz com meu corpinho normal e a barriguinha característica dos quase 30. Caminho 40 minutos todos os dias, deixo de pegar ônibus ou desço no ponto errado de propósito para me forçar a caminhar. Me preocupo com minha alimentação, até porque se eu nao comer direito meu refluxo me detona. Tenho alergia a filtros solares. Não como carne vermelha. E tenho intolerância à lactose.
Mas eu sempre complemento com a seguinte informação: para quê reclamar e perder tempo ficando insatisfeito com algo que não vai mudar?
Gata! você tem que se amar como você é. Se nunca será a Gisele, então se esforce para ser tão reconhecida quanto ela na profissão que escolheu. Porque o corpo de TODOS vai ficar flácido e pelancudo... o viço da juventude vai passar. E aí? Vai querer se lembrar de quê no futuro? Das boas gargalhadas, da despreocupaçao e do seu sucesso pessoal e profissional ou da sua briga com a balança ou com o professor da academia?
Como diz um plano de saúde aqui do Rio: "viver é o melhor remédio!" Então é melhor viver bem.

AH! Complementando: ser mulher não deve ser nada fácil! Acho que só o chocolate é capaz de controlar o boom hormonal de vocês porque mulher ama mais o chocolate que a própria necessaire!!!

Post 1ªparte:
Olá meninas!! Pri parabéns pelo seu Post, me identifiquei muito com o depoimento e com o das demais meninas. Vivemos em uma ditadura da Moda e da Beleza, onde o ideal é ser magra, estar na moda e etc. Com toda essa pressão nós mulheres nos sujeitamos a Tudo, afinal... Queremos ser belas, não é? Quem nunca disse: Morro, mas morro magra?? Bom, eu já disse isso muitas vezes, vou contar para vcs um pouco da minha luta.

Tenho 25 anos e desde 9 anos luto contra a balança e contra o preconceito. Nessa luta já estive em todas as faixas de peso,sendo considerada, OBESA, gordinha, Gostosinha e até magrinha, mas sempre fiz todos os tipos de dietas, tentava fazer exercícios ( tentava, pois como moro no Rio, e o culto pelo corpo é muito grande, sempre tive vergonha do meu corpo, não freqüentava academia com medo do preconceito, isso não é lenda, existe sim!!!) dentre outras coisas.

Sou saudável, não tenho nenhum problema de saúde. Meu exame de sangue e minha pressão são de bebê. Como de tudo. Amo legumes, verduras, Frutas, carnes, massas, chocolates, fast food. Gosto de TUDOO!!! Esse é o problema!!!

Sempre sofri por vários preconceitos, era a menina baixinha, gordinha e a estrábica, a olho torto.....Mas ao mesmo tempo sempre escutava o seguinte comentário. Nossa!! Como seu rosto é bonito, vc tem um cabelo lindo, seu nariz é perfeito!! Nossa se vc operasse os olhos e emagrecesse, ficaria Linda!!! Pois bem, sempre lutava para operar e vários médicos se recusaram em operar o meu estrabismo pois eu teria riscos. Eu, menor de idade na época, não podia fazer nada!! Aceitava os meus olhos, mas lutava contra a balança.

Quando completei 15 anos, estava na 8ª série, e na minha formatura do ensino Fundamental, percebi o quanto eu estava GORDA!! Tinha perdido o controle de td. Me vi uma pessoa compulsiva!!! Cheguei a pesar 93 kilos com 1,58. Sou de uma família que luta contra a balança, nessa época uma das minhas primas estava freqüentando um médico e tinha emagrecido 20 e poucos kg... então pensei: Nossa se ela pode eu posso!! Fui no tal médico dela..... FOI A PIOR COISA QUE FIZ NA MINHA VIDA afinal oq ele me passou?? Fórmula!!! Claro que emagreci!! A partir daí sempre me achava bonita, atraia os meninos ( mesmo sendo estrábica)... enfim... engordava um pouco, ia correndo atrás de um médico para tomar oq?? FÓRMULA!!!

Completei 18 anos, não estava OBESA como nos 15, mas não estava MAGRA, longe disso!! Isso foi em 2002, em plena Copa do mundo, um certo dia tive uma das minhas melhores atitudes!!! Tinha o telefone de uma oftalmologista especialista em estrabismo, cheguei para minha mãe e falei: Estou indo para a médica, já tenho 18 anos, vou operar de qualquer maneira, Já posso assumir o risco caso eu fique com algum problema. Em menos de 2 meses fui na médica, fiz os exames, operei, fiquei com os meus olhos LINDOS e a minha auto estima Lá em cima. De fato precisava emagrecer, então oq que eu fiz? Procurei os médicos das fórmulas!!

(continuação no próximo post)
Bianca Serrano

Continuando...Post parte II
Com 19/20 anos estava super FELIZ!! Estava magra, com os olhos lindos, recebendo elogios, estava na faculdade, fazia estágio, enfim, estava vivendo!!! A vida estava uma maravilha, mas não tinha abandonado de vez os remedinhos. Ocorreram vários problemas, minha família foi assaltada e em 2 meses nos mudamos, mudamos apenas de bairro, ai foi qud iniciou a minha primeira crise depressiva após a cirurgia. Fui criada em um bairro residencial, sempre tive o mesmo grupo de amigos, estudei 15 anos em um único colégio. Enfim, fui morar em outro bairro e me vi sozinhaaa ( apesar de ter irmãos e primos não era a mesma coisa), quando estamos só procuramos algo para fazer e eu me entreguei à comida, afinal, não tinha companhia para NADA!!Comia compulsivamente!! Achava-me a pobre coitada!! Tentava fazer auto escola para aprender a dirigir e poder ir para casa das minhas amigas, mas não tinha forças ir às aulas, enfim, não tinha forças para nada!! Passei a não sair mais ( até pq não recebia mais os mesmos elogios), as roupas Começaram a não dar. Quando me toquei estava em uma depre só, estava super gordinha, s/ vontade de viver!! Minha mãe, irmã e minhas primas me ajudaram,me motivei novamente, mas faltava emagrecer, então, para onde recorri? Procurei o maldito médico, fui tomar as bolinhas, as ANFETAMINAS!! Claro que emagreci... a vida voltou a ser bela novamente....
Comecei a namorar sério, enfim, ter a vida que sempre quis. Terminei o namoro, mas não sofri com isso...saia bastante, já tinha feito alguns amigos no meu novo bairro, mas comecei a engordar aos pouco, qud fui vê estava gordinha de novo!! Mas nunca chegava a ficar gorda como antes da última dieta. Era novembro de 2005, malhava, mas engordava, comecei a me desesperar, afinal, o verão estava chegando e com ele o carnaval. Então adivinhem a grande idéia que eu tive? Procurei novamente o meu fiel escudeiro de todos fins de ano, o médico de emagrecer, para tomar remédio.

Dessa vez, funcionou muito bem!!! Estava fazendo o tratamento, estava malhando, e a cada dia me sentindo mais bonita. MAGRINHA!!!!!!! Como falei acima, todos acham meu rosto lindo, sempre chamei muita atenção por isso. Também sou do tipo ÃOO!! Bundão, quadrilzão, pernão!! Cintura muito fina, sem barriga, com pouco seios, enfim... qud estou magra o meu corpo fica bonitinho!!!!!Fui chamada para trabalhar em um escritório de grande porte, estava ganhando uma grana legal... enfim, td uma maravilha.

Com esse novo emprego, parei de malhar, minha vida era uma correria!! Mas estava super feliz!! Aprendendo, enfim, mas voltei à ganhar alguns quilinhos... mas nada que me abalasse!! Em outubro de 2007 vi que tinha engordado bastante e aquela menina de cintura fininha, quadril largo,e etc... estava começando a virar uma bola. Como sempre tive a brilhante idéia de ir para onde? Para o médico das anfetaminas. Pra variar emagreci, mas não fiquei feliz pelo fato de ter emagrecido, mas tb descobri o meu lado mulher!! Descobri o quanto eu era bonita!! Tanto por dentro qut por fora!!! Eu solteira no RJ, saindo muito com meus amigos, sendo muito paquerada ( mas sou quietinha), podendo vestir roupas lindas,enfim percebi que CORPO não é TUDO!!! Não vamos ser HIPÓCRITAS!!! Vi que mesmo com td isso q eu sempre quis, estava faltando alguma coisa em mim... Percebi que meso estando magra, não estava FELIZ!!!


Bianca Serrano..... continuação no próximo post

Em maio de 2008 comecei a entrar em uma BAD, não queria mais sair de casa, não queria mais NADA!! Estava infeliz no trabalho, me afastei de todos os meus amigos, enfim, fiquei vegetando 7 meses em uma cama...só comendo, compulsivamente, só levantava para trabalhar!! Abandonei a facul ( detalhe, estava no último ano)... não fazia mais nada por mim, não me cuidava, não me maquiava, mal penteava o cabelo.

A situação ficou tão feia que um dia me olhei e vi que não tinha vontade de me depilar, não fazia mais sobrancelha, buço, enfim..... Mesmo sendo bonita, estava um patinho FEIOOO!!! Começou abrir feridas no meu rosto e no meu coro cabeludo.... Nossa!! Inferno Astral!!!!

Sou uma pessoa super fechada, minha cabeça estava uma loucura. Um dia no trabalho surtei, comecei a chorar (nesses meses todos nunca tinha conseguido chorar), fui para casa, chorava muit, gritava... comecei a pedir ajuda da minha mãe e da minha irmã.... NÃO QUERIA MAIS AQUELA VIDA!!! No dia seguinte fui para psicóloga e ai, comecei a fazer um tratamento.

Enfim, engordei 10kg em 2 meses e no final já tinha engordado cerca de 15 kg. Tudo estava ruim, mas com a terapia, com a ajuda dos amigos e da família fui saindo. No início de 2009 fui em uma médica, voltei a tomar remédio para emagrecer, mas só c/ o intuito de me dar uma ajuda ( até pq desde 2008 as fórmulas tiveram q ser alteradas, então nenhum médico pode fazer uma formula louca como antes).

Me sinto um pouco dependente desses remédios, é muito triste!!!

A terapia me ajudou a me conhecer!! Vi que eu tenho medo do fracasso, medo do novo, medo de arriscar!!! Sou muito dependente, não consigo fazer nada sozinha!!! Enfim... me conheci!!! Percebi que sempre qud acontecia alguma coisa na minha vida eu descontava na comida!!! Uma compulsão invade o me corpo!!

Hoje, estou bem melhor, quase 100¨%.... a vaidade já voltou, já consigo sair a noite, td está clareando!!! Estou freqüentando os vigilantes do peso, e me esforçando bastante!!! Falta ainda me dedicar mais aos exercícios!! Voltei com força total na faculdade, se essa gripe suína deixar, em dezembro me formo e se DEUS quiser vou estar linda, srs!!

Nesse efeito sanfona, não ganhei nada, só comprometi o meu corpo. Gordura localizada!! Velulite, AFF!!! A sorte é que não tenho nenhuma estria para contar história pq se não me matava, hahauahu....

Escrevi demais, mas quis mostrar que oq não resolvemos no passado, irá refletir no futuro. Precisamos nos amar!!! Estar magra é ótimo... mas não é Td!! Saúde em primeiro lugar!!! Mas é muito importante vc respeitar os limites do seu corpo e da sua mente!!!
Hj sei que o ideal de vida é uma boa alimentação e exercício físico. O equilíbrio é a chave do negócio!! Nada é milagroso!! Devemos cuidar do nosso corpo e da nossa mente!

Bom, é isso!! Espero ter contribuído com vcs contando a minha história.
Beijos Bianca Serrano galvão

Pri,
Sou da turma dos "sempre venho, nunca comentei". Mas quero tanto te dar os Parabéns q não podia dessa vez, apenas ler. Parabéns pela coragem de se expor, pelo texto bem escrito, pela iniciativa, pelo incentivo. Não esperava encontrar aqui (fugiu um pouco do usual) este tipo de leitura. Me fez pensar muito... obrigada.
Juliana

é vivi, vou falar uma frase é a mais batida do que tudo! ninguém é feliz com o que tem!
E é verdade.


sou magrela, das pernas finas e da bunda batida, ba-ti-da! e isso ambém deixa a minha auto-estima pééééssima. não tem como ser perfeita. a gente sempre vê muito em cinemas aquelas mulheres liiindas e tentamos ser como elas.. ma é impossível, um pareo muuuito difícil. Só nos resta nos conformarmos mesmo com o que temos. quantas vezes eu não sonhei em ter uma bunda maior ou uma perna grossa? nooossa.. nem lembro! :/

o negócio é tentar passar por cima disso! bjoo

Pri, nesta sua foto vc está se achando gorda ou magra?
porque para mim você está linda!

e eu acho que com um rosto bonito não são 2 ou 3 quilos que vão fazer diferença...

quanto a dietas: tomei sibutramina por 40 dias e emagreci 5 quilos (tenho 1,60 e estava com 60 quilos) aí continuei a dieta tomando chá verde e emagreci mais 3, fui fazer uma avaliação na academia e vi que tinha chegado aos 19% de gordura, que era meu objetivo (o mínimo de gordura que uma mulher pode ter).
Fiquei muuuuuitooo feliz. No dia seguinte perdi meu pai. E eu achei a maior estupidez do mundo eu ficar feliz pelo tanto de gordura que eu tinha no corpo, sendo que existem tantas coisas mais importantes que temos que cuidar.

A ficha caiu, e eu vi que temos que nos importar em fazer de cada momento na nossa vida um momento especial. Tentar, todos sabemos que é dificil, mas tentar conviver bem com as pessoas, saborear um alimento, viver experiencias diferentes, porque a gente nunca sabe o que vai ser amanhã...

eu não joguei tudo para o alto não, porque apesar de tudo eu consegui melhorar muito minha saúde e estava me sentindo muito bem, mas do final do ano até este começo de ano eu acabei "achando" 3 kg. Não sei o quanto disso é massa magra, gorda, enfim... sei que pelo menos uma parte disso é fruto do pote de biscoitos que tem aqui em casa, que eu ataquei praticamente todos os dias deste inverno.

Estou procurando me controlar agora, porque não é a comida que vai resolver nossos problemas, né. afinal, nada vai trazer meu pai de volta, e eu tenho outras pessoas que amo e tenho que me cuidar para aproveitar ao máximo o tempo que deus me deixar ficar ao lado delas.

faço academia pelo menos 3 vezes por semana, e sei que ela me ajuda mesmo a manter e emagrecer quando quero. Acho que sem academia não conseguiria...

Acho que o que está faltando para você é um objetivo, né? pensar com quantos quilos VOCÊ se sente bem de verdade e que seja atinjivel(pouco importa se os outros preferem você magra ou gorda, quem tem que preferir é você) e não afogar a magoa na comida, com um pequeno esforço conseguimos mudar qualquer hábito, basta querer de verdade e não ficar se achando coitada, mas ver que cada não que você fala para uma "tentação" acaba te deixando mais forte.

No meu blog eu posto minhas experiências e ele tem me ajudado bastante... se quiser passa lá ;)

beijos

Olha, tenho 34 anos e sofro com a balança desde 18. Acho que já fiz todas as dietas do mundo prescritas por todos os médicos, vigilantes e etc. De onde eu moro e adjacências, viu?
Lipo??? 3 vezes! Clínicas de estéticas??? umas 15! Remédios??? De phenproporex a sibutramina passando por xenical, natural e sei lá mais ....Emagreço e fico feliz. Aí eu penso: só uma vezinha e.....e engordo. Mas eu não me entrego. Ah isso não....Essa história de gordinha feliz deve funcionar com os outros. Comigo não!!! E depois dos 30 então o negócio é sério. Antes 15 dias e dava uma enxugada. Agora são 150 dias para uma tênue diferença. Mas é isso...tamo na luta. Sempre, desistir jamais. Não que eu queira ser Gisele, não, não. 1,53 é que é difícil mesmo. Já cheguei até 70 e hj com 60 tentando chegar aos 50 (kilos). É um terror. Para mim, para meu marido, todo mundo sofre. Recentemente li um artigo na Veja que um médico comentava que para manter o peso e se acustumar a comer pouco passou 10 anos com fome. 10 anos! E não foi só ele, não. Já li outras pessoas falando o mesmo, que eram magras as custas de muito sacrifício e fome. Mas que esperavam se acustumar e de quebra viveriam mais. Será que vale a pena? Uns anos a mais por aqui mas com fome??? E será que um dia vou me acostumar a comer pouco e ser feliz? O tão sonhado equilibrio? Por que não poderia vir de graça? Já que vem tanto com a idade sem a gente pedir, né?

Pri,

sou mais uma daquelas que TODOS OS DIAS visitam o blog (entre outros) mas nunca comentam... Mas olha, achei simplesmente MARAVILHOSO o seu desabafo e foi isso que me deu um empurrãozinho de estar aqui dizendo que sei EXATAMENTE o que vc está passando, amada... e como sei! Por causa disso, eu não tenho mais saído (noitadas, passeios, viagens)... todo mundo me chama de velha (e olha que tenho 24 anos)! Na verdade, tudo começou há dois anos atrás, quando terminei um namoro de 5 anos... emagreci 15kg em 1 mês (nem tente imaginar o pq)! Eu não sentia vontade de comer nada. Então, emagreci o suficiente pra auto-estima ir parar lá nas alturas! Todas as roupas ficavam óteeeemassssss e eu me sentia "a gostosa". Mas com a auto confiança veio a vontade de comer (afinal, eu estava "gostosa" mesmo, podia comer!) e com ela, os 15kg que eu tinha perdido e mais um pouco. Hoje, só fico em casa, sem vontade nenhuma de sair. As roupas ficam uma porcaria e a vontade de comer só aumenta! Como sou alta (tenho quase 1,80m) as pessoas não me chamam de gordinha e sim de "parruda", o que faz a situação ficar pior! (Parruda é a mãe!) Aí junta tudo. O profissional, o pessoal, o sentimental... tudo fica uó! Conclusão: fico deitada, com o notebook encostada na barriga (oi?! alguem mais?), ligada o dia inteiro nos blogs de makes e cosméticos, gastando horrores com isso mas... não uso quase nada pq não saio! Então linda, não se sinta sozinha. Com certeza existem milhares de "Priscillas" e "Danielas" que estão na mesma situação que a nossa, precisando apenas de um incentivo, uma oportunidade. E sabe como eu tenho conseguido melhorar? Através de vcs e dos milhares blogs de comesticos e makes que procuram sempre elevar a nossa moral, independente do nosso peso... pq nossa beleza não está apenas no carão cheio de pó/base/corretivo mas principalmente dentro da gente! Se o interior não tiver em harmonia com o exterior, não dá! Mas isso é só uma fase, vamos sair dessa!!! Beijosssss. (Daniela Garcia)

a vida é tão curtinha, jaja tudo isso passa e a gnt vai ver que não aproveitou NADA se preocupando com coisas secundarias.

So que eu tbm passei por uma fase assim e foi horrivel! Toda vez que ia sair e ia provar roupa começava a chorar! Mas ai entrei numa academia q tinha varios programas de ginastica da Body Systems, foi ai que me achei. Fazia TODOS pq realmente gostava e as pessoas eram otimas. O segredo de academia é fazer amizade mesmo, pq ai vc fica cm vontade de ir so pra ver aquela pessoa todo dia. Parei esse ano minha academia (pq fazia a noite, mas agora to cm as noites ocupadas), mas sempre falo cm o povo pelo orkut e ano que vem volto com certeza!!!! Mas nao parei de me exercitar não. Se eu nao posso fazer academia a noite com as pessoas que eu gosto e as aulas que eu gosto, fui fazer natação de manha bem cedinho e arrastei o namorado!! Senti rapidamente o resultado, principalmente porque qdo eu to mal com o peso eu so faço comer, mas qdo começo alguma atividade, me controlo!

Se cuida! ;**

São muitos comentários! Não consegui ler todos os pitacos, mas li metade, acho. Até chegar no pitaco da Crazy. Aí parei.

Enquanto eu lia, ia pensando: "Mas estão perseguindo esses ideais PRA QUÊ (ou pra quem)?

Endosso tudo que a Crazy disse. Afinal, querem agradar quem? Que ninguém venha com essa história de "agradar a mim mesma, ora!"

Conversa. Mulherada, vocês querem ficar bonitas pra quem? Pros fotógrafos? rá!

Crazy, voto em você, fofa! (e pensar que chamar alguém de fofa virou quase uma ofensa... hmf)

bjs

Olá, Pri. Tenho que dizer que seu sofrimento em emagrecer é quase um denominador comum de muuuuitas de nós. Eu me identifiquei muito com seu comentário.
Também estou na casa dos 30 (32 p/ ser mais exata). Também sou farmacêutica, casada e tenho uma filha.
Vou começar da minha adolescência. Eu cresci meio gordinha. E via minhas primas secas como um pau de virar tripa. Então decidi emagrecer. Nunca tive coragem de tomar remédios (mesmo adolescente), então parei com refri, doces e aumentei o consumo de comidas boas (legumes, verduras - apesar de não gostar).
Consegui perder o que queria. Mas minha genética não é muito favorável com minha barriga, então entrei numa academia. Melhorou.
Qdo casei, já c/ 23 anos, eu estava com peso ótimo p/ minha estatura (47kg - 1,58M). Entrei novamente na academia, junto com meu esposo, e fazia natação e musculação - sequei. Minha barriga chapou, e defini músculos.
Mas.... como nem tudo são flores, aos 29 eu engravidei (planejado), e enfiei o pé na jaca: comia sorvete, refri, bolos, doces, chocolate, batata frita todos os dias. Apesar de não ter engordado tanto na gravidez (12kg), eu não conseguia diminuir meu peso depois de parida. AFFF Foram 2 anos lutando contra o peso. Nenhuma roupa me servia, e eu me recusava a comprar tamano maior. Ficava parecendo uma pamonha amarrada ao meio (baixinha e gordinha).
E vou te falar a verdade: não me sentia feliz gordinha e muito menos sexy.
Fiquei muito triste nesse período. E quanto mais triste, mais eu comia: minha janta era um saco de pipoca de microondas, 1 barra de chocolate e vários copos de leite com chocolate.
Só consegui emagrecer depois que decidi parar de me boicotar e colocar na minha cabeça que eu iria emagrecer. Não tomei nenhum remédio. Simplismente comecei a contar as calorias: não ultrapassava os 1200 calorias por dia. Em 5 meses eu perdi 6kg, e voltei ao meu peso normal. E até hoje me controlo para não engordar novamente, pq c/ 32 anos, o corpo não consegue ser mais tão eficaz para eliminar as gorduras.
Flor, força de vontade é a chave do sucesso. Muita força de vontade MESMO. Tire TUDO aquilo que vc sabe que vai fazer você cair em tentação. Eu comia todo dia um batom da garoto p/ matar minha vontade de doce e só.
Refri vc tem que cortar todas: light, diet e normal, porque infelizmente, mesmo os que não tem açúcar engordam, por causa da quantidade de sódio e gás (que incham vc).
Ainda estou com uma barriga horrenda (pochete), mas infelizmente não tenho um pingo de tempo para fazer exercícios (filha pequena, trabalho 8hs por dia e ainda tenho que arrumar a casa).
Tenho CERTEZA que você é capaz de conseguir emagrecer e conseguir manter se tiver força de vontade.
BJS e muito sucesso.

Eu sou muito rigorosa com meu peso. Nunca cheguei a 57 Kg, este é meu limite estabelecido "mentalmente". Se um dia chegar a esse peso, me jogo da ponte.
Faço exercícios no mínimo 3 vezes por semana, intercalando ioga, musculação e calistênica (aqueles exercícios sem pesos).
Minha dieta é vegetariana e 50% crudívora. Detalhe: detesto frutas. Mas como todo dia. Um pedaço de chocolate ou sorvete? Uma vez ou outra na vida.
Comida diferente, só no Sábado ou Domingo. Refrigerante, graças a Deus eu detesto. Às vezes tomo uma Cuba Libre, mas coca pura eu não tomo.
Não como carne, nem magra nem gorda (mas fiz esta opção, não é por uma questão de saúde).
De manhã, como torradas integrais com leite de soja, na hora do almoço, só vegetais (legumes, verduras, castanhas, frutas, grãos). À noite, um lanchinho, nunca janto de verdade. Uma manga e uma banana, um pão integral com geléia.
Não dispenso a ioga matinal (hoje, por exemplo, não fiz e estou me sentindo um lixo - com dores até nas orelhas).
Só como coisas diferentes em ocasiões especiais (sorte que elas não são tão raras assim).
Mesmo assim, não sou magrinha. Sou "normal".
Se eu não me cuidasse, talvez estivesse gordona. Não tem ninguém magrinho na minha família. Todo mundo está acima do peso. Eu estou normal porque me esfalfo. Não posso dar lado para a genética. E pretendo continuar me esfalfando, se for este o preço para sempre caber nas mesmas roupas desde os 16 anos (tenho trinta), para conseguir subir alguns andares de escadaria todo dia (e sobreviver), para conseguir acordar antes do sol nascer e ainda assim ter disposição o dia todo para trabalhar, ler, ter hobbies, cuidar da beleza.
Não é fácil, tem dia que até choro de tanta preguiça. Ontem quase tive um ataque de nervos por causa de uma posição difícil da ioga. Quase chorei de dor na musculação. E mesmo assim, não fico Gisele. Não fui feita pra ser Gisele e nunca conseguirei, por isso nem tento. Eu tento ser "Badá em sua melhor forma", ou melhor, "Badá tão boa quanto possível". Não exijo mais do que posso dar. Em nenhum setor da vida. Mas acho que a disciplina é a única forma de usufruir os prazeres da vida. Sem disciplina, o que era pra ser prazer se torna tormento, e a graça vira "desgraça". É meu raciocínio.
Tem dia que, lógico, chego e sento no sofá e nada me move. Mas é bom ter em mente: não podemos nos entregar. Somos mulheres de valor, corajosas, necessárias, temos que honrar o que somos! Só porque não somos capa de revista vamos chutar o balde? Não! E a saúde? E a auto-estima? É tão bom acordar e sentir minha pele lisinha (na medida do possível), meu cabelo macio, minha celulite sob controle (eu tenho, sim). E sabendo que poderei curtir um chopp no final de semana, isso me consola durante os treinos chatos e poses difíceis.
É preciso dar algo em troca. Ou, como diria meu marido, "no pain, no gain".

Eu faço a técnica tão temida: conto calorias de tudo que como. E como o quanto sei que preciso para manter o peso. Simples assim.
Não tem dieta da proteína, não tem esquema de comer de 3 em 3 horas, nada disso.

Meu conselho é: parem de achar que existe fórmula mágica para perda de peso. A matemática é simples: gastar mais do que se consome. Para aumentar o gasto em relação ao consumo, ou faz exercícios, ou não come.
Se o bolo de cenoura com cobertura é mais importante que sua auto-estima... boa sorte!

Olá! Tenho uma experiência muito positiva nesse sentido, então não pude deixar de comentar. Só sei que funcionou comigo, não sei se funciona com outras pessoas, e também não é uma receita.
Vou contar um pouco. Padeci do mesmo mal até os 25 anos. Tenho 1,68m e pesava 60 kg. É um peso que não me deixava gorda, vestia 42, mas um perfil meio encorpado demais pro meu gosto.
E a mudança veio meio sem querer. Tive depressão, por outros motivos, daí comecei a fazer psicanálise e consultar um psiquiatra. É lógico que, ao tomar fluoxetina (prozac, vc deve conhecer melhor que eu os efeitos, já que é farmacêutica) emagreci horrores, já que o apetite foi pro espaço. Só que aconteceu uma coisa curiosa, fui notando as mudanças que ocorriam em mim.
Nessa época, pesava 50 kg e me achava linda, uma model, mas sempre tem as más línguas, começaram a dizer que eu estava anoréxica, perguntar se eu vomitava, é mole?
Realmente, a comida é um compensador rápido. E, aos poucos, fui trocando (segundo minha psicanalista) esses “prazeres mais infantis” por prazeres mais maduros (o que de maneira nenhuma quer dizer que seja esse o seu caso), fui conquistando outros objetivos, profissionais inclusive, adquirindo mais confiança, e a comida perdeu um pouco a graça que tinha antes. Incrivelmente, eu já não tomava mais fluoxetina e mantinha o peso. E o mais inacreditável: passei a tomar Anafranil (um antidepressivo que engorda horrores) e não engordei um kg. Passados três anos, até me dei ao luxo de engordar 3 kg para não ficar tão magra quanto antes e consigo manter facilmente.
Acho que realmente a psicanálise é o maior embelezador do mundo! É caro, é cansativo, ia três vezes por semana, desgastante psicologicamente, mas foi o dinheiro mais bem pago do mundo, não me arrependo por nenhum centavo, minha vida mudou completamente depois disso!
Recomendo a todos que façam uma terapia, se não for psicanálise, uma outra.
E acho realmente que você deveria pensar na possibilidade de consultar um psiquiatra para te ajudar a controlar essa medicação para dormir, nem que fosse só para pegar umas dicas, já que você é farmacêutica. Se lá, substituir por outro, utilizar um ansiolítico, não sei. Porque acho que o problema do sono prejudica muito o corpo a emagrecer.
Ah, ia esquecendo. Eu detesto malhar, mas este ano me inscrevi em janeiro na Curves, uma academia só para mulheres, porque descobri que, mesmo com 53 kg eu estava com 22% do peso de gordura. Já estou com 15%, malhando 30 minutos, 3 vezes por semana. Recomendo.
Desculpa se a sugestão for invasiva por demais, é que hoje eu sou muito feliz, graças a estas coisas que eu narrei. Só gostaria de divulgar, eu sei que cada um é um, mas já é que penso que, já que funcionou comigo, se eu puder ajudar mais alguém ficaria muito feliz!
Beijos e boa sorte!

Este comentário foi removido pelo autor.

Nossa Pri, me identifiquei mega com você! Como muito pouco, mas como muito mal.
Passei por um pé na bunda grande uma vez e depois de sair da depressão fiquei com um corpo incrível.. quer dizer, na época eu achei que ainda faltava, mas agora tudo que eu queria era ter aquele de novo. Mas na época eu ficava sem comer mesmo, e minhas únicas refeições eram junkie.. minha vida era dormir muito, mas eu saía direto pra balada com as amigas.. comemorando a fase.
Não como nenhum tipo de fruta, verdura ou legumes por nada nessa vida.. trauma mesmo, faço até terapia pra desbloquear.. e sou muito sedentária, vivo cansada e etc...
Tirando as olheiras, meu cabelo, pele e unhas são ótimos.. meu organismo funciona perfeitamente (embora minha alimentação e sono sejam péssimos), e NUNCA fico doente.
Todo mundo me acha uma aberração, mas tenho um guarda-roupa que veste 10 mulheres com pesos diferentes, e como queria emagrecer só como pouco... sempre. Look book - esqueça! Cada vez que visto minhas roupas muda tudo, caimento, botões que não fecham..
O dilema é que meu organisamo é mais lento, e eu precisaria comer mais vezes pra dar uma acelerada... mas como fazer isso sem engordar se eu não como nada que não engorde?
Comecei a academia no começo do ano pra minha formatura, entrei numa mega dieta e emagreci bem pouco.. mas agora nem tenho mais tempo pra malhar.
Eu não estou em depressão, mas não saio nem casa e nem tenho vida social.. só trabalho e casa. Pensar em sair no final de semana e ter que ficar mil horas escolhendo roupas e no final se sentir enorme não ajuda em nada.. então também fico na companhia do meu notebook..
O caminho é longo, eu preciso perder 25 kg.. mas como não consigo perder nem 5, mesmo esses preparativos pra o verão não costumam me animar muito..
Tomo remédios pra emagrecer há quatro anos (quando cheguei naquele corpo lá em cima), mas mesmo aumentando a dosagem com o médico eles não fazem mais efeito. Conheço o efeito rebote mas pra mim, o remédio tem me ajudado a não engordar mais, diminuindo fome e ansiedade...
Não quero e não vou me aceitar assim.. admiro gordinhas que se amam e vivem bem, mas não é o MEU caso...
Força linda, e que você consiga atingir seus objetivos!
Bjs, Ta

Para Amanda Rua: gostei da sua sugestão. Sempre quis fazer análise. Talvez eu bote isso em prática em breve.

Fiz análise e, pra mim, terapia é como sentar em frente à alguém e discutir o gosto da Coca Zero.
Eu sei que o buraco é bem mais em cima, mas, olhando a sua foto, é difícil crer que vc tenha problemas com o seu corpo. Para mim, vc parece linda. Bom... cada um é cada um.
Eu vivi a minha vida inteira esse dilema de peso e não vou repetir o que já foi dito e redito até agora, apenas que acho que muito desse sofrimento pelo "corpo ideal" vem do que a sociedade definiu como ideal e nos bombardeia diariamente com essas imagens padronizadas, vinculando sucesso e felicidade à corresponder a esses padrões.
Infelizmente, quase ninguém almeja ser como a vizinha que está bem, em forma e bonita. Queremos ser como as Giseles, Angelinas e etc.
Tsc... Acho que esse é o ponto. Se a beleza fosse exclusividade da perfeição que elas mostram, um biotipo errado seria como uma sentença de prisão perpétua em um corpo que nunca vai nos trazer felicidade. Uma condenação dura demais, não acha?
Eu tento me livrar do crime de não parecer com a Gisele todos os dias. Quem sabe um dia a gente acorda, não?
Beijo e fique bem.

Rosangela Piraja   says 13 de agosto de 2009 20:10

Pri...

Eu tbm sou da turma sempre leio e nunca comento. Achei linda a sua forma de lidar com este problema e de ser franca,HONESTA com vc mesma. Ate os 30 anos eu era seca total... 44 quilos e 1.50, tinha cara de menina... mas em 5 anos eu simplesmente engordei 5 kilos e isso fez uma revolução no meu corpo. Primeiro achei que era o anticoncepcional e depois o remedio que tomo para dormir, mas parei e nada modificou. Pri, estou tão desesperada que eu lavo o cabelo num dia, no outro tá tão oleoso que parece que não lavei há uma semana... estou desesperada, nao sei o que fazer...

Mas obrigada pelo lindo texto!

Bah! Chorei com este post. Mesmo, sem firula, sofro com isso, e sinceramente as vezes tenho vontade de desistir, virar meeegggaaa goorda, sem autoestima nenhuma.
Sou exatamente igual, se to gorda, nao faço nada, nem penteio o cabelo, se to magra ou só sorrisos.
Eu topo discutir sobre até o fim do ano.

beijo

Pois é, sou mais uma daquelas que viiiive lendo o blog mas nunca comenta hehehhehe.
Bom fofa, se te consola, eu sou magra - 47kg, tenho o quadril 36 que muita gente dava um braço pra ter, mas tô três vezes por semana na academia fazendo musculação pra ter um quadril 40 e uns 100 cm de bunda! É minha filha, no fim das contas eu acho que o problema não tá no nosso corpo, mas na nossa cabeça - simplesmente ficamos achando defeitos em nós mesmos, e eu acho que a mídia e a sua mania de perfeição tem muita culpa aí.
Mas se tem uma coisa que a Carla tem razão é que comprar roupa pra magra não é fácil, tamanho PP please!
Ah, queria dizer que achei um ótimo post e que o comentário da Vivi também foi incrível, também vivo na busca por essa calma - e acho que to loooonge de encontrar (só tenho 17)!

É, Pri... parece que seu post fez muitas leitoras "quietas" (como eu) se expressarem...

Demorei séculos prá lê-lo até o fim... pq toda hora tinha q secar as lágrimas e tentar focar o texto de novo....

Só não acho que fui eu que escrevi esse post pq tem uma diferença báááásica.. não estou tendo o privilégio de ter prá onde correr prá uma rehab... Atrás de mim vem uma avalanche e eu só consigo desejar que ela me sufoque de uma vez prá td isso acabar........

Sempre fui cheinha, embora muuuuitos anos atrás fizesse a linha "gostosa", mas isso foi se perdendo ao longo de um relacionamento autodestrutivo e masoquista que durou 11 anos (!!!!! e eu tenho só 28) e acabou de acabar há pouco mais de um mês...

Passo dia, noite, madrugada naquela cena que vc descreveu: deitada, com o note na barriga... só que NADA desce, nada mesmo... nem chocolate, nem coca-cola... as vezes vai um café e minha gastrite agradece.... Durmo a hora que dá sono, seja dia, seja noite....

Absolutamente eu passo meus dias tentando imaginar como emendar uma licença na outra prá naum ter que ir trabalhar e ouvir conselhos sobre como eu devo deixar o canalha prá lá e comemorar que me livrei dele... ok, canalha sim... mas... como comemorar que perdi meu amor???? Canalha, sim, mas desde quando o fato de um cara ser canalha faz a gente não ama-lo de verdade, com isso e apesar disso????

Apesar de naum ccomer, o ponteiro da balança nem se mexe... de vez em quando meu pai me obriga a engolir algo... Alguns pouco amigos que restaram depois de 11 anos de dedicação exclusiva ao canalha tb estão tentando algumas táticas...

Sinto e sei que preciso sair dessa... mas... como????

Percebi que vc está um passo a minha frente nessa... então, vai contando, tá? Quem sabe eu me inspiro em vc....

Beijos....

Meninas, só para lembrar que hoje o tema do Globo Repórter é "Emagrecer com saúde"! Acho que vai dar para tirarmos umas idéias para nosso projeto de verão! Assistam e vamos comentar depois!
Beijos!

É isso aí, também sou uma das leitoras "quietas" rsrsrs
Não costumo ter paciência de ler posts tão longos também.... mas acho que essa "temática" atinge muitas de nós.
Também sinto como você! e vamos que vamos! mudar isso djá!
beijos

Priscila, se você quer mesmo mudar, te parabenizo e sei que você vai encontrar um jeito que atenda às suas necessidades. Eu postei anteriormente a minha rotina. O que funciona para mim não vai funcionar para todo mundo, mas foi tentando que cheguei a um estilo de vida que dê razoavelmente certo pra mim. Ainda precisa de ajustes, estou tentando melhorar, mas em tudo somos assim, certo? Sempre tentando melhorar.
O que eu acho é que não pode ficar só no "eu gostariiiiiiia". Vejo que muitas mulheres acabam se conformando com um corpo que não está legal, e "gostariiiiam" de melhorar, mas não fazem nada (ou quase nada) para melhorar. Não é exatamente de você que estou falando, falo no geral.
O jeito é arregaçar as mangas. A cada dia baixo um treino novo na internet, faço adaptações para eu conseguir executá-lo, e vou tentando, vou tentando.
Uma verdade: todo mundo PODE melhorar.
Podemos não nos tornar modelos, e eu nem quero e nem preciso disso, mas sim, PODEMOS melhorar, qualquer uma pode, por mais fora de forma que esteja. Só que tem que começar. Só ficar desejando não dá certo (comigo não funcionou, então tive que partir para a ação).
Não tenho moral para distribuir conselhos, mas falo da minha experiência pessoal. É possível. É preciso respirar fundo e começar.
Acho que até o fim do ano dá pra todo mundo aqui ficar em forma, se começarmos agora. Mas tem que ser agora, não tem essa de "um dia eu faço", ou "quando eu estiver de bem comigo mesma". Esse dia só vai chegar se fizermos alguma coisa.
Nunca tive pretensão de perder vários quilos. É complicado. O jeito é ir de acordo com as possibilidades, e sempre questionando: Pra quê vou comer isso? Pra quê vou ficar aqui deitada no tapete? Pra quê vou deixar de ir à discoteca? Pra quê vou deixar de cuidar da pele? Com que objetivo? Para ficar me sentindo ainda pior? NÃO! PARA QUÊ é a pergunta certa. Com que objetivo em mente? Assim você se questiona se aquilo que está fazendo vai ajudar a atingir seu objetivo.
Outra coisa que me ajuda - era meu segredo de beleza mas vou revelar aqui: de vez em quando fico olhando fotos de bonitões (Christian Bale) na Internet para me inspirar. Penso: Se fôssemos apresentados hoje, ele ma acharia interessante? Me acharia bonita? Me acharia digna de aparecer do lado dele no tapete vermelho? Heheheh parece bobagem, sei que isso nunca aconteceria, mas é um estímulo. Se ele aparecesse aqui HOJE, eu ficaria com vergonha de ir lá dar a mão pra ele? Se a resposta é sim, o jeito é botar mãos à obra e começar a revolução.
Não contem meu segredinho de beleza pra ninguém.

Minha 1ª vez aqui. 34 anos, efeito iô -iô... essa sou eu! Odeio exercício físico. Parei o Pilates no 2º mês - não tinha saco! E o pior: agora não consigo emagrecer nada! Faço pressoterapia... e nada! Fico sem comer doces, frituras e afins e nada! Fico deprimida e me dá vontade de comer mais.... e estou nos 70kgs sem baixar há 2 meses - com dieta, presso, e sacrifício!

Oi Pri!
Minha opnião: o negócio não é ser magra ou gorda. O negócio é ser saudável. Saudável! Você se sente mal, sem energia, as pessoas falam que você fica abatida quando emagrece.. isso é por causa da alimentação. Ninguém fica com o corpo bonito se parar de comer.

A chave da questão, infelizmente, é exercício. Quanto mais cedo você colocar isso na sua cabeça, e aceitar, melhor! Fazendo academia, além de queimar as gordurinhas que te incomodam, você vai definir o seu corpo e ficar bonita do jeito que você é. Não importa se com perna grossa ou fina, alta ou baixa, etc. Você vai ser quem você é!

Então (isso pode parecer um "tapa na cara" mas eu falo isso pro seu bem) não adianta não gostar do seu corpo se você tem preguiça de melhorar ele. Nada cai do céu, e você tem que escolher: aprender a conviver com os quilinhos a mais e os problemas de saúde, ou "dar um jeito na vida", espanar a poeira e começar a se movimentar! Pode ter certeza que depois que você começar a ver os resultados, vai viciar e não vai mais querer parar. É assim com todo mundo. O chato mesmo é o início!

Ultima dica: a sua insônia pode ser um reflexo de má alimentação, e tomar remédio é péssimo. A coisa mais importante que a gente tem que fazer, religiosamente, é dormir bem! Nada de ficar acordando a noite! Mudar o estilo de vida vai com certeza te fazer ficar livre dos comprimidos.

Beijos!

Nossa, primeira vez q eu passo por aqui, e do nada resolvo ler esse post...aí parecia q estava sendo escrito por mim...aí vim deixar um comentário e vejo qtas pessoas se identificaram...realmente não somos as únicas, sou formada em nutrição, tenho 24 anos e naõ tenho atuado na área clínica, pq? Pq desde os 14 anos tenho uma luta constante com a balança, ja fiz de tudo, conheço todas as dietas, remédios, sei exatamente oq devo fazer, ja vesti 38 e 52, ja passei por mta coisa. Por um tempo na minha vida, eu não enchergava o quão fofa eu estava, parecia um disturbio de imagem, aí do nada, acordei, e comecei a ver sim, me adaptei das melhores formas,mas sabe, todas as noites eu fico pensando no "se" eu fosse magra...e isso é uma tortura. Ultimamente meu maior desejo tem sido a cirurgia bariátrica, mas aí tá, tenho 24 anos, desempregada, sem convênio de saude e sem pai rico, o negócio ta complicadíssimo, mas eu tenho esperança, acredito na luz no fim do túnel...é isso, gostei mto do seu post viu...abração pra ti!!

Tb tô nesse dilema...
Sabe como é, casar e engordar, regra já "provada" no Fantástico.
Tô topando tudo! Hoje fiz até suflê de abobrinha no almoço.
My God, a que ponto chegamos!

Gente, não concordo com o que foi dito em alguns comentários. Se os homens gostam só de gostosas, e as magras por natureza, se matam?
Na minha opinião, a pessoa não tem que se basear no pensamento masculino ou no feminino. Tem que se basear no que ela sente, no que vê no espelho e fica feliz ou triste. Eu tenho gordurinhas acumuladas na região da cintura, o famoso pneu. Ok, já me senti pior com isso, mas hj em dia com a maturidade e a noção de que a natureza é linda pela sua diversidade, eu aceito e convivo. Ponto. Hoje em dias as pessoas estão tão iguais, cabelos iguais, peitos iguais, bundas iguais, que, a cada dia que passa, eu valorizo mais as pessoas que tem seus defeitinhos. Isso que as faz bonitas, originais, especiais.
O problema da gordura é excesso são os problemas que acabam vindo junto como colesterol, falta de disposição, dificuldade respiratória etc etc etc... Vamos ser bonitas para a gente!!!! E se isso agradar o homem, estamos no lucro!!
Nat

Leiam o post da Rê Sabino, que lindo!
http://meushumebelisca.blogspot.com

Amei o post, e acabei me identificando com a situação pq alem de eu ser qse farmaceutica (to no ultimo periodo) odeio exercicios, e adoro comer besteira rs.. tenho 21 anos, visto 36 mas tenho uma gordurinha na barriga q me incomoda.. quando engordo, so engordo na barriga e nos braços, e as pernas continuam finas.. fica super desproporcional rs mas o problema nao é esse.. o problema é que descobri no começo do ano que meu colesterol tava MUITO alto.. e alem disso, como toda minha familia é hipertensa, a pressão alta ja começou a aparecer por aqui.. e mesmo com isso tudo eu ainda nao consegui deixar de comer o McDonalds de quase todo dia.. fazer um exerciciozinho.. nada.. conseguir motivação é algo muito dificil.. mas me animei depois que li o post e os comentarios de todo mundo.. pq alem da auto estima.. o problema mesmo é a saude! parabens pelo post! beijos!!

Linda, eu tô aplaudindo de pé teu post!

Parabéns!

E super me identifiquei. Não tenho toda essa altura, não chego nem a 1,70, mas tenho problema com minha ossatura que é mais forte, então se emagreço demais e fico achando que tô linda as pessoas ficam dizendo que tô ossuda demais, e quando engordo um pouco que seja, fico parecendo as cachorras do funk ou a feira inteira. Acho vulgar e horrível chamar muito a atenção pra minha bunda e coxas, que são sempre os primeiros a destacar em mim. Então estou na batalha pra secar um pouquinho, antes da segunda gestação rapidinho eu conseguia perder os quilinhos que me deixavam chateada, mas agora tá muito difícil.

Estou dentro desse tal projeto verão, viu? Já comecei a caminhar e graças a correria trabalho-faculdade-filhos-casa comecei a afinar, mas continuo usando a falta de tempo como desculpa pra me jogar em comidas nada saudáveis e o chocolate é minha perdição.

Help-me!

Beijinhos

Viviane Andrade
www.pragarotasemulheres.blogspot.com

Sem querer ser chata, mas... Se vc toma remédio para dormir e em seguida toma coca-cola... Cafeína é um estimulante. Por mais que as pessoas digam q "em mim n faz efeito", ela tem actividade biológica, mesmo q a pessoa n note muita diferença. Quem sabe deixando a coca-cola, vc n consegue deixar os soporíferos?

Eu não costumo muito deixar comentários, mas achei que esse post merece muito. Eu me identifiquei tanto com o que você escreveu, com a sinceridade com que você escreveu que eu tô até agora aqui, chorando comovida.
Eu vivo esses dilemas, essas dúvidas, tudo isso todos os dias e nunca tinha visto alguém que falasse abertamente sobre isso, sem censuras.
Lendo seu post, eu me senti mais humana e mais compreendida do que nunca antes.
Muito obrigada, de verdade.

Concordo muuuito com o que um anônimo disse aí em cima. Do mesmo jeito que acho absurdo impor um padrão modelo/Gisele, não quero ninguém me dizendo que o padrão deve ser gostosa/Mulher Melancia. Acima de tudo, acho que a idéia deve ser respeitar a estrutura própria de cada um. Como a gente vê pelos depoimentos, várias mulheres têm dificuldade para engordar. Outras não tem essa dificuldade, mas nem todo mundo engorda proporcionalmente, nos lugares certos pra virar uma "gostosona", né!! Eu acho que as pessoas se sentem muito à vontade pro meu gosto para fazer certos comentários sobre pessoas magras. Todo mundo sabe que é, no mínimo, grosseiro chamar alguém de gorda ou coisa do gênero. Mas ninguém se intimida muito antes de dizer que "fulana é uma tábua", é "modelo tal é ridícula pq é um pau-de-virar-tripa", "fulana é seca", etc. As pessoas pensam um pouco mais antes de chegar pra alguém e dizer: Nossa, como vc tah gorda! Mas elas não têm muita cerimônia pra chegar e falar que vc tah magra demais! Não quero ser policitamente chata não, mas que as pessoas deveriam pensar um pouco mais antes antes de fazer comentários sobre a aparências dos outros, sejam elas magras ou não!!!!

Mais uma que passa por aqui e não comenta rs
Não pude deixar de me identificar com o post e com os comentários.
É vc na foto? Vc é linda menina e nem um pouco gordinha!
Tô dentro do projeto verão!
Beijão
Jenny

nossaaa genti.... todas falaram tudooo!
e eu me sinto assim tb!
e gostaria muito de ajudar e ser ajudada....pois todas estamos aki com um objetivo só....emagrecer com saúde naum é?
entaum vamos láa!
tow super dentroooo!

Olá,
olha, eu ganhei 6 kg no último semestre, já cheguei a pesar 81 (tenho 1,69m), perdi e não me sinto bem mesmo com a sanfonitcha. Hj estou com 65 kg e decidi fazer acompanhamento médico, com endócrino, nutri, etc...depois que meu hemograma apontou 199 de colesterol..aff. Estamos juntas e vamos em frente!
Parabéns pela iniciativa!

Meninas, sou eu na foto sim. Já estava numa fase de engorda, depois de emagrecer horrores por causa de uma depressão. Só agora que comecei a fazer drenagem estpu me pesando, então não sei contá-las quantos quilos engordei depois dessa foto, imagino que uns 5 ou 6. Se eu conseguir voltar para o peso da foto (and I will!!!) vou ficar muy feliz! Beijos!
Ah!O Projeto Verão já está sendo preparado!

Sabe o que eu acho? Que a gente deve dar um basta para essa ditadura da magreza, isso está demais. Várias mulheres que eram lindas na década de 80, 90, hoje, se olharmos as fotos, vamos achá-las gordas, enormes. Alguma coisas está errada, né? Se as coisas continuarem desse jeito, teremos muitas meninas insatisfeitas, pq o padrão de beleza que buscamos hoje em dia é muito difícil de ser atingido, quase impossível. Sou atleta federada desde 2002 e até com a minha rotina de treino não sou esquálida como essas novas musas, essas atrizes, os ícones de beleza da atualidade. Não dá, gente! Venho sempre aqui no blog, acredito que você esteja com gordura localizada como fala, não vou duvidar de você. Mas espero que não se deixe levar pela idéia de que você está gorda e feia.
Espero que você escolha o caminho da reeducação alimentar e da prática de esporte. Academia é chato demais mesmo, escolha um esporte, onde você pode fazer novos amigos, se divertir e emagrecer! Boa sorte!

acabei de de um texto meu( isso se eu tivesse a habilidade de escrever assim)
incrivel,você disse exatamente tudo que eu sinto.
Estou gorda,completamente sem autoestima,cortei todas as minha unhas,deixei meu cabelo esta sem pintar...pq me sinto gorda e feia...e tudoisso vira uma bola de neve.Assim como você queria minha pernas fininhas e shorts pro calor!
Digo com todas as letras. Eu não gosto de mim.

Oi Pri!
Adorei seu texto, já fui assim também, mas estou me esforçando pra mudar...
Se eu fosse gordinha porém saudável, ficaria feliz, infelizmente meus 15kg extras também me trouxeram um o indice 300 de colesterol.
Claro que é hereditário, q tenho que tomar remédio pro resto da vida, mas claro q comer direito e emagrecer ajudaria bastante a diminuir esse indice.
Comecei a engordar aos 17 anos, do nada, minha mãe diz q foi por causa de um forte anti alérgico que tomei nessa época, mas acho q os hormônios fazendo a festa depois que tive a minha 1ª vez também ajudaram bastante.
Sempre ficava 2, 3 anos com o mesmo peso, era magrelissima até os 15 anos, não gostava de comer um monte de coisas, parecia q o braço ia quebrar se alguém pegasse com mais força.
Aí fui engordando, engordando, e pensava "afe, se chegar em X kilos eu fecho a boca" e chegava, e eu me acomodava e não fechava a boca coisa nenhuma.
Comecei a engordar justamente quando comecei a faculdade e comecei a namorar, acho q o fato de já ter alguém q gostava de mim mesmo com quilinhos a mais me deixava acomodada.
Sempre fui péssima quando se trata de força de vontade, é um "dom" que não possuo. Já entrei e saí da academia mil vezes, nunca via resultados. A unica coisa q me ajudou foi a reeducação alimentar, frequentei o Vigilantes do Peso por 1 ano e perdi 9kg. Mas claro, eles me encontraram meses depois de ter parado.
Sempre tive medo de tomar remédios pra emagrecer, pq minha mãe tomou tudo quanto é fórmula na juventude e o resultado ela começou a ver depois dos 40 anos: problemas hormonais serios. Pq essas porcarias mexem muito com nossos hormônios.
Mas um dia resolvi experimentar só pra ver se dava algum resultado. Tomei sibutramina por 3 meses. Não mudou nada no peso, só me fez ficar mais ansiosa, irritada, e aí eu comia mais. Já viu né?!
Há cerca de 2 meses dei um basta pra mim mesma. Não preciso exatamente emagrecer, queria pelo menos ficar mais saudável, e se pra isso precisarei ser radical, serei.
Sempre fui no endocrinologista e recebia aquelas dietas e as restrições de sempre: nada de doces, de refrigerante, fritura, enfim, tudo de bom q temos pra comer! E eu falava "aham, tá bom doutor", saía e comia uma coxinha na padaria ao lado.
Tomo uma mistura de fibras que ajudam e tudo, pele, intestino funciona bem, não fico inchada, mas emagrecer q é bom, nada. Pelo menos ajudam em outras coisas, fico feliz com isso.
Estou evitando refrigerantes, só de vez em quando, no final de semana quando não dá pra fugir, tipo na casa do namorado, por exemplo.
Estou caminhando sempre que posso depois do trabalho e religiosamente todos os finais de semana. Evito comer chocolate, masco um chiclete sem açucar pra tentar substituir.
Mas de tempos em tempos vem aquela coisa... não vejo resultado, penso em desistir, penso q estou fadada a ser gorda pra sempre, que vou morrer de infarto aos 40 anos por causa do meu colesterol, que se fosse gordinha porém saudável seria menos ruim...
Aí eu fico com vontade de dar um tapa na minha cara e falar "reage! não é assim não! volta pra linha, menina!" e as coisas voltam ao normal.
Não sei porque, mas agora eu aceito isso tudo de uma maneira mais fácil, quero realmente ser saudável, e acho q isso vai impactar também na minha aparência. Saúde primeiro, beleza depois, é consequência.
Tirei uma força não sei da onde, nunca tive forla de vontade. Não sei se é a idade, que penso "nossa, daqui a 5 anos chegarei aos 30!!" e resolvi realmente levar tudo isso a sério.
Mas uma coisa te falo, qdo fraquejo sempre lembro de uma coisa q minha mãe me disse uma vez, ao me ver me trocando no quarto: "olha como vc tá, seu corpo tá pior do que de mulher que já teve filho. Tem mulher que tem 3 filhos e um corpo mais bonito que o seu".
É, isso doeu... e dói qdo eu lembro e volto aos eixos da minha nova vida saudável.

Caracas, vc tá pior que eu... Eu sou gorda, desde os 16 acho, e posso garantir pra quem quiser ler que existe gente que é feliz gorda. Parece que muita gente não acredita nisso, assim como não acredita no papai noel. O que entra aí são as prioridades. Prioridade pra mim é meu marido me amar, minha família ser unida, eu ser valorizada no meu trabalho, minha sobrancelha estar certinha, eu estar cheirosa, ter um sapato novo a cada 2 meses e makes uma vez por semana. O resto? Não tem resto. Eu me amo e sei que sou foda (a gente precisa saber disso) e nenhuma otária vem me dizer que não existe gorda feliz condigo mesma.

Nossa Pri, eu sofri junto com vc, porque sobre deste mesmo problema: amo comer, odeio malhar, odeio engordar e vivo infeliz com o meu peso.

Tenho apenas 22 anos mas me sinto uma mostra quando a minha mãe fala para mim, filha o seu corpo era lindo, agora está deformado porque você só sabe comer e deitar...
nossa como isso dói...
ainda mais vindo de uma pessoa como a nossa mãe...

não sei se a sua situação mas a minha é: não existe mais nada na vida que eu goste mais do que comer.

ai está o problema!!!


eu vou procurar ajuda com o psicólogo, porque vc tb não tenta???
bjão torço por vc...boa sorte flor...

nós iremos vencer esta luta!

Poxa, espero que você encontre seu equilíbrio, em tudo.

ó, eu sou da turma das gordinhas bem resolvidas. Como superbem (coisas saudáveis e porcarias), não sou exatamente sedentária (como não tenho carro, ando muito a pé) e estou acimda do peso. Sempre estive. Agora estou com 78kg, pra 1,66 de altura.

Nunca estive tão gorda, e quero resolver isso. Mas nunca estive tão bonita. É, eu separo total. Uma coisa é formato, outra é textura da pele, brilho dos olhos. Isso, pra mim, tá bem bacana.

Ah! Não entra numas de se comparar com mulher melancia que é super injusto contigo mesma. Faço a linha gordinha-gostosa numa boa. Lógico que a saia não pode ser tão curta quanto eu gostaria, mas não tenho que me esconder porque o padrão é outro.

Mas entendo que a relação com o corpo é muito pessoal. Espero que você entre em paz com o seu. Força na peruca!

Pri,

Eu sou o oposto. Consigo ser magrela, por mais que eu tente não engordo uma graminha. Não acho roupas com muita facilidade. Não tenho pernão, não sou nada "ão". Pode parecer média, mas queria ser mais "recheada". Cansei de ouvir coisas tipo: "Tão magrinhaaaaaaa...". Acho que ser muito magra só dá certo em que é modelo, não é meu caso. Não morro de amores por comida gordurosa, amo saladas e legumes em geral e sou apaixonada por exercícios físicos. Sinto um bem estar enorme em academia, quando o lugar é bacana e saudável. Apesar de ter o corpo magro fica o ressentimento de nunca ter sido a "gostosona" rs. No final ninguém está satisfeito com o que tem, não é o que parece?! Boa sorte com a balança!!

Beijocas,

Sophia

A pouco tempo comecei a acompanhar o Trendy Twins.. e como to lendo os posts mais antigo nunca havia comentado... nunca até hoje...
Passo por um momento bem complicado (nao um divórcio mas a gnt sabe que existe um mundo de coisas pra nos abalar né...)e só me dei conta do que está acontecendo comigo depois de ler esse texto e identificar vários "sintomas" em mim mesma.. desde a sindrome do quero uma perna mais fina até o pote de 2l de sorvete e mais nada (no meu caso é um tabuleiro de bolo de chocolate)... Nao queria chorar minhas pitangas aqui... mas queria muito, muito, muito mesmo, te agradecer Pri, por, num texto escrito a tanto tempo, me ajudar a enxergar o que tá rolando na minha vida... acho que esse é o primeiro passo pra gnt dar uma virada né.... to tentando comecar a minha hoje mesmo; gostei bastante da idéia do pilates..
Parabens por um texto lindo, cativante e atemporal.

Bjos

Sabrina

Sabrina, que palavras queridas! Eu que te agradeço por ter desabafado aqui, com a gente. Amiga, te digo uma coisa: tudo na vida passa, é só uma questão de tempo. Tire férias da velha Sabrina e abra espaço para que uma nova mulher tome seu lugar. Respeite seu tempo, às vezes passa rápido, às vezes demora mais. Mas um dia passa. Minha dor não passou ainda, mas já aprendi e mudei muita coisa na minha vida. Sinta-se em casa para falar sobre suas angústias! Beijos, flor.

RENATA
PRI!, Eu não poderia deixar de comentar seu post, me identifiquei muito com a situação,apesar de ter pernas finas 1,72 de altura e 56kilos não estou satisfeita!!!! pra vc ve, dei pra me sentir maior e toda mais cheia de uns tempos pra cá fico apavorada e desanimada, não sinto vontade de me arrumar me sentindo um balão!

RENATA
PRI!, Eu não poderia deixar de comentar seu post, me identifiquei muito com a situação,apesar de ter pernas finas 1,72 de altura e 56kilos não estou satisfeita!!!! pra vc ve, dei pra me sentir maior e toda mais cheia de uns tempos pra cá fico apavorada e desanimada, não sinto vontade de me arrumar me sentindo um balão!

O post é antigo, mas preciso comentar:

Quem consegue se sentir bem com kgs a mais realmente é feliz.
Tenho 1,74 e atualmente peso 68kgs. O máximo que cheguei foi aos 78kgs, em 2004, e o mínimo foi 60, em 2001. Estou entre os 20 e 25 anos, ou seja, ainda da pra fazer o q vc quer do corpo (com esforço, é claro... mas pelo menos o corpo responde!).

Mesmo assim me sinto horrível. Me acho bonita, tenho pele boa, tenho cabelo lindo, tenho olhos lindos, e um corpo com um formato lindo (cintura fina, quadril e bumbum legais, seios naturais bonitos e de tamanho ideal). Mas me acho enorme!!! Me escondo em roupas. Nem lebro quando usei um shorts pela última vez. Evito praia. Esse tipo de coisa!

Pra piorar: não tenho dinheiro pra academia (a grana aqui em casa é certinha, não sobra pra essas coisas. E olha que eu estou com MUITA vontade de pegar sério numa academia faz tempo!). Não como salada, legumes e frutas (já tentei de tudo quanto é jeito, desde pequena, e tento até hoje sem sucesso!). Pra fechar com chave de ouro: sou diabética desde pequena e tb tenho disfunção de tireóide. E um histórico de obesidade incrível na família.

Já fiz tudo quanto é loucura: desde comprar receita pra remédios tarja preta (que REALMENTE tiram o apetite - me lembro que eu sentia vontade de vomitar se via comida, sendo que eu estava em jejum o dia todo) até me punir fisicamente quando comia mais do que devia (eu me espetava com alfinetes).

Hoje continuo na luta com a balança, na luta contra celulite, estrias e gordura localizada, na luta pra arranjar grana extra pra academia e drenagem linfática. Parei com as loucuras, porque estavam detonando com a minha saúde (imagine uma diabética sem comer o dia inteiro - hipoglicemia na certa, que faz vc engordar horrores mesmo comendo uma folha de alface). Mas reconheço que psicologicamente, eu sou, digamos assim... "afetada". Não consigo escutar um elogio que retruco "ah, se não fosse esse culotezinho, quem sabe..." e coisas do tipo. E a pessoa sempre responde "culote? onde???". Sinto muita insegurança em relacionamentos, medo de ser rejeitada pois me enxergo obesa no espelho. Verão é um pesadelo.

Minha dieta hoje se resume a: só como se estou com fome. E só como até passar a fome. Eu sei, é errado, mas foi o melhor que eu pude fazer pra conseguir ao menos segurar o peso por mais de 6 meses.

Tento lidar com a minha cabeça, mas é difícil. Esse padrão imposto pela mídia afeta MESMO, admiro muito quem consegue passar por cima disso! Buscar tratamento psicológico, nem pensar - tenho horror a terapeutas e acredito que tenho que ser capaz de lidar com minha própria cabeça sozinha. E estou fazendo progresso.

E que a moda de "corpo de Vênus" volte! Corpo natural e saudável, seja vc magrela de natureza ou gordinha! Que possamos dar um basta aos cirurgiões plásticos e suas lipos e próteses de silicone; que as garotas do big brother e das propagandas de cerveja parem de se exibir TANTO, de se insinuar tanto, de apelar sexualmente pra tudo... e que os homens -e principalmente nós mesmas- gostem de nós do jeito que somos.

Amo o blog de vcs, meninas. Parabéns!

Oi querida eu tambem ando sofrendo um pouco com isso só que com uma diferença eu gostaria de ser magra e ter um pernão um bundão sabe e tre uma barriguinha sequinha pois eu engordo e fico igual uma rolha de posso mas estouy pesquizando na net como conseguir isso sem que seja nessçario uma cirugia mas ainda chego lá se souber de alguma dica por favor me comunique pois estou a proucura da solução quanto a voce seja confiante e siga em frente que você vai alcançar seu objetivo para isso voce deve persseguilo até que encontre thalllll.

Nem me fale!!! Essa é uma guerra constante em minha vida, simplesmente insuportável.
Convido a você e suas leitoras a deixarem uma opinião a respeito do blog da Luciana da novela "Viver a Vida".
http://sedaemar.blogspot.com/
Beijos

Oi Pri, nem sei se vc vai ver isso, mas tenho de comentar....
Primeiro qro te parabenizar por esse post belo e sincero como a mto eu não via. Segundo, dizer q através dele(post)ppodemos ver q não estamos sozinhas, q não é um problema exclusivo nosso e sim algo q consome mtas mulheres mundo afora.
Padeço do msm mau e com um agravante, a idade, tenho 41. Sempre fui tabua, magrela, sem peito e bunda. Ganhei corpo as 23 qdo engravidei do meu filho e de lá pra cá vivi o famoso efeito sanfona, mas com um detalhe, a barriga!!! Tenho uma barriga q só com cirurgia plástica acredito q a faça desaparecer e olhe lá.
Há +/- 4anos culminou um processo depressivo q já vinha sendo desenvolvido anos atrás e ai a coisa foi só complicando e o resultado foi q nos 2 últimos anos engordei 10kg e qm não me conhece acredita q estou grávida. Perdi td o meu guarda roupa, minha auto estima, meu amor próprio e ainda sofro de alguns males q acompanharam a depressão, como a compulsão e o isolamento social.
Hj o tratamento psiquiátrico com medicamentos acabou, faço apenas um acomapnhamento e tb terapia. Há dias em q estou bem, mas há dias q não tenho vontade de levantar de me olhar no espelho...
Não consigo emagrecer e ainda tenho tantas outras coisas mais urgentes pra preocupar, como minha subsistência e de meu filho por exemplo...
O fato é q me sinto só e mtas vezes me desespero. Sinto uma imensa falta de compartilhar. Acho q a troca de experiência, os grupos de ajuda mto interessantes e bem orientados são ótimos "salvadores".
Bom, é isso. Só qria msm dizer q vc não está sozinha. E q estamos tds lutando para nos transformarmos em Borboletas!!!
Bjok
Wandinha

Se esse post não bater recorde de comentários, pelo menos caracteres vai bater. Acho que todas nós, mulheres normais, nos identificamos com a Pri em algum momento.
É até difícil de descrever a sensação que deu depois de ler o post e todos os comentários. Pela primeira vez na minha vida terei que fazer dieta e estou apavorada. Não é por causa da imagem e sim por causa da saúde (antes que ela vá embora).
Parabéns e obrigada Pri!
bjks
Mel

Postar um comentário

2010 Trendy Twins - todos os direitos reservados Desenvolvido por Projecto Comunicação