usuários online
 
 
 
Fashion Import
 
http://trendytwins.com.br/img/imagens/tit_girls.jpg
Faça parte desse grupo

Cineminha: Comer, Rezar, Amar  

Categoria(s)

por Ana Farias




Domingo passado acabei me rendendo à vontade de assistir um filme mulherzinha, e o único disponível era Comer, Rezar, Amar.


Sabem como tem ator ou atriz que funcionam como chamarizes pra gente ver um filme? Então, não tem os que funcionam contra? Meus principais anti-chamarizes são Katherine Heigl e Julia Roberts – sempre as mesmas caras, as mesmas histerias, a mesma antipatia. Além disso, não sou muito fã de nada que cheire a literatura de auto-ajuda.

Então esse era um filme que eu realmente não tava assim esperando. Não li o livro, enfim, tava mais ansiosa pra ver Gente Grande. ;)

Mas lá fui eu, e que bom que eu fiz isso! A única coisa que eu sabia é que ela tirava um ano sabático pra viajar por Itália, Índia e Indonésia, mas tava achando que a história rolava muito em cima daquela já manjada pseudo-espiritualidade que no final das contas só vale mesmo pra fazer dindim no cinema. Mas não, dá pra gente se reconhecer na busca da personagem em muitos momentos. Foi emocionante várias vezes, mas sem pieguice.

As locações são incríveis, e eu adoro filmes assim, de viagem. O budget gordinho fez diferença aqui, cada cena é uma pintura. A gente se sente lá. Dá vontade de procurar o passaporte e juntar dinheiro pra cair no mundo.

Tirando uma única cena (tá, talvez uma e meia), não tem aqueles chiliquinhos clássicos da Julia Roberts, com direito a olho lacrimejando e veia pulsando na testa. Então dá pra quase esquecer que é ela que tá lá. Seria tão bom se tivessem colocado uma atriz de verdade pra viver a Liz Gilbert, o filme seria ainda mais interessante.

E tem Javier Bardem, charmosérrimo, quase dá pra comprar a brasilianidade dele. Sério, mesmo com aquela cara de mouro. E é fofo pra gente, porque tem música brasileira (bossa nova de semprezzz), personagens falando em português, e é sempre bom ver esse tipo de retrato sem aspectos negativos. Aliás, ao longo do filme todo tem muita caricatura em relação aos italianos e indianos – isso eu não gostei, sei lá, acho tão preconceituoso e simplista.

Na primeira parte do filme, ela larga a vida em NY pra Comer em Roma.


É momento pra ser indulgente consigo mesma, de fazer as coisas por prazer, apenas por ela mesma.

Depois, ela vai pra um ashram (retiro espiritual) na Índia pra se encontrar (e se perdoar também), e pra aprender a Rezar...


Tem uma cena muito emocionante, em que ela imagina uma conversa com o ex-marido, pessoa que ela magoou. Quem nunca pediu perdão assim, em pensamento? Ou imaginou estar ouvindo perdão de alguém que nunca chegou a verbalizar isso?

Bom, daí ela finalmente encontra equilíbrio em Bali.


E pode voltar a Amar também!

E o legal é que a história é verdadeira (acredito que no filme com certas liberdades na narrativa, especialmente no final, que achei forçadérrimooo), então a gente sai do cinema com uma sensação boa, vontade de fazer tudo aquilo também, porque não é só conto da carochinha com final feliz de Hollywood. E tem muita gente fazendo isso, segundo essa matéria. ;)

Super pretendo ver de novo, e já comprei o livro.

Quem já viu, o que achou?

39 comentários

Não vi o filme, mas li o livro e gostei bastante, achei inspirado e muito bem escrito. Espero que o filme seja bom tb. Mas nossa, q impicância com a Julia Roberts, ela é sim uma atriz de verdade, e ótima por sinal (Hello e o Oscar?.

só uma pergunta.. este blog não é mais "twins"? as últimas postagens são apenas de Ana Farias... e onde estárá Vivi?

Ai, comigo é o oposto: adoro a Julia Roberts, mas odeio a história... Acho bem ridículo isso de "mulher que quer se reencontrar e fica um ano só viajando".. assim é fácil, né?

E só uma observação sobre o comentário aí de cima: gosto da Julia Roberts e tals, mas Oscar não é referência de qualidade... afinal, onde neste universo Gwyneth Paltrow é uma atriz melhor que Meryl Streep? Só pra citar um exemplo (lembro que foi depois que isso aconteceu que eu parei de acreditar no Oscar... kkk)

Bjs, Bárbara

O livro é muito melhor que o filme! Por que vc sente tudo que Liz vive de forma mais profunda, no filme a sensação que eu tive foi que tudo acontecia de forma mais superficial...sem contar que mudaram o final!!!!

Recomendo o livro, acho que vc vai gostar!

Bjo!

To louca pra ver esse filme tbm

Eu adoro a Julia Roberts, acho ela super carismatica e tem o sorriso mais lindo de Hollywood...

Soh pra ter uma ideia, todaaaa vez que reprisa pela 28347763766456 vez Uma Linda Mulher, eu assisto, soh por causa dela hihihi..

Ela pode nao ser uma Meryl Streep da vida, mas acho ela boa atriz sim =)

E a proposito, ela estah lindissima morena, vcs viram? Ta parecendo ate mais jovem..

Aiiiiii num fala mal da Julia Roberts não!!!! rsrs eu amo essa mulher, se é filme com ela eu corro pra assistir, apesar de achar aquele Oscar que ela ganhou não foi dos mais merecidos!
O filme é um xuxu mesmo né, o Javier Barden é uma loucuuuuuuuuuuuuuuura, xinguei muito a Penélope Cruz quando saí do cinema.
Quando as pessoas me perguntaram o que eu achei do filme eu disse "ahhh, é super fofo, pra ver qdo tá de bode". Não achei um filmaço, mas é delicinha de assistir e achar que tudo na vida tem jeito, e tem um brasileiro gatão esperando por cada uma de nós em cada lugar do mundo disposto a fazer tudo pra ficar com vc! UFAAAA!!! Imagina se não tivesse? Eu ia tá meio preocupada agora....rsrs
Beijo!!

Então, gente, tem filmes da Julia que eu gosto (inclusive o que ela ganhou o oscar - que é mais política do que merecimento), mas não acho q ela seja uma boa atriz, ela é só uma pessoa que sabe atuar, como vários atores. Claro que ela é muito melhor atriz do que eu. :)

Mas acho que o filme perde com ela, sim. Uma atriz capaz de imprimir profundidade a um personagem faria muita diferença. Ela é muito limitada.

Com todo o respeito por quem discorda da minha opinião!

Comer, rezar e amar comigo sinceramente nãao dá, acho a história comum e maçante, mas achei legal o seu post expondo a opiniãaao. E como gosto de blog, respeito =)

Ai que engraçado,comigo foi exatamente o contrário super simpatizo com a Julia, e fui o ver o filme esperando bem pouco pq não gosto muito deste tipo de historinha 'auto ajuda' e realmente não me surpreendi nem um pouco. O filme é beeeem ruizinho, apesar da belissima Julia estar lá com seu sorriso de 30 cm. rsrsrs

Hahaha, eu só vou deixar falar assim da Júlia por que é vc Aninha!
Eu assisti no último sábado, chorei e ri, tive vontade de sair pelo mundo sim!!!!
Nunca fui nem a Sergipe, mas estou louca para ir a Bali. Coisas de Hollywood! Falaram que o filme é fraquinho, previsível...Bem, cada um tem seu jeito de ver...Assim como você acha a Júlia básica e isso te parece negativo, acho a basicalidade (?) dela tão profunda e emocionante, corro para assistir qualquer filme que tenha ela, sei que será sucesso (pelo menos para mim). É um filme bonito, excelente fotografia, eu achei ameiiii, apaixonadaaaaa mesmo. Detestei o ator falando português (afff), gostei das músicas e de falar do meu lindoooo país, sensacional!!
Vamos para qual país primeiro?
Itália ou Bali?
Decide, beijo e me liga!

engraçado, lendo os coments aqui dá prá perceber que esse filme está causando opiniões bem diversificadas...eu particularmente acho que criei muita expectativa e o filme acabou não atendendo o que eu esperava pelo mesmo fato da história ter sido retratada em um best seller. Inclusive teve post lá no blog. http://garotavaidosa.blogspot.com/2010/10/estreia-nas-telonas.html
Bjuxx!!

Eu tb acho a Julia Roberts ótima,talentosa, aquele sorriso dela eh mega carismático!! E linda!!

Leia o livro!é muuuiiiito melhor que o filme!
O filme é legal mas nem se compara ao livro...

Ao final do filme eu senti muita vontade de ser amada. E de comer pizza...mas esse segundo desejo foi prontamente satisfeito!! Gostei da história pela questão reflexiva da situação, tbm me identifiquei com várias passagens.
beijos!

hahahahhah eu queriaaa ver.. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

MAS fui ver a delicinha do meu capitaao nascimento!!!!!!!!1 kkkkkkkkkkkkkkkkkk


www.burguesinhadesalariominimo.com.br

O livro é 1 milhão de vezes melhor que o filme! O filme é superficial, é
uma pena pegarem uma boa história e um personagem interessantíssimo como o Richard do Texas e transformarem num filminho de Sessão da Tarde...

bjos

o filme é bem fiel ao livro!

Julia é sem sal mesmo, mas até que ela tá bem no filme.

Nossa, que concidência abrir seu blog justo agora, porque ACABEI de chegar em casa do cinema que vi justamente esse filme! De inicío eu achei o filme um pouco cansativo, bem longo e tudo, e assim como você o escolhi para assistir porque não tinha outra opção hahahah! Mas acabei gostando mesmo das mensagens que o filme passa e tudo, fiquei com uma ENORME vontade de viajar para a Itália durante aquelas cenas, adorei o toque de humor mesmo que leve, ainda mais com aquele velhinho de Bali, que dei algumas risadas hahaha, enfim, é um filme muito bom mesmo!

Eu tinha todo um preconceito contra o livro, exatamente por causa da minha aversão à literatura do tipo auto-ajuda. Mas resolvi ler quando o filme estava para sair, porque sabia que, se esperasse o filme, nunca mais leria o livro. Resultado: adorei o livro, tanto que fiquei ansiosa para ver o filme, que, por sua vez, achei decepcionante. Alguém já falou que o filme ficou superficial, e é isso mesmo. Houve horas em que fiquei com a impressão de que, quem não tivesse lido o livro, não ia entender certas passagens do filme, tamanha a correria da narrativa. A leitura vale mais a pena (aliás, vale muito a pena). O filme não foi uma boa adaptação.

Annnaaaa, to super dimau de vc por falar que a Juliaaaa não é atriz de verdade... como assim amora?

Super concordo com a Futil pero não muchoEu adoro a Julia Roberts, acho ela super carismatica e tem o sorriso mais lindo de Hollywood...

Não assisti o filme ainda, mas to louca pra ver!!!!!

Beijos flor!!!!

Nossaaa como assim atriz de verdade?Todo filme que ela estrela é maravilhoso...Mãe de gêmeos e ainda assim lindaaa, tem gente que não teve nem 1 e não chega aos pés dela!!Helloo estamos falando da mesma Julia?

Li o livro e vi o filme....é um bom livro, nada fenomenal, tem partes que poderiam ser retiradas facilmente (por isso que tanta gente desistiu de ler, muito enrolado!) mas...como é a história da autora, a gente deixa passar. Qnto ao filme , gosto da Julia, mas acho que ela tá sempre "mais do mesmo". E não dá pra engolir Javier Barden, falando em português. Tive crise de risos toda vez que ele falava algo.

Boa sessão pipoca! Bom pra passar o tempo e como disse a Ana " Javier Barden com cara de mouro" não dá pra deixar passar. srsrsrrssr

aiiiiiiiiiii eu dormi no filme!!!
ache que demorou tantoooooooo p/ desenrolar... que no fundo eu estava tão velha de saber aquelas coisas que "todas devemos" fazer qdo queremos algo.....

sei lá...
não li o livro, mas decepcionei com filme...
;(

opinião né....
beijosssss

Eu comecei a ler o livro antes de ver o filme. Confesso que quando ganhei o livr não dei nada por ele, mas aos poucos eu fui aprendendo a gostar. Depois dessa experiência eu resolvi ver o filme. Achei emocionante, mas achei a Julia Roberts muito fraquinha. Ela pode ser uma boa atriz, mas para mim ela é boa no dramalhão mesmo. A Liz é uma pessoa muito mais humorada e intusiasmada no livro do que no filme. Achei que a Julia Roberts podia ter explorado mais esse personagem. Ela só ficou com a mesma cara de todos os filmes...
Mas, mesmo assim, o filme vale a pena pela história. Todo mundo pode se ver um pouquinho no lugar de Liz.

Ainda não vi o filme, mas AMEI o livro...

Eu li o livro e adorei!
O filme ainda não vi, mas já ouvi umas críticas bem ruins, então não tô com muita expectativa.
Já o filme Gente Grande é bem legal! É bobo, tem todas aquelas bobagens de Adam Sandler e turma, mas é diversão garantida.

Bjs!

ahhh, fa um mês que estou aqui na Europa, já lo o livro e amei. Só a palavra viagem já me arrepia. Como os filmes aqui são tpdps dublados em alemão eu baixei este, e amei, não vejo a hora de botar a mochila nas costas e sair por aí, e claro, relatar tudo!

www.estudandonaeuropa.blogspot.com

Li o livro e achei legalzinho, mas meio malinha. A parte da India quase desisti de tão chatinha.

(Ainda mais que tenho uma amiga indiana e fiquei com horror de India e dessas seitas indianas para ingles ver.)

Tava com preguiça de assistir o filme, mas já me falaram que é levinho e te deixa feliz, então tá valendo!

Perto do livro, o filme é um lixo. Porque o interessante do livro é a capacidade que ela tem de expressar em palavras as angústias e questionamentos que todas nós passamos ou passaremos um dia. Se nenhuma de nós nunca nos perguntarmos o porquê do que fazemos, é porque estamos mortas. Acho que você vai adorar o livro. Porque nao é auto ajuda, é a história dela e se ajudar alguém, que bom.

Eu não gostei do livro... e gostei do filme, acho que vc descreveu muito bem... é exatamente isso que eu pensava antes de ver o filme e depois! Vou até mandar o link para algumas pessoas... o livro eu não curti... achei cansativo!

Assisti Gente Grande...ri muito,bobinho porém legal,você não sai com aquela sensação putz paguei pra ver isso! Vale a pena assistir,agora sobre o Comer...deveriam ter colocado um ator brasileiro no papel ,temos feras e galãs de sobra pra fazer frente a Julia no filme...

Também fico de má vontade com livros muito badalados e este também soou auto-ajuda, até que dei uma chance pra ele e fui ler um resuminho sobre. Achei interessante, comprei o livro e não "desgarrei" mais dele,rs! Adorei,até porque tenho as mesmas vontades dela: sair pelo mundo afora e ver no que dá... Mas como me falta di$ponibilidade sacomé, fico lendo e esperando quando a di$ponibilidade vai aparecer... To com medo do filme ser idiota, mas já que vc gostou penso q pode ser legal. Vou dar uma chance pra ele... beijinho, Ana!

Também fico de má vontade com livros muito badalados e este também soou auto-ajuda, até que dei uma chance pra ele e fui ler um resuminho sobre. Achei interessante, comprei o livro e não "desgarrei" mais dele,rs! Adorei,até porque tenho as mesmas vontades dela: sair pelo mundo afora e ver no que dá... Mas como me falta di$ponibilidade sacomé, fico lendo e esperando quando a di$ponibilidade vai aparecer... To com medo do filme ser idiota, mas já que vc gostou penso q pode ser legal. Vou dar uma chance pra ele... beijinho, Ana!

Eu tenho o livro e adoro..e sinceramente o filme me decepcionou mt!! Pelo trailer esperava beeemm mais: mais paisagens, melhores atuaçoes (triste ver o gatissimo Javier Bardem arrastando no portugues!!)
enfim.. prefiro o livro msm!!

bjs

Li o livro, que é muito bom e vi o filme, que deixou muito a desejar! Depois da fase “comer”, parece que a história se perde... A primeira parte - italiana - é a que melhor se desenvolve, com dinamismo, naturalidade e química entre os personagens, boa utilização da linguagem cinematográfica, ausência de redundância entre imagens e falas e boa trilha sonora.
Julia Roberts não deu a profundidade e complexidade à personagem Liz e Javier Bardem (não convenceu nenhum pingo com o portunhol) e definitivamente não vi química nenhuma entre os dois! Mas, por incrível que pareça não é um filme desagradável, nem ruim... somente podia ser bem melhor do que é!

Não vi o filme ainda, mas comigo aconteceu igual, quanto ao livro.
Eu achava que era só um livro bobinho de auto-ajuda e iria me fazer morrer de preguiça. Mas me surpreendi! O livro é MUITO bom! É muito legal acompanhar a saga da autora, e eu amei principalmente a parte na India. Parece que cortaram bastante do filme porque seria chato assistir meditação, mas para mim foi a viagem mais legal!

Não vi o filme ainda, mas comigo aconteceu igual, quanto ao livro.
Eu achava que era só um livro bobinho de auto-ajuda e iria me fazer morrer de preguiça. Mas me surpreendi! O livro é MUITO bom! É muito legal acompanhar a saga da autora, e eu amei principalmente a parte na India. Parece que cortaram bastante do filme porque seria chato assistir meditação, mas para mim foi a viagem mais legal!

super indico esse filme bem envolvente amo julia robert a trilha sonora é maravilhosa e realmente saimos com a sensação de colocar em prática tdo akilo na nossa vida.

Mas pedir perdão pro ex só no pensamento nããão vale né ? Ai sou igual a você mas pior, ODEIO a Julia Roberts, só aguento naquele filme que ela é irmã a agente da Catherine Zeta-Jones hahahaha !

Postar um comentário

2010 Trendy Twins - todos os direitos reservados Desenvolvido por Projecto Comunicação